COZINHAS DE APARTAMENTOS NA CIDADE DE SÃO PAULO (2000-2015)

A vanguarda atribuída à cozinha aberta

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2448-296X.2023v8n1ID30618

Palavras-chave:

Produção imobiliária; apartamentos paulistanos (2000-2015); cozinha aberta; cozinha fechada

Resumo

O artigo aborda a transformação do espaço das cozinhas e seu projeto, em apartamentos residenciais urbanos com dois e três dormitórios, lançados pelo mercado imobiliário em São Paulo no período de 2000 a 2015. São problematizadas duas principais tipologias de cozinhas presentes na produção imobiliária do período: o apartamento com cozinha aberta (integrada ao espaço social da sala de estar e à unidade residencial) e a tradicional cozinha fechada, A pesquisa de campo investigou percepções dos usuários sobre vantagens e desvantagens destas, e as estratégias de mercado para consolidar estas modalidades entre proprietários/usuários e difundir uma imagem de praticidade e modernização (associada ao tipo aberto). Apresentam-se resultados da aplicação de questionário aos moradores de apartamentos lançados no recorte temporal considerado, no qual foram investigadas as razões de escolha da tipologia de cozinha, aberta ou fechada, por parte dos usuários, bem como vantagens e desvantagens de seu uso, relacionando essa escolha aos hábitos e costumes relativos ao preparo dos alimentos. Como metodologia, discorre-se sobre o processo de transformação da cozinha nos projetos de apartamentos paulistanos, no contexto da verticalização de São Paulo de 1950 até os dias atuais; num segundo momento, projetos de apartamentos residenciais de 2000 a 2015 são analisados, quanto à distribuição dos equipamentos e sua disposição, em cozinhas abertas ou fechadas, e quanto à legislação e normas da construção civil. Finalizando, apresentam-se os resultados da aplicação do questionário, discutindo as possíveis razões da ascensão da demanda pela cozinha aberta relativamente à fechada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

EUNICE ABASCAL, upm

Arquiteta, Dra, UPM

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS – ABNT. NBR 15575 Normas de Edificações habitacionais – Desempenho, São Paulo, 2013.

HOMEM, Maria Cecília Naclério. Cozinha e indústria em São Paulo: Do rural ao urbano. São Paulo: Editora USP, 2015.

MORAES, Sandra Regina Casa Grande; PERRONE, Rafael A. O programa arquitetônico dos apartamentos do mercado imobiliário na cidade de São Paulo no século XXI. In: III ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO ARQUITETURA, CIDADE E PROJETO: uma construção coletiva São Paulo, Anais do III ENANPARQ, São Paulo, 2014, p. 1-18. Disponível em: https://anparq.org.br/dvd-enanparq-3/htm/XFramesSumarioSC.htm. Acesso em: 25 ago. 2022.

MORAES, Sandra Regina Casa Grande. O arquiteto e o mercado imobiliário residencial na cidade de São Paulo no sec. XXI (2000-2011). Tese (Doutorado em arquitetura e Urbanismo) – Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2013. Disponível em: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/478. Acesso em: 20 de maio de 2022.

OLIVEIRA, Débora. Dos cadernos de receitas as receitas de latinhas: tradição culinária no Brasil. São Paulo: Editora SENAC, 2013.

QUEIROZ, Fábio Abreu de. Apartamento modelo: arquitetura, modos de morar e produção imobiliária na cidade de São Paulo. 2008. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos, 2008. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18142/tde-06032009-161821/pt-br.php. Acesso em: 20 maio 2022.

SÃO PAULO. Decreto nº 32.329, de 23 de setembro de 1992. Regulamenta a Lei nº 11.228, de 25 de junho de 1992 - Código de Obras e Edificações, e dá outras providências. São Paulo, 1992. Disponível em: https://leismunicipais.com.br/a/sp/s/sao-paulo/decreto/1992/3232/32329/decreto-n-32329-1992-regulamenta-a-lei-n-11228-de-25-de-junho-de-1992-codigo-de-obras-e-edificacoes-e-da-outras-providencias. Acesso em: 15 agosto de 2022.

SÃO PAULO. Câmara Municipal de São Paulo. Procuradoria. Lei nº 16.642, de 09 de maio de 2017 Disponível em: https://app-plpconsulta-prd.azurewebsites.net/Forms/MostrarArquivo?TIPO=Lei&NUMERO=16642&ANO=2017&DOCUMENTO=Atualizado#:~:text=LEI%20N%C2%BA%2016.642%2C%20DE%2009%20DE%20MAIO%20DE%202017&text=Aprova%20o%20C%C3%B3digo%20de%20Obras,27%20de%20maio%20de%202013.&text=Art. Acesso em 16 de agosto de 2022.

SILVEIRA, Sandra Regina Escridelli da. As cozinhas dos apartamentos urbanos da cidade de São Paulo de 2000 a 2015. Espaços mínimos e integrados. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2017. Disponível em: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/26142. Acesso em: 10 de agosto de 2022.

SILVA, Joana Mello de Carvalho e. Habitar a metrópole: os apartamentos quitinetes da Adolf Franz Heep. Anais do Museu Paulista, São Paulo, v. 21, n. 1, p. 141-157, jan./jun., 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-47142013000100009. Acesso em: 21 de abril de 2022.

TRAMONTANO, Marcelo; VILLA, Simone Barbosa. Apartamento metropolitano: evolução tipológica. In: SEMINÁRIO HISTÓRIA DA CIDADE E DO URBANISMO, anais ..., Natal, 2000.

Downloads

Publicado

24-01-2023

Como Citar

ABASCAL, E.; SILVEIRA, S. R. E. da .; CYMROT, R. COZINHAS DE APARTAMENTOS NA CIDADE DE SÃO PAULO (2000-2015) : A vanguarda atribuída à cozinha aberta. Revista Projetar - Projeto e Percepção do Ambiente, [S. l.], v. 8, n. 1, p. 120–131, 2023. DOI: 10.21680/2448-296X.2023v8n1ID30618. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/revprojetar/article/view/30618. Acesso em: 22 abr. 2024.