O ensino de ciências contábeis e o processo de convergência ao international financial reporting standards

Palavras-chave: Ensino. Convergência. IFRS. Normas Internacionais.

Resumo

Objetivo: A pesquisa analisa o ensino de ciências contábeis diante da convergência aos padrões internacionais de contabilidade, sob a perspectiva da produção científica.

Metodologia: No estudo, a abordagem do problema ocorre de forma quali-quantitativa, quanto ao objetivo de forma descritiva e, no que tange aos procedimentos técnicos, a identificação de 21 artigos sobre “ensino” e “IFRS” no período compreendido entre os anos de 2007 a 2018, que foram suporte para a análise documental e revisão sistemática. No desenvolvimento da proposta empregou-se procedimentos de análise de conteúdo com a categorização dos trabalhos, e suas contribuições para a discussão.

Resultados: Os resultados evidenciam a preocupação com o currículo, os docentes e discentes no processo de ensino, em relação a percepção e à aquisição de conhecimentos. Foram identificados problemas e limitações tanto em discentes como em docentes, mas com resultados mais consistentes em períodos mais distantes do início da convergência aos padrões internacionais de contabilidade. No que tange às pesquisas, os principais pesquisadores do tema conjunto Ensino e IFRS, Jorge Niyama, Dulcinéli Botelho e Roberto Carlos Klann, e demais autores cujas publicações sobre o tema ocorreram em periódicos de elevada qualidade. Em geral, pesquisas sobre a temática permitem o desenvolvimento de redes com a predominância de pesquisadores doutores e com espaço para os demais pesquisadores em formação.

Contribuições do Estudo: O estudo ao revelar as dificuldades enfrentadas pelos docentes e discentes na incorporação dos novos preceitos contábeis e da assimilação do conhecimento, indica lacunas de necessidade de capacitação e de melhorias no processo de ensino a fim de ampliar a qualidade do ensino contábil. Além disso, sinaliza potenciais lacunas de pesquisa e demonstra que a temática absorve inclusive pesquisadores em formação em pesquisas conduzidas por doutores, denotando a importância dos grupos e das redes de pesquisa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Almeida, L. F. C., Machado, M. R. R., Machado, L. S., & Zanolla, E. (2017). Análise Bibliométrica da Produção Científica Brasileira em Contabilidade Tributária. Contexto - Revista do Programa de Pós-Graduação em Controladoria e Contabilidade da UFRGS, 17(35), 36-54.

Alves, D. S., Kronbauer, C. A., Ott, E., & Thomaz, J. L. P. (2017). O ensino dos CPCs nos cursos de ciências contábeis em instituições de ensino superior do Brasil. Revista Contemporânea de Contabilidade, 14(32), 48–70.

Amaral, M., Costa, C., & Campos, F. (2010). Capacitação Profissional: um Estudo Sobre a Adoção das IFRS Normas Internacionais de Contabilidade Nas Instituições Particulares de Ensino Superior do ABC. Revista Contemporânea de Contabilidade, 2(1), 117-139.

Araújo, K. D. de, Cornacchione Junior, E. B., Reginato, L., &Suzart, J. A. da S. (2014). Percepção dos Impactos da Adoção das IFRS na Contabilidade Gerencial sob a ótica dos Professores de Programas de Stricto Sensu em Contabilidade. Revista Universo Contábil, 10(2), 105-124.

Bardin, L. (2016). Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70.

Barth, M. E. (2008). Global Financial Reporting: Implications for U.S. Academics. The Accounting Review, 83(5), 1159-1179.

Brasil (2004). Ministério da Educação. Resolução CNE/CES 10, de 16 de Dezembro de 2004. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Ciências Contábeis, bacharelado, e dá outras providências. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rces10_04.pdf>. Acesso em: 05 nov. 2013.

Cella, G., Rodrigues, J. M., & Niyama, J. K. (2011). Contabilidade Internacional – análise dos periódicos internacionais sobre pesquisas em educação contábil face à convergência e globalização. Revista Contemporânea de Contabilidade, 8(15), 177–198.

Conselho Federal de Contabilidade – CFC (2019). Resultados. Disponível em: https://cfc.org.br/wp-content/uploads/2017/11/Resultadofinalporexame.pdf

Costa, P. S., Gomes, G., Braunbeck, G. O., & Santana, M. E. G. (2018). Um safari no Brasil: evidências sobre o ensino baseado na estrutura conceitual. Revista Contabilidade & Finanças, 29(76), 129-147.

Costa, J. A., Theophilo, C. R., & Yamamoto, M. M. (2012). A Aderência dos Pronunciamentos Contábeis do CPC às Normas Internacionais de Contabilidade. Contabilidade, Gestão E Governança, 15(2), 110–126.

Cunha, L. C., Guidini, A., & Klann, R. C. (2017). A Disciplina de Teoria da Contabilidade e a Convergência às Normas Internacionais de Contabilidade: Percepção dos Professores dos Programas Stricto Sensu em Contabilidade. Pensar Contábil, 19(68), 4–16.

Damascena, L. G., Duarte, F. C. L., & Paulo, E. (2017). Meta-Análise dos Efeitos da Adoção das IFRS na Qualidade da Informação Contábil no Brasil. Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ, 22(1), 28-48.

Ding, Y., Hope, O. -K., Jeanjean, T., & Stolowy, H. (2007). Differences between domestic accounting standards and IAS: measurement, determinants and implications. Journal of Accounting and Public Policy, 26, 1-38.

Epstein, B. J., Mirza, A. A. (2006). IFRS: Interpretation and Application of International Financial Reporting Standards. New Jersey: John Wiley & Sons.

Ettore, L. A. G., Silva, C. A. O., & Macedo, M. A. S. (2017). Análise do Comportamento de Futuros Contadores Frente à Ocorrência do Efeito Formulação/Framing e de Seus Vieses: Um Estudo com Foco na Adoção das IFRS no Brasil. Contexto - Revista do Programa de Pós-Graduação em Controladoria e Contabilidade da UFRGS, 17(35), 19-35.

Fajardo, V., & Frederico, G. (2015). 11% dos cursos de graduação tem conceito abaixo da média. Disponível em: https://g1.globo.com/educacao/noticia/11-dos-cursos-de-graduacao-tem-conceito-abaixo-da-media-diz-mec.ghtml

Fernandes, B. V. R., Lima, D. H. S., Vieira, E. T., & Niyama, J. K. (2011). Análise da Percepção dos Docentes dos Cursos de Graduação em Ciências Contábeis do Brasil Quanto ao Processo de Convergência às Normas Internacionais de Contabilidade Aplicadas No Brasil. Revista de Contabilidade E Controladoria, 3(3), 24–50.

Gill, L. M. (2007) IFRS: Coming to America. Journal of Accountancy, 70-73.

Gomes, M. da S. G., Cruz, T. S. da, Souza, L. E., & Gomes, I. B. (2015). Nível de Conhecimento dos Futuros Profissionais de Contabilidade do Estado da Bahia : Uma Análise à Luz dos Conceitos Básicos Presentes nas Normas Brasileiras de Contabilidade. REUNIR, 5(2), 104–121.

Hernandes, D. C. R., Peleias, I. R., & Barbalho, V. F. (2006). O professor de contabilidade: habilidades e competências. Didática do Ensino da Contabilidade–Aplicável a outros Cursos Superiores. São Paulo: Saraiva, 61-119.

Howieson, B. A. Accounting practice in the new millennium: is accounting education ready to meet the challenge? The British Accounting Review, [S.l], v. 35, n., 2, p. 69-103, 2003.

Kuhn, J., Machado, M. R. R., & Machado, L. de S. (2014). Avaliação do Conhecimento dos Docentes da Grande Goiânia sobre Pronunciamentos Contábeis. Revista de Contabilidade Do Mestrado Em Ciências Contábeis Da UERJ (Online), 19(2), 2–22.

Laffin, M. (2001). Ensino da Contabilidade: componentes e desafios. Anais In: Fórum Nacional de Professores de Contabilidade, 7., Rio de Janeiro.

Laffin, M. (2002). Formação continuada do profissional da Contabilidade. Jornal do Conselho Regional de Contabilidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis.

Lima, R. L., Costa, A. de J. B., & Santana, C. M. (2015). Educação Contábil em Tempos de IFRS: Um Estudo de Caso entre uma Universidade Brasileira e outra Alemã. Revista de Gestão e Contabilidade de UFPI, 2(1), 61–76.

Lopes, A. B., Martins, E. (2014). Teoria da contabilidade: uma nova abordagem. São Paulo: Atlas.

Lunedo, A. C. B., Kruger, S. D., Mazzioni, S., Lunedo, R., & Folletto, E. P. (2014). As Características Das Publicações Brasileiras Sobre As IFRS E Os Pronunciamentos Contábeis Em Periódicos de Alto Impacto. Sociais E Humanas, UFSM, 27(2), 40–57.

Machado, L. de S., Kuhn, J., & Machado, M. R. R. (2014a). Conhecimento dos Docentes de Contabilidade Sobre as Normas Internacionais. Revista de Contabilidade E Controladoria, 6(1), 28–42.

Machado, M. C., & Nakao, S. H. (2014). Influência das Diferenças Culturais, Econômicas e Sociais na Adoção das IFRS. Revista Universo Contábil, 10(1), 104–125.

Machado, V. N., Victor, F. G., & Mattis, J. S. (2016). Ativos biológicos: uma análise da aderência ao CPC 29 pelas companhias listadas na BM&FBOVESPA de 2007 a 2015. Contexto - Revista do Programa de Pós-Graduação em Controladoria e Contabilidade da UFRGS, 16(34), 35-52.

Marassi, R. B., Fasolin, L. B., & Klann, R. C. (2018). O Ensino de Teoria da Contabilidade no Brasil após o Processo de Convergência das Normas Internacionais de Contabilidade sob a Ótica dos Docentes do Estado do Paraná. Contabilidade Vista & Revista, 29(2), 18-41. https://doi.org/10.22561/cvr.v29i2.3821

Marion, J. C. (2001) O ensino da Contabilidade, Atlas.

Marshalll, D., Dombrowski, R., Garner, M., & Smith, Kenneth. (2010). The Accounting Education Gap, The CPA Journal, 80(6), 6-10.

Martins, E., Gelbcke, E. R., Santos, A., Iudicibus, S. (2013). Manual de Contabilidade Societária. 2.ed. São Paulo: Atlas.

Matos, E. B. S. de, Niyama, J. K., Fernandes, J. L. T., & Botelho, D. R. (2012). Um estudo sobre a pesquisa em educação contábil em periódicos internacionais: Temáticas envolvendo as normas internacionais de contabilidade. ConTexto, 12(22), 59–73.

Matos, E. B. S., Gonçalves, R.S., Niyama, J. K., & Marques, M. M. (2013) Convergência internacional: análise da relação entre o processo normativo e a composição dos membros do IASB. Advances in Scientific and Applied Accounting, 6(1), 66-91.

Mattos, P. L. C. (2004). " Bibliometria": a metodologia acadêmica convencional em questão. RAE-eletrônica, 3(2), 1-6.

Miller, W. F., & Becker, A. D. (2010). Why are accounting professors hesitant to implement IFRS?. The CPA Journal, 80(8), 63.

Miranda, G. J. (2011). Relações entre as qualificações do professor e o desempenho discente nos cursos de graduação em Contabilidade no Brasil (Tese, Universidade de São Paulo).

Miranda, G. J. (2010). Docência Universitária: Uma Análise das Disciplinas na àrea de Formação pedagógica Oferecidas pelos Programas de Pós-graduação Stricto Sensu em Ciências Contábeis. Revista de Educação E Pesquisa Em Contabilidade, 4(4), 81–98.

Miranda, G. J., Santos, L. de A. A., Casa Nova, S. P. de C., & Cornachione Junior, E. B. (2013). A Pesquisa em Educação Contábil: Produção Científica e Preferências de Doutores no Período de 2005 a 2009. R. Cont. Fin. – USP, 24(61), 75–88.

Mohamed, E. K. A., & Lashine, S. H. (2003). Accounting Knowledge and Skills and the Challenges of a Global Business Environment. Managerial Finance, 29(7), 3-16.

Nascimento, S. G. O. de, Lopes, J. E. de G., Colauto, R. D., & Pederneiras, M. M. M. (2014). Colonização da Contabilidade: um Estudo sobre o Processo de Convergência da Contabilidade Brasileira aos Padrões Internacionais. Revista Ambiente Contábil, 6(2), 134–151.

Needles, Jr, B. E., Cascini, K., Krylova, T., & Moustafa, M. (2001). Strategy for Implementation of IFAC International Education Guideline No. 9:“Prequalification Education, Tests of Professional Competence and Practical Experience of Professional Accountants”: A Task Force Report of the International Association for Accounting Education and Research (IAAER). Journal of International Financial Management & Accounting, 12(3), 317-353.

Nganga, C. S. N., Botinha, R. A., Miranda, G. J., & Leal, E. A. (2016). Mestres e Doutores em Contabilidade no Brasil: uma Análise dos Componentes Pedagógicos de sua Formação Inicial. Revista Iberoamericana sobre Calidad, Eficacia Y Cambio enEducación, 14(1), 83–99. https://doi.org/10.15366/reice2016.14.1.005

Niyama, J. K. (2010) Contabilidade Internacional. 2.ed. São Paulo: Atlas.

Niyama, J. K., Botelho, D. R., Corrêa, B. M., & Santana, C. M. (2008). Conhecimento de Contabilidade nos Cursos de Graduação em Ciências Contábeis: Estudo da Oferta nas Instituições de Ensino Superior das Capitais Brasileiras. RCO – Revista de Contabilidade E Organizações, 2(2), 100–117.

Niyama, J. K., Mendonça, A. C. dos S., & Aquino, D. R. B. de. (2007). Estudo empirico da percepção dos alunos de graduação em Ciências Contábeis do Distrito Federal quanto às causas das diferenças internacionais no financial reporting das empresas. Revista Universo Contábil (Online), 3(2), 22–38.

Nossa, V. (1999). Formação do corpo docente dos cursos de graduação em contabilidade no Brasil: uma análise crítica. Caderno de Estudos, (21), 01-20.

Niyama, J. K., Silva, C. A. T. (2013). Teoria da Contabilidade. 3.ed. São Paulo: Atlas.

Nunes, I. V., Marques, A. V. da C., & Costa, P. de S. (2016). Nível de Conhecimento dos Discentes em Ciências Contábeis Sobre o Pronunciamento Conceitual Básico. Revista Universo Contábil, 12(1), 87–104. https://doi.org/10.4270/ruc.2016105

Pazetto, C. F., dos Santos, V., & Beuren, I. M. (2019). Abordagens da contabilidade gerencial em periódicos brasileiros. Enfoque, 38(1), 47.

Passos, I. C. (2011). Raciocínio crítico de alunos de graduação em Ciências Contábeis: aplicação do modelo instrucional de Richard Paul (Tese, Universidade de São Paulo).

Pierre, K. S., Wilson, R. M. S., Ravenscroft, S. P., & Rebele, J. E. (2009). The Role of Accounting Education Research in our Discipline - An Editorial. Accounting Education, 24(2), 123–130.

Raupp, F. M.; Beuren, I. M. (2013) Metodologia da Pesquisa Aplicável às Ciências Sociais. In: Beuren, Ilse Maria (Org.) Como Elaborar Trabalhos Monográficos em Contabilidade: Teoria e Prática. (3ª. Ed,). São Paulo: Atlas.

Reis, L. G. dos, Nogueira, D. R., & Bim, E. A. (2014). Convergência às Normas Internacionais de Contabilidade: uma Análise sob a Perspectiva Docente e Discente. Revista de Administração, Contabilidade E Economia Da FUNDACE, 43(9), 1–14.

Riccio, E. L.; Sakata, M. C. G. (2004) Evidências da globalização na educação contábil: estudo das grades curriculares dos cursos de graduação em universidades brasileiras e portuguesas. Revista Contabilidade & Finanças, 15(35), 35-44.

Sallaberry, J. D. & Flach, L. (2019). Percepção do Profissional Contábil sobre Operações Suspeitas de Lavagem de Dinheiro. In: 45th World Continuous Auditing & Reporting Symposium, 2019, Florianópolis.

Semeasp (2018). Crise de nível superior. Disponível em: https://www.semesp.org.br/imprensa/crise-de-nivel-superior/

Silva, A. C. R. (2003) Metodologia da pesquisa aplicada à contabilidade: orientações de estudos, projetos, relatórios, monografias, dissertações, teses. São Paulo: Atlas.

Silva, J. P., Borges, T. J. G., Gonçalves, R. de S., & Nascimento, D. V. R. do. (2017). Convergência ao Padrão IFRS e Suavização de Resultados em Empresas de Energia Elétrica. BASE - Revista de Administração e Contabilidade da Unisinos, 14(4), 281–296.

Silva, U. B., Santos, E. B., Cordeiro Filho, J. B., Bruni, A. L. (2014). Concepções pedagógicas e mudanças nas práticas contábeis: um estudo sobre o modelo educacional adotado em uma universidade pública e a formação crítico-reflexiva do contador. Revista de Contabilidade e Controladoria, 6(2), 54-66.

Sousa, R. L. S., & Santos, O. M. D. (2017). Nível de Evidenciação das Instituições Financeiras à Luz das Exigências DOCPC 40 – Instrumentos Financeiros. Contexto - Revista do Programa de Pós-Graduação em Controladoria e Contabilidade da UFRGS, 17(35), 105-122.

Toigo, L. A., Pletsch, C. S., Vogt, M., Degenhart, L., & Klann, R. C. (2014). Características que Afetam o Julgamento dos Acadêmicos de Ciências Contábeis Quanto aos Pronunciamentos Técnicos do CPC. Revista Da UNIFEBE, 14, 155–170.

Vasconcelos, M. L. M. C. (1996). A formação do professor de terceiro grau. São Paulo: Pioneira.

Vendruscolo, M. I. (2015). Modelo pedagógico para o desenvolvimento de competências docentes em Contabilidade por educação à distância. Tese de Doutorado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil.

Watts, R. L., Zimmerman, J. L. (1986). Positive Accounting Theory. Englewood Cliffs: Prentice Hall.

Weffort, E. F. J. (2005). O Brasil e a Harmonização Contábil Internacional. São Paulo: Atlas.

Zabala, A. (1998). A prática Educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed.

Zortea, C. T., Galdi, F. C., Monte-mor, D. S., & Beiruth, A. X. (2017). Eficiência do Mercado de Capitais Após a Adoção da IFRS no Brasil: Aplicando o Teste de Mishkin. Revista Contemporânea de Contabilidade, 14(32), 141-156.

Publicado
03-01-2020
Como Citar
GIOVANA BOLZAN; MARIA IVANICE VENDRUSCOLO; JONATAS DUTRA SALLABERRY; WILLIAN DIEHL. O ensino de ciências contábeis e o processo de convergência ao international financial reporting standards. REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036, v. 12, n. 1, 3 jan. 2020.
Seção
Seção 7: Internacional (S7)