Value relevance do novo resultado operacional: avaliação do exposure draft 2019/07

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2176-9036.2022v14n2ID27315

Palavras-chave:

Novo Resultado operacional;, EBITDA;, Demonstração do Resultado;, Value Relevance

Resumo

Objetivo: Analisar o value relevance do Novo Resultado Operacional proposto pelo ED/2019/07 nas empresas brasileiras em relação às medidas gaap e não-gaap, avaliando a relevância do novo resultado operacional associado ao valor de mercado das empresas.

Metodologia: Utilizou-se dados econômico-financeiros, disponíveis na Economatica, de 149 empresas de 9 setores econômicos da B3, que detinham as informações anuais necessárias para a realização do estudo no período de 2010 a 2019. Para análise dos dados utilizou-se de um restatement da atual demonstração de resultado, para avaliar o novo resultado operacional disposto no Exposure Draft. Para avaliação do value relevance foi utilizado o modelo de Ohlson (1995), que permite avaliar o poder explicativo do R2 da regressão.

Resultados: Os resultados das análises sugerem que, para as empresas analisadas, o value relevance do Novo Resultado Operacional (R2=0.4439) é superior ao EBITDA (R2 = 0.4321), seguido pelo Lucro Líquido (R2 = 0.4094). Tais resultados evidenciam que o Novo Resultado Operacional possui maior poder explicativo para o valor de mercado das empresas. Neste sentido, os resultados corroboram com as conclusões de Barton et al. (2010) em que o Resultado Operacional e o EBITDA possuem maior value relevance que a medida gaap e, consequentemente, maior associação com os retornos das ações.

Contribuições do Estudo: O estudo traz evidências empíricas sobre os possíveis impactos da nova demonstração do resultado, com implicações práticas, e de como a alteração na forma de apresentação da demonstração de resultado pode impactar na previsibilidade das ações. No âmbito social, por tratar-se de uma futura norma que, ao que tudo indica, será implementada nos próximos anos, a presente pesquisa pode contribuir com profissionais contábeis, auditores e órgãos normativos no entendimento dos benefícios e impactos das alterações propostas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rummenigue Farias Lima, Universidade de Brasília

Mestrando em Ciências Contábeis – Universidade de Brasília (UnB) - Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (PPGCont/UnB).

Luiz Ricardo da Costa, Universidade de Brasília

Mestrando em Ciências Contábeis – Universidade de Brasília (UnB) - Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (PPGCont/UnB).

Jomar Miranda Rodrigues, Universidade de Brasília

Doutor em Ciências Contábeis. Professor da Universidade de Brasília –Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (PPGCont/UnB). 

Referências

Amir, E., Harris, T. S., & Venuti, E. K. (1993). A comparison of the value-relevance of 9US versus non-US GAAP accounting measures using form 20-F reconciliations. Journal of Accounting Research, 31, 230-264.

Ball, R., & Brown, P. (1968). An empirical evaluation of accounting income numbers. Journal of accounting research, 159-178.

Bamber, L. S. (1986). The information content of annual earnings releases: A trading volume approach. Journal of Accounting Research, 40-56.

Barth, M. E., Beaver, W. H., & Landsman, W. R. (2001). The relevance of the value relevance literature for financial accounting standard setting: another view. Journal of accounting and economics, 31(1-3), 77-104.

Barth, M. E., Cram, D. P., & Nelson, K. K. (2001). Accruals and the prediction of future cash flows. The accounting review, 76(1), 27-58. DOI: https://doi.org/10.2308/accr.2001.76.1.27

Barth, M. E., Landsman, W. R., & Lang, M. H. (2008). International accounting standards and accounting quality. Journal of accounting research, 46(3), 467-498.

Barth, M. E., Li, K., & McClure, C. (2021). Evolution in value relevance of accounting information (March 2, 2021). Stanford University Graduate School of Business Research Paper. 17-24. http://dx.doi.org/10.2139/ssrn.2933197

Barton, J., Hansen, T. B., & Pownall, G. (2010). Which performance measures do investors around the world value the most—And why?. The Accounting Review, 85(3), 753-789.

Black, D. E., Christensen, T. E., Ciesielski, J. T., & Whipple, B. C. (2018). Non?GAAP reporting: Evidence from academia and current practice. Journal of Business Finance & Accounting, 45(3-4), 259-294.

Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) (2011). CPC 26 (R1) - Apresentação das Demonstrações Contábeis. Recuperado a partir de http://static.cpc.aatb.com.br/Documentos/312_CPC_26_R1_rev%2014.pdf

Dechow, P. M., & Ge, W. (2006). The persistence of earnings and cash flows and the role of special items: Implications for the accrual anomaly. Review of Accounting studies, 11(2), 253-296.

Dechow, P., Ge, W., & Schrand, C. (2010). Understanding earnings quality: A review of the proxies, their determinants and their consequences. Journal of accounting and economics, 50(2-3), 344-401.

Gil, A. C. (2002). Como elaborar projetos de pesquisa (4a ed). São Paulo: Atlas.

Holthausen, R. W., & Watts, R. L. (2001). The relevance of the value-relevance literature for financial accounting standard setting. Journal of accounting and economics, 31(1-3), 3-75.

International Accounting Standards Board (IASB) (2018a). Conceptual Framework for Financial Reporting. Recuperado a partir de http://eifrs.ifrs.org/eifrs/bnstandards/pt-br/2018/framework.pdf

International Accounting Standards Board (IASB) (2018b). IAS 1- Presentation of Financial Statements. Recuperado a partir de http://eifrs.ifrs.org/eifrs/bnstandards/pt-br/2018/ias1.pdf

International Accounting Standards Board (IASB) (2018c). Primary Financial Statements Supporting Material. Retirado de https://www.ifrs.org/-/media/project/primary-financial-statements/supporting-materials/pfs-project-overview-sept-2018.pdf

International Financial Reporting Standards (IFRS) (2019). Exposure Draft General Presentation and Disclosures (ED/2019/7). Recuperado a partir de https://cdn.ifrs.org/-/media/project/primary-financial-statements/exposure-draft/ed-general-presentation-disclosures.pdf

Lei n° 6.404, de 15 de dezembro de 1976 (1976). Dispõe sobre as sociedades por ações. Diário Oficial da União. Recuperado a partir de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L6404consol.htm

Lopes, A. B. (2001). A relevância da informação contábil para o mercado de capital: o modelo de Ohlson aplicado à Bovespa (Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo).

Lourenço, I., & Branco, M. (2015). Principais Consequências da Adoção das IFRS: Análise da Literatura Existente e Sugestões para Investigação Futura. Revista Contabilidade & Finanças, 26(68), 126-139. https://doi.org/10.1590/1808-057x201500090

Ohlson, J. A. (1995). Earnings, book values, and dividends in equity valuation. Contemporary accounting research, 11(2), 661-687.

Paulo, E. (2007). Manipulação das informações contábeis: uma análise teórica e empírica sobre os modelos operacionais de detecção de gerenciamento de resultados (Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo).

Penman, S. H. (2016). The design of financial statements.

Santos, S. M. dos, Lemes, S., & Barboza, F. L. de M. (2019). O Value Relevance é relevante?. Revista De Contabilidade E Organizações, 13, e152518. https://doi.org/10.11606/issn.1982-6486.rco.2019.152518

Silva, J. P. (2018). Influência da Teoria da Contabilidade na estrutura conceitual do IASB: uma análise histórica, comparativa e interpretativa. (Tese de Doutorado), Universidade de Brasília, Programa de Pós- Graduação em Ciências Contábeis. Recuperado a partir de https://repositorio.unb.br/bitstream/10482/34752/1/2018_JosimarPiresdaSilva.pdf

Downloads

Publicado

04-07-2022

Como Citar

LIMA, R. F.; COSTA, L. R. da; RODRIGUES, J. M. Value relevance do novo resultado operacional: avaliação do exposure draft 2019/07. REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036, [S. l.], v. 14, n. 2, p. 190–207, 2022. DOI: 10.21680/2176-9036.2022v14n2ID27315. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/27315. Acesso em: 9 dez. 2022.

Edição

Seção

Seção 1: Contabilidade Aplicada ao Setor Empresarial (S1)