O impacto do uso da tecnologia no desempenho da produção leiteira: manejo tradicional, compost barn e free stall

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2176-9036.2022v14n1ID27708

Palavras-chave:

Custos; produção leiteira; tecnologias; sistemas de produção..

Resumo

Objetivo: Esta aplicação teórica busca analisar a contribuição do uso de tecnologias e sistemas de produção diferenciados na formação dos resultados da atividade leiteira de três propriedades rurais, que utilizam diferentes sistemas produtivos e estão localizadas na região Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. Utilizou-se para a apuração de custos das três propriedades o método de custeio por absorção e variável, afim de conhecer os respectivos resultados em cada sistema de produção analisado.

Metodologia: Para atingir o objetivo do estudo, foram elaboradas, a partir da coleta de dados planilhas de controle financeiro, e com base nestas, apurou-se os indicadores gerenciais de custos de cada propriedade, sendo eles: margem de contribuição, ponto de equilíbrio, margem de segurança operacional, demonstração do resultado e alguns indicadores de investimentos, possibilitando assim a comparação dos resultados na produção tradicional, compost barn e free stall.

Resultados: Os resultados indicam que o método compost barn obteve a maior produtividade por matriz, o maior preço médio e o segundo menor custo por litro, e, portanto, o maior lucro médio por litro e por área (hectare) destinado a produção leiteira entre as três propriedades analisadas, sendo seu resultado médio por litro de R$ 0,27 e por área (hectare) R$ 10.030,52. Em comparação com outros estudos realizados na área, os resultados indicam que a região em pesquisa foi um fator determinante.

Contribuições do Estudo: A pesquisa possibilitou aos usuários externos verificar qual método de produção alcançou maior produtividade e lucratividade na região e nas propriedades analisadas. Além disso, para os produtores participantes da pesquisa, permitiu avaliar o retorno da atividade a partir de uma completa apuração de custos, tendo em vista que seus controles antes do desenvolvimento do estudo eram fortemente baseados na intuição ou em experiências anteriores, sem um devido controle e avaliação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Maria Meinl, Graduated in Accounting by Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUI.

Graduated in Accounting by Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUI.

Euselia Paveglio Vieira, Professor of Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUI

Doctor in Management by UNAM/UFMS. Professor of Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUI.

Referências

Adams, K. (2018). Viabilidade de um sistema de produção de leite do tipo compost barn em uma propriedade rural familiar na região das Missões/RS (Trabalho de conclusão de curso). Universidade Federal da Fronteira Sul, Cerro Largo, RS, Brasil. Recuperado de https://rd.uffs.edu.br/bitstream/prefix/2225/1/ADAMS.pdf

Assaf Neto, A. (1992). Os métodos quantitativos de análise de investimentos. Caderno de estudos, São Paulo, n. 6, p. 01-16.

Assis, L.P., Villela, S. D. J., Lopes, M. A., Santos, R. A. S., Resende, E. S., Silvestre, L. H. A., . . . & Martins, P. G. M. A. (2017). Análise econômica e de custos de produção da atividade leiteira durante 10 anos em uma propriedade do Alto Vale do Jequitinhonha. Custos e @gronegócio on line, v. 13, n. 2, p. 176-200, abr./jun. Recuperado de http://www.custoseagronegocioonline.com.br/numero2v13/OK%2010%20leiteira.pdf

Bandeira, A. P. (2018). Análise de viabilidade econômica e financeira de investimentos: aplicação de um sistema de produção leiteira compost barn (Trabalho de conclusão de curso). Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Ijuí, RS, Brasil.

Basso, I. P, Filipin, R., Enderli, S. M. (2015). Estrutura, Análise e Interpretação de Demonstrações Contábeis. Ijuí: Unijuí.

Beuren, I.M. (Org.) Longaray, A. A., Raupp, F. M., Sousa, M. A. B., Colauto, R. D., & Porton, R. A. B. (2004). Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade: teoria e prática (2a ed.). São Paulo, SP: Atlas.

Braga, H. R. (2012) Demonstrações contábeis: estrutura, análise e interpretação. 7 ed. São Paulo: Atlas.

Braga, R. (1995) Fundamentos e técnicas de administração financeira. 1 ed. São Paulo: Atlas.

Braum, L.M S., Martini, O.J, & Braun, R.S. (2013). Gerenciamento de custos nas propriedades rurais: uma pesquisa sobre o uso dos conceitos da contabilidade de custos pelos produtores. Anais do Congresso Brasileiro de Custos, Uberlândia, MG, Brasil, 10. Recuperado de file:///C:/Users/Usuario/Downloads/35-35-1-PB%20(1).pdf

Callado, A. A. C. (2014). Agronegócio (4a. ed.). São Paulo, SP: Atlas.

Carvalho, F. M, Ramos, E. O, & Lopes, M. A. (2009). Análise comparativa dos custos de produção de duas propriedades leiteiras, Unaí-MG, no período de 2003 e 2004. Revista Ciência e Agrotecnologia, v. 33, p. 1705-1711, Edição Especial. doi: 10.1590/S1413-70542009000700001

Crepaldi, S. A. (2012). Contabilidade Gerencial: teoria e prática. 6 ed. São Paulo: Atlas.

Crepaldi, S. A. (2019). Contabilidade rural. (9a ed.). São Paulo, SP: Atlas.

Dal Magro, C. B., Domenico, D. D., Klann, R. C, Zanin, A. (2013). Contabilidade rural: comparativo na rentabilidade das atividades leiteira e avícola. Custos e @gronegócio on line, v. 9, n. 1, p. 2-22, jan./mar. Recuperado de http://www.custoseagronegocioonline.com.br/numero1v9/Contabilidade.pdf

Dalchiavon, A., Fank, D. R. B., Heberle, E. L., & Zanin, Antonio. (2018). Análise comparativa de custos e produtividade de leite em diferentes sistemas de produção. Custos e @gronegócio on line, v. 14, n. 3, p. 147-168, jul./set. Recuperado de http://www.custoseagronegocioonline.com.br/numero3v14/OK%208%20leite.pdf

Domenico, D. D., Mazzioni, S., Kruger, S. D., & Bock, J. G. (2015). Comparativo dos custos de manejo da produção leiteira: sistema de pastoreio e sistema free stall. Anais do Congresso Brasileiro de Custos, Foz do Iguaçu, PR, Brasil, 22. Recuperado de https://anaiscbc.emnuvens.com.br/anais/article/viewFile/3930/3931

Grespan, C., Trindade, F. S., & Breitenbach, R. (2016). Viabilidade econômica dos sistemas de produção de leite semi-intensivo e intensivo. Anais da Mostra de Iniciação Científica, Tecnológica e de Inovação, Sertão, RS, Brasil, 4.

Herculano, H. A., & Alves, I. A. Q. (2014). Identificação e mensuração dos entraves organizacionais: uma análise da gestão estratégica de custos na cadeia produtiva de leite e derivados. Custos e @gronegócio on line, v. 10, n. 1, p. 152-168, jan./mar. Recuperado de http://www.custoseagronegocioonline.com.br/numero1v10/gestao%20estrategica.pdf

Josahkian, L. (2018). Uma breve história da produção leiteira no Brasil. Recuperado em 21 março, 2019, de https://revistagloborural.globo.com/Noticias/Criacao/Leite/noticia/2018/10/leite-sem-politica.html

Leone, G. S. G. (2008). Custos: planejamento, implantação e controle. 3 ed. São Paulo: Atlas.

Marconi, M. A., Lakatos, E. M. (2003). Fundamentos de metodologia científica (5a ed.). São Paulo, SP: Atlas.

Medeiros, F. M., & Brum, A. L. (2015). O mercado de leite no Rio Grande do Sul: evolução e tendências. Recuperado em 28 janeiro 2021, de https://bibliodigital.unijui.edu.br:8443/xmlui/bitstream/handle/123456789/3318/FL%C3%81VIO%20%20O%20MERCADO%20DO%20LEITE%20NO%20RIO%20GRANDE%20DO%20SUL%20%20EVOLU%C3%87%C3%83O%20E%20TENDENCIAS.pdf?sequence=1#:~:text=A%20atividade%20leiteira%20tem%20um,a%20principal%20fonte%20de%20renda.

Milani, A. P., & Souza, F. A. (2010). Granjas leiteiras na região de Ribeirão Preto – SP. Revista Engenharia Agrícola, v. 30, n. 4, p. 742-752, jul./ago. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/eagri/v30n4/18.pdf.

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento [MAPA] -. Plano Agrícola e Pecuário 2018-2019. Recuperado em 31 março, 2019, de http://www.agricultura.gov.br/assuntos/

PlanoAgricolaePecurio20182019.pdf

Padoveze, C. L. (2005). Curso básico gerencial de custos. 1 ed. São Paulo: Pioneira Thomson Learning.

Pereira, F. S., & Malagolli, G. A. (2017). Inovações tecnológicas na produção de leite. Anais do Simpósio de Tecnologia da Fatec Taquaritinga, Taquaritinga, SP, Brasil, 4. Recuperado de https://simtec.fatectq.edu.br/index.php/simtec/article/download/301/230/

Pilatti, J. A. (2017). O comportamento diurno e o bem-estar de vacas em sistema de confinamento compost barn. (Dissertação de Mestrado). Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Dois Vizinhos, PR, Brasil. Recuperado de http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/2446/1/DV_PPGZO_M_Pilatti%2c%20Jaqueline%20Agnes_2017.pdf

Prodanov, C. C., & Freitas, E. C. (2013). Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas de pesquisa e do trabalho acadêmico (2a ed.). Novo Hamburgo, RS: Feevale E-book.

Quesado, P. R., Silva, M. R., & Rua, S. C. (2018). A contabilidade financeira e a gestão de custos na atividade agrícola. Custos e @gronegócio on line, v. 14, n. 4, p. 214-258, out./dez. Recuperado de http://www.custoseagronegocioonline.com.br/numero4v14/OK%2011%20custos.pdf

Richardson, R. J. (Org). (2012). Pesquisa social (3a ed.). São Paulo, SP: Atlas.

Rocha, D. T., & Carvalho, G. R. (2018). Anuário Leite 2018: Indicadores, tendências e oportunidades para quem vive no setor leiteiro. Recuperado em 21 março, 2019, de https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/1094149/

anuario-leite-2018-indicadores-tendencias-oportunidades-setor-leiteiro.

Rocha, D. T., Resende, J. C.., & Martins, P. C. (2018). Evolução tecnológica da atividade leiteira no Brasil: uma visão a partir do sistema de produção da Embrapa gado de leite. Recuperado em 21 março, 2019, de https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/185208/1/DOC-212-Evolucao-Sistema-de-Producao.pdf

Santos, G., & Lopes, M. A. (2014). Indicadores econômicos de sistemas de produção de leite em confinamento total com alto volume de produção diária. Ciência Animal Brasileira, v. 15, n. 3, p. 239-248, jul./set. doi: https://doi.org/10.1590/1809-6891v15i314045

Santos, F. J., Marion, J. C., Segatti, S. (2002). Administração de custos na agropecuária. 3 ed. São Paulo: Atlas.

Silano, C., & Santos, M. V. (2012). Compost barn: uma alternativa para o confinamento de vacas leiteiras. Recuperado em 21 março, 2019, de https://www.milkpoint.com.br/colunas/marco-veiga-dos-santos/compost-barn-uma-alternativa-para-o-confinamento-de-vacas-leiteiras-204771n.aspx

Silva, S. (2006). Perguntas e respostas sobre gado de leite (1a ed.). Viçosa, MG: Aprenda Fácil.

Silvestri, L. F. R., Hagemeyer, C. R., Bombardelli, F., Ferreira, I. O., Souza, S. A. K., Ribas, A. J. F., Facini, M. A. (2008). Novas tecnologias utilizadas na produção leiteira na região central do Estado do Paraná. Anais do Salão de extensão e cultura, Irati, PR, Brasil, 1. Recuperado de https://anais.unicentro.br/sec/isec/pdf/resumo_63.pdf.

Vergara, S. C. (2010). Projetos e relatórios de pesquisa em administração (12a ed.). São Paulo, SP: Atlas.

Wernke, R. Gestão de Custos: uma abordagem prática. 2 ed. São Paulo: Atlas, 2008.

Yin, R. K. (2015). Estudo de caso: planejamento e métodos (5a ed.). Porto Alegre, RS: Bookman.

Zamberlan, L., Rasia, P. C., Souza, J. D. S., Grison, A. J., Gagliardi, A. O., Teixeira, E. B., . . . & Allebrandt, S. L. (2014). Pesquisa em Ciências Sociais Aplicadas. Ijuí, RS: Unijuí.

Zanin, A., Favretto, J., Possa, A., Mazzioni, S., & Zonatto, V. C. S. (2015). Apuração de Custos e resultado econômico no manejo da produção leiteira: uma análise comparativa entre o sistema tradicional e o sistema freestall. Revista Organizações Rurais & Agroindustriais on line, v. 17, n. 4, p. 431-444. Recuperado de http://www.revista.dae.ufla.br/index.php/ora/article/view/1085/503.

Publicado

06-01-2022

Como Citar

MEINL, A. M. .; VIEIRA, E. P. . O impacto do uso da tecnologia no desempenho da produção leiteira: manejo tradicional, compost barn e free stall. REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036, [S. l.], v. 14, n. 1, 2022. DOI: 10.21680/2176-9036.2022v14n1ID27708. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/27708. Acesso em: 27 jun. 2022.

Edição

Seção

Seção 7: Internacional (S7)