COMPARATIVO ENTRE OS MÉTODOS UEP E TDABC: ESTUDO DE CASO

  • Rodney Wernke UNISUL - Universidade do Sul de Santa Catarina
  • Ivone Junges Doutora em Engenharia de Produção/UFSC Professora no Curso de Administração/UNISUL.
  • Marluce Lembeck Professora no Curso de Ciências Contábeis / UNISUL

Resumo

Os métodos TDABC e UEP estão baseados exclusivamente na variável “tempo de produção”, que não costuma ser priorizada nas demais formas de custeamento. Em razão dessa característica, mesmo com etapas de cálculo diferentes, provavelmente estes dois métodos acarretam valores de custos unitários de fabricação iguais, se utilizada a mesma base de dados. Assim, nesta pesquisa se pretendeu responder se esses dois métodos conduzem a resultados assemelhados em termos de custos unitários dos produtos. Para tanto, estabeleceu-se como objetivo identificar as semelhanças e diferenças entre essas duas metodologias de custeio, cujas existências podem fundamentar uma resposta à pergunta proposta. Utilizou-se estudo do tipo descritivo, onde são apresentadas as características da produção da empresa estudada, cuja coleta de dados se deu por meio de pesquisa documental e entrevista com o gestor. Os resultados obtidos apontam que os valores do custo unitário dos produtos, do custo total atribuído aos objetos de custeio, da capacidade utilizada e da capacidade ociosa foram diferentes nos dois métodos de custeio. Ainda, foram apontados cinco aspectos convergentes ou divergentes a essas metodologias de custeamento.

Palavras-chaves: UEP. TDABC. Indústria de Confecção. Comparativo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodney Wernke, UNISUL - Universidade do Sul de Santa Catarina
Professor no curso de Administração/UNISUL

Referências

ALLORA, V.; OLIVEIRA, S. E. Gestão de custos: metodologia para a melhoria da performance empresarial. Curitiba: Juruá, 2010.

ANDRADE, M. M. de. Como preparar trabalhos para cursos de pós-graduação: noções práticas. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2004.

BARRET, R. Time-Driven Costing: the bottom line on the new ABC. Business Performance Management, Mar./2005.

BORNIA, A. C. Mensuração das perdas dos processos produtivos: uma abordagem metodológica de controle interno. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, março de 1995 (Tese de Doutorado).

BORNIA, A. C. Análise gerencial de custos: aplicação em empresas modernas. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

BRUGGEMAN, W.; ANDERSON, S. R.; LEVANT, Y. Modeling Logistics Costs using Time-Driven ABC: A Case in a Distribution Company. Working Papers of Faculty of Economics and Business Administration, Ghent University, Belgium 05/332, Ghent University, Faculty of Economics and Business Administration, 2005.

CAMPAGNOLO, R. R. ; SOUZA, J. S. ; KLIEMANN NETO, F. J. . Seria mesmo o Time-Driven ABC (TDABC) um método de custeio inovativo? Uma análise comparativa entre o TDABC e o método da Unidade de Esforço de Produção (UEP). In: XI Congresso Internacional de Costos y Gestion, 2009, Trelew. Anais ... XI Congresso Internacional de Costos y Gestion, 2009.

CARDINAELS, E.; LABRO, E. On the determinants of measurement error in Time-Driven Costing. The Accounting Review, v. 83, n.3, p. 735-756, may/2008.

CONFESSOR, K. L. A.; SANTOS, H. F.; WALTER, F.; GOUVEIA, R. E. C.; LEITE, M. S. A. Análise comparativa dos métodos de custeio “Unidades de Esforço de Produção” e “Unités de Valeur Ajoutée”. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CUSTOS, 17, 2010, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: ABC/UFMG, 2010. CD-ROM.

DALMÁCIO, F. Z.; REZENDE, A. J.; AGUIAR, A. B. Uma aplicação do Time-Driven ABC Model no setor de serviço hospitalar: a nova abordagem ABC proposta por Kaplan e Anderson. Contabilidade Vista & Revista, v.18, n.2, p.11-34, abr./jun. 2007.

EVERAERT, P.; BRUGGEMAN, W. Time-Driven Activity-Based Costing: Exploring the underlying model. Cost Management, v.21, n.2, Mar/Apr, p.16-20, 2007.

FACHINI, G. J.; SPESSATTO, G.; SCARPIN, J. E.. Utilização do time-driven activity-based costing como métrica do custo de processamento de pedidos de vendas. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CUSTOS, 15, 2008, Curitiba. Anais... Curitiba: ABC/UFPR, 2008. CD-ROM.

KAPLAN, R. S.; ANDERSON, S. R. Custeio baseado em atividade e tempo. Rio de Janeiro: Campus, 2007

MALAQUIAS, R. F.; GIACHERO, O. S.; COSTA, B. E. da; LEMES, S. Método da unidade de esforço de produção versus métodos de custeio tradicionais: um contraponto. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CUSTOS, 14, 2007, João Pessoa. Anais... João Pessoa: ABC/UFMG, 2007. CD-ROM.

MARTINS, E.; ROCHA, W. Métodos de custeio comparados: custos e margens analisadas sob diferentes perspectivas. São Paulo: Atlas, 2010.

MAURICIO, A. L.; CAVENAGHI, W. Comparação entre métodos de custeio para análise gerencial de produtos: aplicação em uma empresa do setor de injeção de termoplásticos. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CUSTOS, 18, 2011, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: ABC/UCM, 2011. CD-ROM.

PACASSA, F.; SCHULTZ, C. A. TDABC: uma proposta para implementação em um frigorífico de pequeno porte. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CUSTOS, 19, 2012, Bento Gonçalves. Anais... Bento Gonçalves: ABC/UCS, 2012. CD-ROM.

PEIXE, B. C. S.; BORNIA, A. C.; MARTINS, A. Utilização do método da unidade de esforço de produção e custeio. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CUSTOS, 17, 2010, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: ABC/UFMG, 2010. CD-ROM.

PEREIRA, A. R. Aplicabilidade do Sistema de custeio baseado em atividade e tempo em indústria de bebidas. 2011. 144 f. Dissertação (Mestre em Economia) - Departamento de Programa de Pós Graduação em Economia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3ª ed. São Paulo: Atlas, 1999.

ROCHA, S.; PEREIRA, B. da S.; RITTA, C. de O.; CITTADIN, A. Método de custeio UEP: um estudo de caso em uma empresa de beneficiamento de arroz. In: CONGRESSO UFSC DE CONTROLADORIA E FINANÇAS, 5, 2014, Florianópolis. Anais... Florianópolis: UFSC, 2014.

RODRIGUES, M. G. V. Metodologia da pesquisa: elaboração de projetos, trabalhos acadêmicos e dissertações em Ciências Militares. 2. ed., Rio de Janeiro: EsAO, 2005.

SANTOS, A. R. Metodologia científica: a construção do conhecimento. 5ª ed., Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

SOUZA, A. de S.; AVELAR, E. A.; FERREIRA, L. S.; BOINA, T. M.;

RAIMUNDINI, S. L. Análise da aplicabilidade do Time-driven Activity-based Costing em empresas de produção por encomenda. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CUSTOS, 15, 2008, Curitiba. Anais... Curitiba: ABC/UFPR, 2008. CD-ROM.

SOUZA, M. A. de; DIEHL, C. A. Gestão de custos: uma abordagem integrada entre contabilidade, engenharia e administração. São Paulo: Atlas, 2009.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

VARILA, M.; SEPPANEM, M.; SUOMALA, P. Detailed cost modelling: a case study in warehouse logistics. International Journal of Physical Distribution & Logistics Management. v. 37, n. 3, p. 184-200, 2007.

WERNKE, R. Análise de custos e preços de venda. São Paulo: Saraiva, 2005.

WERNKE, R.; MENDES, E. Z. M.; LEMBECK, M. ABC versus TDABC: estudo de caso em transportadora. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CUSTOS, In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CUSTOS, 17, 2010, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: ABC/UFMG, 2010. CD-ROM.

Publicado
08-01-2015
Como Citar
WERNKE, R.; JUNGES, I.; LEMBECK, M. COMPARATIVO ENTRE OS MÉTODOS UEP E TDABC: ESTUDO DE CASO. REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036, v. 7, n. 1, p. 51-69, 8 jan. 2015.
Seção
ARTIGOS