OS EFEITOS DA GOVERNANÇA CORPORATIVA NA ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE NAS EMPRESAS BRASILEIRAS PERTENCENTES AO ÍNDICE BM&FBOVESPA DE CONSUMO (ICON)

Autores

  • Mara Vogt Universidade Regional de Blumenau - FURB
  • Itzhak David Simão Kaveski Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC
  • Larissa Degenhart Universidade Regional de Blumenau - FURB
  • Arnaldo da Conceição Monje Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS/CPAN
  • Nelson Hein Universidade Regional de Blumenau - FURB

DOI:

https://doi.org/10.21680/2176-9036.2017v9n1ID8571

Resumo

A Governança Corporativa exerce papel importante nas organizações, visto que suas práticas podem ser determinantes para a estrutura de capital das empresas e alvo de interesse dos empresários. Este estudo objetivou investigar se os atributos de Governança Corporativa afetam a estrutura de capital das empresas brasileiras pertencentes ao Índice BM&FBovespa de Consumo (ICON). Realizou-se uma pesquisa descritiva, quantitativa e documental. A população do estudo compreendeu 41 empresas pertencentes ao Índice BM&FBovespa de Consumo (ICON) e a amostra foi composta de 22 organizações. Os dados são do período de 2010 a 2013. Para a análise dos dados utilizou-se a análise descritiva, correlação de Pearson e a regressão de Dados em Painel. Os principais resultados do estudo indicaram que alguns mecanismos de Governança Corporativa não apresentam influências significativas sobre os níveis de estrutura de capital das empresas brasileiras de capital aberto do ICON. Por outro lado, a participação acionária e a remuneração dos diretores demonstraram-se como as variáveis que impactam de forma significativa na estrutura de capital das empresas. Além disso, o tamanho e o grau de liquidez também impactaram na estrutura de capital. Conclui-se a partir dos resultados empíricos, que os atributos de Governança Corporativa, em parte, explicam o comportamento de financiamento de empresas do Índice BM&FBovespa de Consumo (ICON).

Palavras-chave: Governança Corporativa; Estrutura de Capital; Índice BM&FBovespa de Consumo (ICON).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mara Vogt, Universidade Regional de Blumenau - FURB

Doutoranda em Ciências Contábeis e Administração pela Universidade Regional de Blumenau - FURB

Mestre em Ciências Contábeis pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Regional de Blumenau (PPGCC/FURB)

Bacharel em Ciências Contábeis pela FAI Faculdades de Itapiranga Mestranda em Ciências Contábeis pela Universidade Regional de Blumenau - FURB

Itzhak David Simão Kaveski, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Doutorando em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Mestre em Ciências Contábeis pela Universidade Regional de Blumenau - FURB

Professor de Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS/CPAN

Larissa Degenhart, Universidade Regional de Blumenau - FURB

Doutoranda em Ciências Contábeis e Administração pela Universidade Regional de Blumenau - FURB

Mestre em Ciências Contábeis pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Regional de Blumenau (PPGCC/FURB)

Bacharel em Ciências Contábeis pela FAI Faculdades de Itapiranga Mestranda em Ciências Contábeis pela Universidade Regional de Blumenau - FURB

Arnaldo da Conceição Monje, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS/CPAN

Graduando em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS/CPAN

Nelson Hein, Universidade Regional de Blumenau - FURB

Mestre e Doutor em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC. Pós-Doutorado pelo IMPA - Associação Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada e, pela Anderson School of Management da Universidade do Novo México (EUA). Professor do Departamento de Matemática da Universidade Regional de Blumenau. Professor permanente no Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (PPGCC) da Universidade Regional de Blumenau - FURB.

Referências

ABOR, J. Corporate governance and financing decisions of Ghanaian listed firms. Corporate Governance, v. 7, n. 1, p. 83-92, 2007.

BASTOS, D. D.; NAKAMURA, W. T. Determinantes da estrutura de capital das companhias abertas no Brasil, México e Chile no período 2001-2006. Revista Contabilidade & Finanças, v. 20, n. 50, p. 75-94, 2009.

BERGER, P. G.; OFEK, E.; YERMACK, D. L. Managerial entrenchment and capital structure decisions. The Journal of Finance, v. 52, n. 4, p. 1411-1438, 1997.

BIAGNI, F. L. Fatores determinantes da estrutura de capital das empresas de capital aberto no Brasil: uma análise em painel. 2003. Dissertação (Mestrado em Administração) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, PUC/RJ, 2003.

BIANCHI, M.; SILVA, C. V. da; GELATTI, R.; ROCHA, J. M. L. da. A evolução e o perfil da Governança Corporativa no Brasil: um levantamento da produção científica no EnANPAD entre 1999 e 2008. ConTexto, v. 9, n. 15, p. 1-26, 2009.

BOKPIN, G. A.; ARKO, A. C. Ownership structure, corporate governance and capital structure decisions of firms. Studies in Economics and Finance, v. 26, n. 4, p. 246-256, 2009.

BOVESPA. Formulário de Referência. 2016. Disponível em: . Acesso em: 08 de Abr. 2016.

BUSHMAN, R.; SMITH, A. Financial accounting information and corporate governance. The Jornal of Accounting and Economics, v. 32, n. 1, p. 237-333, 2001.

CHENG, S.; NAGAR, V.; RAJAN, M. V. Identifying control motives in managerial ownership: Evidence from antitakeover legislation. Review of Financial Studies, v. 18, n. 2, p. 637-672, 2005.

CUNHA, P. R. da; POLITELO, L. Determinantes do nível de Governança Corporativa das empresas brasileiras de capital aberto do setor de consumo cíclico da BM&FBovespa. Advances in Scientific and Applied Accounting, v. 6, n. 2, p. 211-235, 2013.

DEMIRGUÇ-KUNT, A.; MAKSIMOVIC, V. Institutions, financial markets, and firm debt maturity. Journal of Financial Economics, v. 54, n. 3, p. 295-336, 1999.

DRIFFIELD, N.; VIDYA, M.; SARMISTHA, P. How Ownership Structure Affects Capital Structure and Firm Performance? Economics Working Paper Archive EconWPA, 2005.

FAMA, E. F.; JANSEN, M. C. Separation of ownership and control. Journal of Law and Economics, v. 26, n. 2, p. 301-325, 1983.

FOSBERG, R. H. Agency problems and debt financing: leadership structure effects. Corporate Governance: The international journal of business in society, v. 4, n. 1, p. 31-38, 2004.

FRIEND, I.; LANG, L. HP. An empirical test of the impact of managerial self?interest on corporate capital structure. The Journal of Finance, v. 43, n. 2, p. 271-281, 1988.

GANIYU, Y. O.; ABIODUN, B. Y. The impact of corporate governance on capital structure decision of nigerian firms. Research Journal in Organizational Psychology & Educational Studies, v. 1, n. 2, p. 121-128, 2012.

HARRIS, M.; RAVIV, A. The theory of capital structure. The Journal of Finance, v. 46, n. 1, p. 297-355, 1991.

HUSSAINEY, K.; ALJIFRI, K. Corporate governance mechanisms and capital structure in UAE. Journal of Applied Accounting Research, v. 13, n. 2, p. 145-160, 2012.

IBGC. Instituto Brasileiro de Governança Corporativa. 2014. Governança Corporativa. Disponível em: <http://www.ibgc.org.br/inter.php?id=1816>. Acesso em: 18 jul. 2014.

JENSEN, M. C. Agency cost of free cash flow, corporate finance, and takeovers. Corporate Finance, and Takeovers. American Economic Review, v. 76, n. 2, 1986.

JENSEN, M. C. The modern industrial revolution, exit, and the failure of internal control systems. The Journal of Finance, v. 48, n. 3, p. 831-880, 1993.

JENSEN, M. C.; MECKLING, W. H. Theory of the Firm: Managerial Behavior, Agency Costs and Ownership Structure. Journal of Financial Economics, v. 3, n. 4, p. 305-360, 1976.

KHANCHEL, I. Corporate governance: measurement and determinant analysis. Managerial Auditing Journal, v. 22, n. 8, p. 740-760, 2007.

KLAPPER, L. F.; LOVE, I. Corporate governance, investor protection, and performance in emerging markets. Journal of Corporate Finance, v. 10, n. 5, p. 703-728, 2004.

KYEREBOAH-COLEMAN, A.; BIEKPE, N. Corporate Governance and Financing Choices of Firms: A Panel Data Analysis. South African Journal of Economics, v. 74, n. 4, p. 670-681, 2006.

LEAL, R. P. C.; SAITO, R. Finanças corporativas no Brasil. Revista de Administração de Empresas, v. 2, n. 2, p. 1-15, 2003.

LIU, Q.; TIAN, G.; WANG, X. The effect of ownership structure on leverage decision: new evidence from Chinese listed firms. Journal of the Asia Pacific Economy, v.16, n. 2, p. 254-276, 2011.

MYERS, S. C.; MAJLUF, N. S. Corporate financing and investment decisions when firms have information that investors do not have. Journal of Financial Economics, v.13, n. 2, p. 187-221, 1984.

MYERS, S. Financing of Corporations. Handbook of the economics of finance, v.1, p. 215-253, 2002.

RAJAN, R. G.; ZINGALES, L. What do we know about capital structure? some evidence from international data. The Journal of Finance, v. 50, n. 5, p. 1421-1460, 1995.

SHEIKH, N. A.; WANG, Z. Effects of corporate governance on capital structure: empirical evidence from Pakistan. Corporate Governance, v. 12, n. 5, p. 629-641, 2012.

SHLEIFER, A.; VISHNY, R. W. A survey of corporate governance. The Journal of Finance, v. 52, n. 2, p. 737-783, 1997.

SILVEIRA, A. D. M. da; BARROS, L. A. B. de C. Determinantes da qualidade da Governança Corporativa das companhias abertas brasileiras. Revista Eletrônica de Administração, v. 14, n. 3, p. 1-29, 2008.

SILVEIRA, A. D. M. da; PEROBELLI, F. F. C.; BARROS, L. A. B. de C. Governança Corporativa e os Determinantes da Estrutura de Capital: Evidências Empíricas no Brasil/Corporate Governance and Determinants of Capital Structure: Empirical Evidence from Brazilian Markets. Revista de Administração Contemporânea, v. 12, n. 3, p. 763, 2008.

SLOAN, R. G. Financial accounting and corporate governance: a discussion. Journal of Accounting and Economics. v. 32, n. 1, p. 335-347, 2001.

SOUSA, S. A. C. Governança Corporativa e Estrutura de Capital: o caso de uma empresa familiar do setor de saúde. 70 f. Dissertação (Mestre em Administração) - Programa de Pós-graduação em Administração da Universidade Federal de Pernambuco, Pernambuco, 2013.

WEN, Y.; RWEGASIRA, K.; BILDERBEEK, J. Corporate governance and capital structure decisions of the Chinese listed firms. Corporate Governance: An International Review, v. 10, n. 2, p. 75-83, 2002.

WOOLDRIDGE, J. M. Introdução à econometria: uma abordagem moderna. São Paulo: Cengage Learning, 2012.

Downloads

Publicado

02-01-2017

Como Citar

VOGT, M.; KAVESKI, I. D. S.; DEGENHART, L.; MONJE, A. da C.; HEIN, N. OS EFEITOS DA GOVERNANÇA CORPORATIVA NA ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE NAS EMPRESAS BRASILEIRAS PERTENCENTES AO ÍNDICE BM&FBOVESPA DE CONSUMO (ICON). REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036, [S. l.], v. 9, n. 1, p. 204–222, 2017. DOI: 10.21680/2176-9036.2017v9n1ID8571. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/8571. Acesso em: 23 fev. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS