Museus virtuais e possibilidades de pesquisa em história da educação

  • Nara Lidiana Silva Dias Carlos Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Carolaine Maria dos Santos Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Lidemberg Régis Santos Dantas Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Olívia Morais de Medeiros Neta Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Palavras-chave: Museus virtuais; Memórias educativas; História da educação; Pesquisa histórica.

Resumo

Os museus virtuais são espaços que possibilitam inúmeras pesquisas devido a diversidade de seus acervos. O presente trabalho tem como foco principal inventariar possibilidades de pesquisas para a área da história da educação tendo como fonte os museus virtuais. Para tanto, apresentamos ao longo do texto museus digitais, suas contribuições para a preservação e reflexão da cultura escolar, compreendendo que esses são espaços de guarda de memórias e da história, dos quais podemos fazer uso para construir novas pesquisas. A metodologia de análise utilizada no processo de mapeamento dos museus online da história da educação ocorreu por meio de pesquisa no Google Acadêmico utilizando o descritor: "museu virtual da educação". Acerca da questão de pesquisa nos indagamos: quais possibilidades de pesquisas em história da educação podem ser produzidas a partir do estudo nos museus virtuais? Ou ainda, que temáticas podem ser identificadas? Esta pesquisa é de revisão bibliográfica e análise documental, tendo os museus virtuais como fontes primárias. Resultados parciais indicam a existência entre os anos de 2010 a 2020, sobre a temática mencionada, de 40 (quarenta) trabalhos produzidos, sendo que destes, apenas 12,5% (doze vírgula cinco por cento), um total de 5 (cinco) trabalhos, apresentam museus do campo da história da educação que se encontram acessíveis na internet. Concluímos também a importância da investigação nas quais os museus virtuais são tomados como fonte para o campo da história da educação, em virtude da quantidade de temáticas que foram possíveis diagnosticar nos acervos dos museus como: a análise acerca da importância do patrimônio histórico, a inclusão do uso das tecnologias e o acesso remoto nas metodologias, a abordagem e a formação da cultura escolar, a infância, resgate das memórias educativas e a análise da literatura escolar local, tratamento de fontes de arquivos digitais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, Maria Mota. Mudanças sociais / mudanças museais: nova Museologia/Nova História - Que relação?. Cadernos de Sociomuseologia, v. 5, n. 5, p. 99-118, 1996. Disponível em: https://revistas.ulusofona.pt/index.php/cadernosociomuseologia/article/view/254. Acesso em: 13 ago. 2020.

CARVALHO, Rosane Maria Rocha de. Comunicação e informação de museus na Internet e o visitante virtual. Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio – PPG-PMUS, Rio de Janeiro, v.1, n. 1, p. 83-93, 2008.

COSTA, Renato Pinheiro; CORRÊA, Paulo Sérgio Almeida. Museu virtual, resgate e conservação da memória histórico-educacional. Mouseion, n. 23, p. 129-144, 2016.

CURY, Carlos. Livro didático como assistência ao estudante. Rev. Diálogo Educ., Curitiba, v. 9, n. 26, p. 119-130, jan./abr. 2009. Disponível em: https://periodicos.pucpr.br/index.php/dialogoeducacional/article/view/3682. Acesso em: 16 ago. 2020.

Direção Geral de Políticas Culturais da Galícia. Museu Pedagógico de Galícia (MUPEGA), 2004. Coleção de peças em destaque. Disponível em: https://museos.xunta.gal/es/mupega. Acesso em: 16 ago. 2020.

FELGUEIRAS, Margarida Louro. Herança educativa e museus: reflexões em torno das práticas de investigação, preservação e divulgação histórica. Revista Brasileira de História da Educação, v. 11, n. 1 [25], p. 67-92, 2012. Disponível em: http://www.rbheold.sbhe.org.br/index.php/rbhe/article/view/16. Acesso em: 10 mai. 2020.

GRAEBIN, Cleusa Maria Gomes; ALMEIDA, Dóris Bittencourt. Memórias de escola, patrimônio da educação: o Museu e Arquivo Histórico La Salle-Mahls (2002-2014). História da Educação, v. 19, n. 47, p. 331-336, 2015.

INTERNATIONAL COUNCIL OF MUSEUMS. ICOM statutes. Vienna, AT: ICOM, 2007. Disponível em: https://icom.museum/wp-content/uploads/2018/07/ICOMs-Resolutions_2007_Eng.pdf. Acesso em: 21 jul. 2020.

INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISA PEDAGÓGICA (INRP). Museu Nacional da Educação na França, 1980. Coleções "Exposições" e "Escola". Disponível em: https://www.reseau-canope.fr/musee/fr/connaitre/le-musee.html. Acesso em: 17 ago. 2020.

INSTITUTO BRASILEIRO DE MUSEUS. Museus em números. Brasília: 2011. Disponível em: https://www.museus.gov.br/wp-content/uploads/2011/11/Museus_em_Numeros_Volume_1.pdf. Acesso em: 18 ago. 2020.

KULESZA, W. A. Arquivos virtuais como fontes em história da educação. In: BARRETO, A. de L. P.; ASSIS, L. F. de; SILVA, V. de M. Educação e sociedade: espaços formativos e práticas docentes. João Pessoa: Editora do CCTA, 2019. p. 221-242.

LÉVY, Pierre. O que é o Virtual?. Trad. Paulo Neves. São Paulo: Editora 34, 1996.

LOUREIRO, Maria Lúcia N.M. Museus de arte no ciberespaço: uma abordagem conceitual. 2003. 208 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2003.

MAGALDI, Monique Batista; SCHEINER, Tereza Cristina. Reflexões sobre o museu virtual, 2010. In XI Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação Inovação e inclusão social: questões contemporâneas da informação, 25 a 28 de outubro de 2010. Disponível em: http://eprints.rclis.org/24885/. Acesso em: 30 Jul. 2020.

MELIS, Vera. Espaços em Educação Infantil. São Paulo: Scortecci, 2007.

MOGARRO, Maria Joñao. Patrimônio educativo e modelos de cultura escolar na história da educação em Portugal. Cuestiones Pedagógicas. Revista de Ciencias de la Educación, n. 22, p. 67-102, 2013.

PETRY, Marilia Gabriela; SILVA, Vera Lucia Gaspar da. Museu escolar: sentidos, propostas e projetos para a escola primária (séculos 19 e 20). História da educação, v. 17, n. 41, p. 79-101, 2013.

POSSAMAI, Zita Rosane. Exposição, coleção, museu escolar: ideias preliminares de um museu imaginado. Educar em Revista, n. 58, p. 103-119, 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-40602015000400103&script=sci_arttext. Acesso em: 10 mai. 2020.

POSSAMAI, Zita Rosane. Olhares cruzados: interfaces entre história, educação e museologia. Museologia & Interdisciplinaridade, Brasília, n. 6, p. 17-31, 2015.

SCHUTZ, Karla Simone Willemann. Entre o patrimônio material e imaterial: os museus pedagógicos e os vestígios da cultura escolar espanhola. Hist. Educ., Santa Maria, v. 22, n. 54, p. 358-361, 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-34592018000100358&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 09 ago. 2020.

UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE (UNESC). Museu da Infância, 2006. Coleção Dignificação de Objetos. Disponível em: http://www.museudainfancia.unesc.net. Acesso em: 16 ago. 2020.

UNIVERSIDADE CABO VERDE. Museu Virtual da Educação | Cabo Verde. Coleção Ensino Primário. Disponível em: http://mvecv.ie.ulisboa.pt. Acesso em: 17 ago. 2020.

UNIVERSIDADE DE LISBOA. Museu Virtual da Educação (MUVE), 2013. Coleções Educação Infantil e Ensino Elementar. Disponível em: http://muve.ie.ul.pt/. Acesso em: 16 ago. 2020.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS (UFG). Museu Virtual da Educação em Goiás, 2013. Coleção BR REHEG MU - Coleção Museu Virtual Da Educação Em Goiás. Disponível em: http://museu.fe.ufg.br. Acesso em: 17 ago. 2020.

Publicado
13-11-2020
Como Citar
CARLOS, N. L. S. D.; SANTOS, C. M. DOS; DANTAS, L. R. S.; MEDEIROS NETA, O. M. DE. Museus virtuais e possibilidades de pesquisa em história da educação. Revista de Casos e Consultoria, v. 11, n. 1, p. e11126, 13 nov. 2020.
Seção
Artigos