Internato em enfermagem como forma de empoderamento dos futuros enfermeiros: Um relato de experiência

Autores

Palavras-chave:

Atenção Primária a saúde; Enfermagem; Ensino de enfermagem; Empoderamento.

Resumo

Objetiva-se relatar as principais vivências internato em enfermagem na atenção primária à saúde como fator de empoderamento para a profissão. Trata-se de um relato de experiência com abordagem qualitativa que foi desenvolvido no período de setembro a dezembro de 2021.  Ocorreu em um Centro de Saúde da Família (CSF) localizado na região Norte do Ceará. O internato em enfermagem possibilitou o conhecimento das funções desempenhadas pelo enfermeiro na atenão primária a saúde, tais como a triagem, atendimento a demanda espontânea, atendimento de HIPERDIA, coordenação da sala de vacinas, visitas domiciliares, realização de testes ráidos, identificação e tratamento de paciente com hanseníase e tuberculose, puericulturas e pré-natais. Portanto, o internato em enfermagem permite que o estudante desenvolva habilidades fundamentais para o exercicio da profissão, como por exemplo, a comunicação, a criatividade, a humanização e a autonomia e o empoderamento profissional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVES, A. N., et al. Acesso de primeiro contato na atenção primária: uma avaliação pela população masculina. Revista Brasileira de Epidemiologia, v. 23, p. e200072, 2020. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/rbepid/2020.v23/e200072/ . Acesso em: 18 jan. 2023.

ARAUJO, T.C.; SOUZA, M.B. Role of Primary Health Care teams in rapid testing for Sexually Transmitted Infections. Saúde Debate[Internet], v.45, n.131, p.1075-87, 2021. Cited 2023apr 05. Vailable from: https://www.scielo.br/j/sdeb/a/TGfx48PRv5kJFVFjnDFSk3h/?format=pdf&lang=en

BATISTA, A.P.; CARDOSO, B.C.; FIGUEIREDO, R.C. Percepção de enfermeiros quanto a sua autonomia na Atenção Primária em Saúde. Revista Amazônia Science & Health. v. 8, n.1. 2020. Disponível em: http://ojs.unirg.edu.br/index.php/2/article/view/3106/1580. Acesso em 21 jan. 2023.

BUGES, N. M. et al. Fatores que interferem na adesão dos pais e/ou responsáveis no cumprimento do calendário básico de vacinação infantil. Revista Amazônia Science & Health, 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Atenção ao pré-natal de baixo risco. Cadernos de atenção básica, n° 32. 1. ed. rev. Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2013. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/atencao_pre_natal_baixo_risco.pdf. Acesso em: 22 jan 2023.

BRASIL. Ministério da Saúde. MANUAL DE GESTAÇÃO DE ALTO RISCO: versão preliminar. 1. ed. Brasília: [s. n.], 2022. 659 p. Disponível em: https://portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br/wp-content/uploads/2022/03/manual_gestacao_alto_risco.pdf. Acesso em: 21 fev. 2023

FERREIRA, L., et al. Educação Permanente em Saúde na atenção primária: uma revisão integrativa da literatura. Saúde em Debate, v. 43, p. 223-239, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/j/sdeb/a/3wP8JDq48kSXrFMZqGt8rNQ/?format=pdf. Acesso em: 15 jan. 2023.

GALVÃO, J. R., et al. Percursos e obstáculos na Rede de Atenção à Saúde: trajetórias assistenciais de mulheres em região de saúde do Nordeste brasileiro. Cadernos de Saúde Pública, v. 35, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csp/a/4xWSLQqQhbFxfVHQ6MB4JtR/abstract/?lang=pt. Acesso em: 19 jan. 2023.

GAÍVA, M.A.; ALVES, M.D.; MONTESCHIO, C.A. Consulta de enfermagem em puericultura na estratégia saúde da família. Rev Soc Bras Enferm Ped, [s. l.], v. 19, ed. 2, dez 2019. Disponível em: https://journal.sobep.org.br/wp-content/uploads/articles_xml/2238-202X-sobep-19-2-0065/2238-202X-sobep-19-2-0065.x19092.pdf. Acesso em: 20 fev. 2023.

LACERDA, E.D., et al. Puericultura coletiva: revisão da literatura. Estudos Avançados sobre Saúde e Natureza, v. 1, 2021. Disponível em: https://periodicojs.com.br/index.php/easn/article/view/275. Acesso em: 22 fev. 2023.

MARTINS, E. R., et al. Abordagem fisioterapêutica em pacientes com acidente vascular encefálico (AVE). Revista de Casos e Consultoria, v. 13, v. 1, e13127795, 2022.

MICHELON, C. M.; SANTOS, N. V. Questionário online como estratégia de coleta de dados para trabalho de conclusão de curso: Relato de experiência. Revista de Casos e Consultoria, v. 13, n. 1, e30388, 2022.

NASCIMENTO, D.S., et al. Assistência de enfermagem ao pré-natal na atenção básica: uma revisão integrative. Revista Artigos.Com, v.27, 2021. Disponível em: https://acervomais.com.br/index.php/artigos/article/view/7219/4496. Acesso em 21 jan. 2023.

SANTOS, T. P. et al. Os impactos do estigma e preconceito nos portadores de hanseníase: uma revisão integrativa de literatura. Revista Eletrônica Acervo Saúde, v. 15, n. 4, p. e10148, 14 abr. 2022.

SCHULTZ. S. M. et al. Influência da educação em saúde na autoeficácia em

amamentar: estudo quase experimental. Revista Baiana Enfermagem, Rondônia,

v. 34, p. e35995, jul. 2020. Disponível em: http://www.revenf.bvs.br/pdf/rbaen/v34/984-0446-rbaen-34-e35995.pdf. Acesso em: 10 abr. 2023.

ZANOTI, M.D. Acompanhamento de Pacientes com Feridas Crônicas em uma Unidade Básica de Saúde do Interior Paulista. CuidArte. Enfermagem, v. 15, n.2, p. 196-204, jul.-dez.2021. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-1366271. Acesso em: 01 jan. 2023.

Downloads

Publicado

11-05-2023

Como Citar

SILVA, G. F. M. da; SILVA, A. O. C. e . Internato em enfermagem como forma de empoderamento dos futuros enfermeiros: Um relato de experiência . Revista de Casos e Consultoria, [S. l.], v. 14, n. 1, p. e31575, 2023. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/casoseconsultoria/article/view/31575. Acesso em: 13 abr. 2024.

Edição

Seção

Ciências da Saúde