Sertão, sociedade e meio ambiente no rio Piranhas, Capitania da Paraíba do Norte, 1670-1750

Autores

  • Ana Paula da Cruz Pereira de Moraes

Palavras-chave:

Sertão, Rio Piranhas, período colonial, meio ambiente

Resumo

Os agentes sociais envolvidos na trama da colonização das terras dos sertões da América estavam influenciados pelos fatores ambientais, destarte, o presente artigo intenta analisar elementos da relação entre homem e natureza durante o período colonial no interior da América Portuguesa. Para viabilizar esse trabalho foi selecionado o Sertão do Rio Piranhas, assentado no interior da Capitania da Paraíba do Norte, pois, entre outras questões, esteve envolvido na dinâmica da ocupação do oeste do Brasil a partir da abundância de terras atrativas à cultura criatória. Essa característica somada a outros elementos ambientais como a prevalência do clima semiárido e escassez de águas contribuíram para os conflitos entre colonos e indígenas, para a configuração das alianças entre colonos e a conformação das propriedades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Paula da Cruz Pereira de Moraes

Doutoranda em História pela PPGH-UFC. Professora de História do IFPB.

Arquivos adicionais

Publicado

20-12-2014

Como Citar

MORAES, A. P. da C. P. de. Sertão, sociedade e meio ambiente no rio Piranhas, Capitania da Paraíba do Norte, 1670-1750. Revista Espacialidades, [S. l.], v. 7, n. 01, p. 79–95, 2014. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/espacialidades/article/view/17623. Acesso em: 26 fev. 2024.