O espaço da morte na tradição oral

o caso da Cruz da Rufina no sul do Ceará

Autores

  • Cícero Joaquim dos Santos Mestre em História e Culturas – UECE.

Palavras-chave:

Espaço, Morte Trágica, Tradição oral, Devoção Popular

Resumo

A pesquisa apresenta reflexões sobre os significados que recobrem o espaço da morte trágica da Rufina a partir da tradição oral. O padecimento ocorreu por volta dos fins do século XIX e início do século XX no município de Porteiras, sul do Ceará. O estudo toma a História oral como metodologia. O lugar da triste morte passou a ser compreendido popularmente como um espaço sagrado. No contorno da Cruz que foi erguida sobre ele surgiram diversas práticas devotivas e ritos fúnebres, bem como um cemitério de crianças. Como um elemento ancorador de memórias, o culto ao espaço da morte estabelece o vinculo com o passado e o elo entre o mundo dos vivos e dos mortos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Arquivos adicionais

Publicado

09-06-2010

Como Citar

DOS SANTOS, C. J. O espaço da morte na tradição oral: o caso da Cruz da Rufina no sul do Ceará. Revista Espacialidades, [S. l.], v. 3, n. 02, p. 01–21, 2010. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/espacialidades/article/view/17646. Acesso em: 4 fev. 2023.