O mundo urbano colonial

norma e conflito em Mariana /MG (1740 a 1808)

Autores

  • Diogo Fonseca Borsoi

Palavras-chave:

Câmara Municipal, Espaço urbano, Mariana-MG, século XVIII

Resumo

A documentação produzida pelas câmaras das vilas nos fornece importantes informações sobre o cotidiano urbano do período colonial. Tal documentação tem sido pouco estudada quanto aos estudos acerca do tema que, muitas vezes, se foca apenas nas relações entre a Cabeça do Império português e sua colônia americana, não contemplando sistematicamente outros órgãos de poder que foram diretamente participantes do processo de urbanização luso-brasileiro. Nessa perspectiva, o presente artigo apresenta um estudo sobre a documentação oriunda do Arquivo Histórico da Câmara Municipal de Mariana com o objetivo de explicitar agentes que foram ativos no processo de urbanização da vila/cidade de Mariana e entender melhor o campo de forças que envolvia a produção social do espaço urbano colonial.
Palavras-Chave: Câmara Municipal, espaço urbano, Mariana-MG, século XVIII.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diogo Fonseca Borsoi

Mestrando da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, FAU/USP, e docente do SENAC/SP.

Arquivos adicionais

Publicado

25-11-2011

Como Citar

BORSOI, D. F. O mundo urbano colonial: norma e conflito em Mariana /MG (1740 a 1808). Revista Espacialidades, [S. l.], v. 4, n. 03, p. 01–24, 2011. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/espacialidades/article/view/17741. Acesso em: 27 set. 2022.

Edição

Seção

Dossiê