LUGARES SAGRADOS JIRIPANKÓ:

o terreiro e o poró enquanto patrimônios culturais indígenas no Sertão de Alagoas

Autores

  • Lucas Gueiros Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)

DOI:

https://doi.org/10.21680/1984-817X.2022v18n2ID30326

Resumo

Este artigo tem como objetivo descrever os lugares sagrados do território indígena como patrimônios culturais e lugares de memórias que possibilitam a socialização dos saberes, fazeres e crenças religiosas Jiripankó. Assim, partiremos do embasamento teórico em obras de autores como Ana Martins (2013), António Mendes (2012), Claudia Mura (2013), Joël Candau (2012), Lucia Velthem (2017), Maurice Halbwachs (2003), Maria Pinheiro (2017), Michael Pollak (1992), Pierre Nora (1993), Priscila Matta (2005) e Ulpiano de Meneses (2012), em consonância com as pesquisas de campo que vêm sendo desenvolvidas desde o ano de 2015, para possibilitar uma compreensão e descrição dos lugares sagrados – terreiro e poró – como patrimônios culturais do povo Jiripankó, habitante no Sertão do estado de Alagoas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

31-12-2022

Como Citar

GUEIROS, L. LUGARES SAGRADOS JIRIPANKÓ:: o terreiro e o poró enquanto patrimônios culturais indígenas no Sertão de Alagoas. Revista Espacialidades, [S. l.], v. 18, n. 2, p. 342–359, 2022. DOI: 10.21680/1984-817X.2022v18n2ID30326. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/espacialidades/article/view/30326. Acesso em: 23 fev. 2024.