Estratégias metaficcionais em narrativas de Ian McEwan

  • Caio Antônio Nóbrega Universidade Federal da Paraíba
  • Genilda Azerêdo Universidade Federal da Paraíba
Palavras-chave: Ian McEwan. Metaficção. Paródia. Mise en abyme. Leitores e escritores ficcionais.

Resumo


Neste artigo, direcionamos nossa atenção para quatro romances do escritor inglês Ian McEwan – The Cement Garden, The Innocent, Enduring Love e Atonement –, a fim de rastrearmos recursos de criação metaficcional utilizados na composição destas narrativas. Ao fazer uso de estratégias como mise en abyme, paródia, e ao tematizar os processos de escrita e leitura, inserindo personagens que atuam como leitores e/ou escritores, McEwan inscreve em tais textos literários problematizações sobre sua própria construção ficcional e seu status de ficção. Concluímos que os quatro romances discutidos atestam a profundidade e o alcance de questões de ordem metaficcional no conjunto da obra de Ian McEwan.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Caio Antônio Nóbrega, Universidade Federal da Paraíba
Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal da Paraíba.
Genilda Azerêdo, Universidade Federal da Paraíba
Doutora em Letras pela Universidade Federal de Santa Catarina. Professora associada da Universidade Federal da Paraíba, onde atua no Programa de Pós-Graduação em Letras e no Departamento de Letras Estrangeiras Modernas. É bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq.
Publicado
29-05-2017
Como Citar
NÓBREGA, C. A.; AZERÊDO, G. Estratégias metaficcionais em narrativas de Ian McEwan. Revista Odisseia, v. 2, n. 2, p. p. 3 - 22, 29 maio 2017.
Seção
Artigos