A insegurança nos falantes de Kirundi

caso de alternâncias intra-nominais e intra-verbais

Palavras-chave: Insegurança, Línguas, Alternâncias, Kirundi

Resumo

Neste artigo, analisamos, por meio do método qualitativo e baseado nas alternâncias intra-nominais e intra-verbais, os efeitos linguísticos e sociolinguísticos da insegurança linguística (em francês, em kiswahili e em inglês), entre falantes de kirundi (Idioma Bantu sintético a tons e à quantidade vocálica pertencent ao Grupo D. 62 da Zona Central). Os dados foram coletados nas três comunas da cidade de Bujumbura, capital do Burundi (Ntahangwa, Mukaza, Muha). É um corpus de dez (10) tipos de conversas, gravadas discretamente com falantes de kirundi de diferentes e variados círculos socioprofissionais. Ao final, percebemos que a manutenção ou a modificação parcial dos elementos emprestados dá lugar a uma adaptação limitada, uma hipo e uma hiperadaptação. Além disso, o uso das linguagens híbridas em questão é forçado ou prestigioso, às vezes abusivo e/ou errôneo.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
24-07-2019
Como Citar
NTIRANYIBAGIRA, C.; RWAMO, A. A insegurança nos falantes de Kirundi. Revista Odisseia, v. 4, n. 2, p. p. 1 - 15, 24 jul. 2019.
Seção
Artigos