FERRAMENTAS DE E-LEARNING PARA MELHORIA DO APRENDIZADO EM MEDICINA.

  • Ricardo José Fonseca de Oliveira Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Afonso Xavier Gomes da Silva Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Alexandra Régia Dantas Brigido Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Rafaella Santos Mafaldo Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Vitor Tavares Paula Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • José Diniz Junior Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Rosiane Viana Zuza Diniz Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Resumo

Introdução: As tecnologias de informação e comunicação (TIC) têm sido cada vez mais utilizadas no contexto da educação e vêm se tornando importantes ferramentas no auxílio do processo de ensino-aprendizagem na área da saúde. A Interactive Spaced Education (ISE) vem surgindo como método inovador para otimização do aprendizado em saúde. Objetivo: Investigar o uso da ISE como ferramenta de e-learning para melhoria do aprendizado do estudante de semiologia médica. Métodos: Estudo descritivo realizado com 98 estudantes regularmente matriculados no componente curricular “Iniciação ao Exame Clínico”, do curso de medicina. Os estudantes receberam componentes de ISE contendo itens referentes à semiologia cardiovascular e respiratória, duas vezes por semana, durante 13 semanas. Ao final das 13 semanas, os alunos receberam um questionário semi-estruturado online, contendo quesitos fechados utilizando escala de Likert, além de questões abertas, para avaliar a utilização da ferramenta ISE como adjuvante do aprendizado em semiologia médica. Resultados: A taxa de resposta ao questionário online foi de 67,4% (N=66). A idade média dos participantes foi de 20,9±2,2 anos, com predomínio do sexo masculino (54,5%). A ISE contribuiu para o aprendizado de 98,5% destes (N=65), sendo esta contribuição referente ao aprendizado teórico e prático para 59,1% dos indivíduos (N=37). A maioria dos participantes considerou boa a frequência de liberação semanal dos componentes ISE (N=29, 43,9%). Todos os estudantes indicariam a ISE para outros estudantes como forma de aprendizado. Conclusões: A ISE foi bem aceita como ferramenta de e-learning, importante para o aprendizado na percepção dos estudantes de semiologia médica. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo José Fonseca de Oliveira, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Especialista em Pneumologia e Clinica Médica. Professor Auxiliar II da disciplina de Doenças do Sistema Respiratório – Departamento de Medicina Integrada da Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Afonso Xavier Gomes da Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Estudante do 5º ano do curso de medicina. Bolsista de iniciação científica (PIBIC-IC).
Alexandra Régia Dantas Brigido, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Estudante do 6º ano do curso de Medicinada UFRN. Bolsista de iniciação científica (REUNI-IC).
Rafaella Santos Mafaldo, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Estudante do 6º ano do curso de Medicina da UFRN. Aluna voluntária de iniciação científica (REUNI-IC).
Vitor Tavares Paula, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Estudante do 5º ano do curso de Medicinada UFRN. Bolsista de iniciação científica (REUNI-IC).
José Diniz Junior, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Doutor em Medicina (otorrinolaringologia). Professor Adjunto IV da disciplina de Otorrinolaringologia do departamento de Cirurgia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Coordenador da Telessaúde RN. Membro do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS)
Rosiane Viana Zuza Diniz, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Doutora em Medicina (cardiologia). Professora Adjunto IV da disciplina de Iniciação ao Exame Clínico do Departamento de Clinica Médica da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Pesquisadora da Telessaúde RN. Membro do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS). 

Referências

MANGIONE, S., DUFFY, F.D. The Teaching of Chest Auscultation during Primary Care Training* Has Anything Changed in the 1990s? Chest, v.124, p.1430–1436, 2003.

ELLAWAY, R., MASTERS K. AMEE Guide 32: e-Learning in medical education. Part 1: Learning, teaching and assessment. Medical Teaching, v. 30, p. 455-473, 2008.

LEITE, M.T.M., CARLINI, A.L., RAMOS, M.P., SIGULEM, D. Educação médica brasileira online: potencial e desafios no cenário brasileiro. Revista Brasileira de Educação Médica, v.34, n.1, p.141-149, 2010.

KERFOOT, B.P., ARMSTRONG, E.G, O’SULLIVAN, P.N. Interactive Spaced-Education to Teach the Physical Examination: A Randomized Controlled Trial. Journal of General Internal Medicine, v. 23, n.7, p.973–978, 2008.

KERFOOT, B.P. Learning Benefits of On-Line Spaced Education Persist for 2 Years. Journal of Urology, v.181, p.2671-2673, 2009.

KERFOOT, B.P, BROTSCHI, E. Online spaced education to teach urology to medical students: a multi-institucional randomized trial. American Journal of Surgery, v. 197, n.2, p.89-95, 2009.

KERFOOT, B.P., ARMSTRONG, A.G., O’SULLIVAN, B.N. Impact of item clustering on interactive spaced education. Medical Educacion, v.42, p.1111–1146, 2008.

KERFOOT, B.P., BAKER, H., PANGARO, L., AGARWAL, K., TAFFET, G., MECABER, A.J, ARMSTRONG, E.G. An Online Spaced-Education Game to Teach and Assess Medical Students: A Multi Institutional Prospective Trial. Academic Medicine, v. 87, p.1443-1449, 2012.

DINIZ R.V.Z., DINIZ JR J., VILAR M.J.P., MEDEIROS E.L.B., AZEVEDO G.D., MCKINLEY D. Interactive Spaced Education improves cardiovascular clinical skills in undergraduate students. In: AMEE 2011, Viena. Abstract book Viena. UK: Dundee, p. 256, 2011.

OLIVEIRA R.J.F., DINIZ R.V.Z. Learning benefits of Interactive Spaced Education in undergraduate medical students In: AMEE 2013, Prague. Abstract book Prague. UK: Dundee, p. 253, 2013.

KERFOOT, B.P., KEARNEY, M.C., CONNELLY D., RITCHEY, M.L. Interactive spaced education to assess and improve knowledge of clinical practice guidelines. A randomized controlled trial. Annals of Surgery, v.249, n.5, p.744-749, 2009.

Publicado
20-12-2013
Como Citar
Oliveira, R. J. F. de, Silva, A. X. G. da, Brigido, A. R. D., Mafaldo, R. S., Paula, V. T., Diniz Junior, J., & Diniz, R. V. Z. (2013). FERRAMENTAS DE E-LEARNING PARA MELHORIA DO APRENDIZADO EM MEDICINA. Revista Brasileira De Inovação Tecnológica Em Saúde - ISSN:2236-1103, 3(3). https://doi.org/10.18816/r-bits.v3i3.4484
Seção
Artigos Originais