A HISTÓRICA SEGREGAÇÃO JURÍDICO-SOCIAL ENTRE “MADAMES” E “SATÃS”: ANÁLISE CRIMINOLÓGICA ACERCA DA MARGINALIZAÇÃO DA CULTURA NEGRA NO BRASIL

Autores

  • Gabriela Galdino

DOI:

https://doi.org/10.21680/2318-0277.2017v5n1ID12099

Resumo

Frente à histórica e ainda crescente exclusão da população pobre no

Brasil, o presente artigo busca apresentar uma análise criminológica

acerca da marginalização das culturas periféricas do país, baseando-se,

para isso, na figura exemplificativa de João Francisco dos Santos, que

atendia pela alcunha Madame Satã, um dos símbolos da vida noturna

do Rio de Janeiro na primeira metade do século XX. Destarte, por

objetivar uma interpretação crítica sobre a essência dos fenômenos

humanos, transcendendo os limites da aparência, utilizou-se o método

fenomenológico de pesquisa, valendo-se de reflexões pautadas em

doutrina, jurisprudência e legislação. Ao final, chegou-se à conclusão

de que o sistema penal é limitado e submisso aos interesses de uma

minoria dominante, de maneira que a criminalização dos excluídos –

assim como as expressões transgressoras destes – figura como fruto

desse processo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANITUA, Gabriel Ignacio. Histórias dos pensamentos criminológicos. Rio de Janeiro:

Revan, 2008.

BARATTA, Alessandro. Criminologia crítica e crítica do direito penal. 3 ed. Rio de

Janeiro: Revan, 2002.

BRASIL. Decreto-Lei 2.848, de 07 de dezembro de 1940. Código Penal. Diário Oficial da

União, Rio de Janeiro, 31 dez. 1940.

BRASIL. Decreto-Lei 847, de 11 de outubro de 1890. Código Penal. Sala das sessões do

Governo Provisório, 2o da Republica.

DAHRENDORF, Ralf. O conflito social moderno: um ensaio sobre a política da

liberdade. Apud SHECAIRA, Sérgio Salomão. Criminologia. São Paulo: RT, 2004.

LINCK, José Antônio Gerzon. Malandro quando morre vira samba: criminologias

marginais de Madame Satã a Mano Brown.In. CARVALHO, Salo et al. (Org).

Criminologia cultural e rock. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2011.

______. Criminologia e transgressão: um laço entre movimentos culturais

contemporâneos. In. Programa de pós-graduação em ciências criminais da Faculdade de

Direito, PUCRS. Porto Alegre, 2014.

MADAME Satã. Direção Karim Ainouz. Roteiro Karim Ainouz; Marcelo Gomes e Sérgio

Machado. País/Ano de Produção: Brasil / França, 2002. Duração: 105 minutos. Gênero:

Drama biográfico. DVD.

SANTOS, Juarez Cirino dos. A criminologia radical. Rio de Janeiro: Forense, 1981.

TJRJ. 37a VARA CRIMINAL DA COMARCA DA CAPITAL. Processo no 0002438-

2014.8.19.0001. Arquivado em definitivo - maço no 2071, em 21 de outubro de 2015.

ZAFFARONI, Eugenio Raúl. Criminologia: aproximación desde um margen. Bogotá:

Temis, 1998.

Downloads

Publicado

24-05-2017

Como Citar

GALDINO, G. A HISTÓRICA SEGREGAÇÃO JURÍDICO-SOCIAL ENTRE “MADAMES” E “SATÃS”: ANÁLISE CRIMINOLÓGICA ACERCA DA MARGINALIZAÇÃO DA CULTURA NEGRA NO BRASIL. Revista Transgressões, [S. l.], v. 5, n. 1, p. 15–28, 2017. DOI: 10.21680/2318-0277.2017v5n1ID12099. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/transgressoes/article/view/12099. Acesso em: 13 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos