Identidade territorial e vitivinicultura: o enoturismo na Colônia Maciel/Pelotas-RS

Autores

  • Tiaraju Salini Duarte Universidade de São Paulo

Resumo

Este estudo teve como objetivo compreender os processos de identificação territorial de produtores rurais, a partir de um produto dotado de valor simbólico-cultural, a saber: o vinho na Colônia Maciel/Pelotas-RS. Além disso, busca-se analisar como a identidade territorial criada a partir da vitivinicultura relaciona-se ao processo do turismo no espaço rural, mais especificamente o enoturismo, o qual representa uma estratégia de reprodução social e territorial para as famílias rurais.  Para esse entendimento tornou-se necessário remontar a história e identificar os fatores que levaram ao reconhecimento da vitivinicultura, presente há mais de um século na área estudada, como produto de um saber-fazer e que não se perdeu no tempo e no espaço, pelo contrário, continua percorrendo toda a estrutura social, econômica e cultural presente no rural. Como metodologia optou-se por uma revisão bibliográfica acerca do assunto elucidado anteriormente e pesquisa de campo com entrevistas abertas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

31-12-2014

Como Citar

DUARTE, T. S. Identidade territorial e vitivinicultura: o enoturismo na Colônia Maciel/Pelotas-RS. Revista de Turismo Contemporâneo, [S. l.], v. 2, n. 2, 2014. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/turismocontemporaneo/article/view/5653. Acesso em: 23 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos