Performance arte: multidisciplinariedade colaborativa como experiência sensível

  • Gisela Reis Biancalana Universidade Federal de Santa Maria
Palavras-chave: Performance, Criação, Pesquisa de campo, Processo colaborativo, Experiência

Resumo

Este artigo reflete sobre um trabalho de criação em Performance Arte que amalgamou as artes visuais, o teatro e a dança em uma concepção interartística envolvendo, ainda, a pesquisa de campo antropológica em sua perspectiva transdisciplinar. A investigação esteve focada no processo criador colaborativo de nove Performances que compuseram uma ExposiAção. A experiência individual e, simultaneamente, coletivizada dos artistas contribuiu significativamente para a definição das escolhas éticas, estéticas e políticas que atravessaram o processo como um todo. A pesquisa leva em consideração que a tentativa de conceituar a Performance é uma tarefa árdua devido à amplitude dos desdobramentos do termo, sobretudo nos universos artísticos multidisciplinares. Por outro lado, ela coloca-se como um espaço-tempo diverso e plural de corpos-arte, situando-se como presença recorrente na arte contemporânea. A presente investigação busca, ainda, fazer o recorte do entendimento de Performance como momento de uma experiência sensível.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gisela Reis Biancalana, Universidade Federal de Santa Maria

Graduada em Dança (Bacharelado e Licenciatura) UNICAMP; Mestre e Doutora em Artes UNICAMP; Pós Doutora De Montfort University UK; Professora Adjunta Universidade Federal de Santa Maria (UFSM); Curso de Bacharelado em Teatro Interpretação e Encenação de 1996 a 2013; .Curso de Bacharelado em Dança de 2013 atual; Membro titular do PPGART (Programa de Pós Graduação em Artes Visuais) da UFSM; Lider do Grupo de Pesquisas CNPQ Performances: arte e cultura.

 

Referências

ABRAMOVIC, Marina. The Artist is Present. Direção de Matthew Akers. EUA, 2012.
BATTCOCK, Gregory. The Art of Performance. New York: E. P. Dutton, Inc., 1984.
BENJAMIN, Walter. A obra de arte na época de sua reprodutibilidade técnica. In: ADORNO, Theodor et al.Teoria da Cultura de Massa.São Paulo: Paz e Terra, 2000.
BIANCALANA, Gisela Reis. A Inserção do Conhecimento Artístico no Corpo Performativo. In: TAVARES, Enéias Farias; BIANCALANA, Gisela Reis; MAGNO, Mariane (Orgs.). Discursos do Corpo na Arte. Santa Maria, RS: Editora da UFSM, 2014.
BONDÍA, Jorge L. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n.19, 2002.
COHEN, Renato. Performance como linguagem. São Paulo: Perspectiva, 2002.
DAWSEY, John. Vitor Turner e a Antropologia da Experiência. Cadernos de Campo, São Paulo, n. 13, 2005.
DIDI-HUBERMANN, Georges. O que vemos, o que nos olha. São Paulo: Editora 34, 1998.
GALERIA, Luciana Brito. Back to Simplicity - Marina Abramovic. Catálogo. São Paulo, 2010.
GLUSBERG, Jorge. A arte da performance. Tradução Renato Cohen. São Paulo: Perspectiva, 1987.
GOLDBERG, Roselee. Performance Arte. Barcelona: Ediciones Destino, 2002.
LAPLANTINI, François. Aprender Antropologia.São Paulo: Editora Brasiliense, 1996.
MELIM, Regina. Performance nas Artes Visuais. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.
PHELAN, Peggy. Ontologia da Performance: representação sem produção. Revista da Comunicação e Linguagem, Lisboa, Edição Cosmos, n. 24, 1997.
QUILICI, Cassiano. O Treinamento do Ator/performer e a “Inquietude de Si”. V Congresso da ABRACE. Disponível em: http://www.portalabrace.org/vcongresso/textos/territorios. Acesso em: Nov. 2013.
RUSHAM, Martina. I want to work with you because I can speak for myself: The Potential of Postconsensual Collaboration in Choreographic Practice. In: Collaboration in Performance Practice. London: Palgrave Macmillan, 2015.
SCHECHNER, Richard. O que é Performance? O Percevejo, Rio de Janeiro, UNIRIO, ano 11, n.12, 2003.
SCHNEIDER, Florian. Collaboration-some thoughts concerning new ways of learning and working together. Frankfourt: Revolver Verlag, 2007.
TAYLOR, Diana. Performance. Buenos Aires: Asunto Impresso Ediciones, 2012.
Publicado
08-05-2019
Como Citar
BIANCALANA, G. R. Performance arte: multidisciplinariedade colaborativa como experiência sensível. ARJ – Art Research Journal / Revista de Pesquisa em Artes, v. 5, n. 1, p. 01-15, 8 maio 2019.