A gradação e sua relação com as estruturas do discurso, as formas visuais e os processos musicais

  • Claudio Horacio Vitale USP – Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Música. Artes visuais. Literatura. Gradação. György Ligeti. Edgar Allan Poe.

Resumo

O presente artigo traz diversas teorizações sobre o conceito de gradação em áreas como a retórica, a literatura, as artes visuais e a música. Indicam-se pontos em comum e diferenças entre os assuntos abordados tomando como base ideias do escritor Allan Poe, do compositor György Ligeti e de outros autores que discorrem sobre estruturas do discurso e formas visuais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudio Horacio Vitale, USP – Universidade de São Paulo

Possui Licenciatura em Harmonia, Contraponto e Morfologia Musical (2002) e Bacharelado em Composição (2005) pela Facultad de Bellas Artes (FBA) de la Universidad Nacional de La Plata (UNLP), Argentina; Mestrado (2008, bolsa CAPES) e Doutorado em Música (2013, Bolsas CAPES e FAPESP) pela Escola de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP), Brasil; Pós-doutorado (2014) na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da Universidade de São Paulo (USP); Pós-doutorado (2014-2015, Bolsa CAPES, Programa Ciência sem Fronteiras) no Laboratoire d’Excellence: Groupe de Recherches Expérimentales sur l’Acte Musical (LABEX GREAM), da Université de Strasbourg; Pós-doutorado (2016-2017) na Escola de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP). É membro do Labex GREAM (pesquisador associado) e do Grupo de Pesquisa TRAMA, da ECA-USP (Pesquisador Pleno). Suas principais áreas de atuação são a Composição e a Análise Musical.

Referências

BAUDELAIRE, Charles. Edgar Allan Poe. In: POE, Edgar Allan. Poemas e ensaios. 3. ed. revista. São Paulo: Globo, 1999. Prefácio, p. 9-16.

CORTÁZAR, Julio. El poeta, el narrador y el crítico. In: POE, Edgar Allan. Ensayos y críticas. Madri: Alianza Editorial, 1973. Notas, p. 13-61.

DUBOIS, Jean. Dicionário de Linguística. São Paulo: Cultrix, 2011.

FONTANIER, Pierre. Les figures du discours. Paris: Flammarion, 1977.

LIGETI, György; MICHEL, Pierre. Entretiens avec György Ligeti In: MICHEL, Pierre. György Ligeti. Paris: Minerve, 1995. p. 149-202.

MOISÉS, Massaud. Dicionário de termos literários. São Paulo: Cultrix, 2004.

MOLINIÉ, Georges. Dictionnaire de rhétorique. Paris: Librairie Générale Française, 1992.

POE, Edgar Allan. The philosophy of composition. Graham’s Magazine, v. XXVIII, n. 4, p. 163-167, 1846.

TODOROV, Tzvetan. Les limites d’Edgar Poe. In: Les genres du discours. Paris: Éditions du seuil, 1978. p. 161-171.

VITALE, Claudio. A gradação nas obras de György Ligeti dos anos sessenta. 2013. 339 f. Tese (Doutorado em Música) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

VITALE, Claudio. “Dez peças para quinteto de sopros” de György Ligeti: a gradação como uma ferramenta para a construção do discurso musical. 2008. 94 f. Dissertação (Mestrado em Música) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.

WONG, Wucius. Principles of Two-Dimensional Design. Nova York: Van Nostrand Reinhold Company, 1972.

Publicado
13-08-2017
Como Citar
VITALE, C. H. A gradação e sua relação com as estruturas do discurso, as formas visuais e os processos musicais. ARJ – Art Research Journal / Revista de Pesquisa em Artes, v. 4, n. 1, p. 1-20, 13 ago. 2017.
Seção
Dossiê: Perspectivas Multidisciplinares no Campo da Arte