Indígenas em contexto urbano e identidade: uma colaboração artística com os Wapichana

Palavras-chave: indígenas urbanos, identidade, etnia Wapichana, videoarte indígena, rap indígena

Resumo

O objetivo deste artigo é refletir sobre o conceito de identidade na perspectiva do indígena em contexto urbano. Visa, também, apresentar uma obra artística resultante da interação entre o autor e os membros da Wapichana (comunidade indígena residente em Brasília), obra que serviu como motivador das questões envolvendo identidade. O pesquisador participou de alguns protestos e manifestações religiosas organizadas pelos indígenas em defesa de suas terras. Em seguida, foi realizada uma intervenção artística que resultou em uma obra de videoarte. A intenção ao produzir essa obra foi evidenciar diferentes vozes pertencentes à mesma comunidade indígena, mesclando tradição e modernidade e, consequentemente, distintas visões sobre questões semelhantes. Essa ação teve como intuito contribuir para diminuir o preconceito contra os indígenas que vivem em Brasília e dar visibilidade para alguns de seus problemas. Nesse sentido, essa ação participa de uma gama de intervenções artísticas que pedem mudanças sociais e políticas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antenor Ferreira Corrêa, Universidade de Brasília (UnB)

Antenor Ferreira Corrêa é professor na Universidade de Brasília, UnB. Pós-Doutorado pela Universidad de Granada, 2019 (bolsa Fundación Carolina y Grupo Tordesillas). Pós-Doutorado pela University of California, Riverside, 2015 (bolsa CAPES). Doutorado em música pela ECA-USP, 2009 (bolsa CAPES). Mestrado em música pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP (2004), e Bacharelado em Música, Habilitação em Composição e Regência, pela UNESP (2001).

Referências

BANIWA, Luciano Gersem dos Santos. O índio brasileiro: o que você precisa saber sobre os povos indígenas no Brasil hoje. Brasília: Ministério da Educação, 2006.

CARCAMO-HUECHANTE, L.E.; LEGNANI, N.D. Voicing differences: indigenous and urban radio in Argentina, Chile, and Nigeria. New Directions in Youth Development, n. 125, p. 33-47, 2010.

CHAVES, Luiz A. da Costa; RONCO, Adriana, P. Identidade indígena, direitos e questão territorial. Revista Augustus, v. 17, n. 33, p. 87-98, 2012. Disponível em: http://apl.unisuam.edu.br/revistas/index.php/revistaaugustus/article/view/1981-1896.v17n33p87/45. Acesso: mar. 2021.

FAST, E.; DROUIN-GAGNÉ, M.; BERTRAND, N.; BERTRAND, S.; ALLOUCHE, Z. Incorporating diverse understandings of Indigenous identity: toward a broader definition of cultural safety for urban Indigenous youth. AlterNative, v. 13, n. 3, p. 152-160, 2017.

GERLIC, Sebastián (org.). Índios na visão dos índios: somos patrimônio. Salvador: Thydêwá, 2011.

NAKATA, Martin. The cultural interface. The Australian Journal of Indigenous Education, v. 36, supplement, 2007.

NASCIMENTO, André Marques do. O potêncial contra-hegemônico do rap indigena na américa latina sob a perspectiva decolonial. Polifonia, v. 21, n. 29, p. 91-127, 2014.

OLIVEIRA, Roberto Cardoso de. O índio e o mundo dos brancos. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1981.

ORTIZ, Fernando. Contrapunteo cubano: del Tabaco y el azúcar. Barcelona: Ariel, 1973. Original 1940.

ORTIZ, Fernando. Contrapunteo cubano: del Tabaco y el azúcar. Madrid: Letras Hispánicas, 2002. Edición de Enrico Mario Santi. Original 1940.

PÉREZ-BRIGNOLI, Héctor. Aculturación, transculturación, mestizaje: metáforas y espejos en la historiografía latinoamericana. Cuadernos de Literatura, v. XXI, n. 41, p. 96-113, 2017.

PITMAN, Thea. Indigenous new media arts: narrative threads and future imaginaries. Transmoption, v. 5, n. 1, 2019, p. 184-206.

PRZYBYLSKI, Liz. Indigenous Survivance and Urban Musical Practice. Revue de recherche en civilisation américaine, v. 5, p. 1-14, 2015. Disponível em: http://rrca.revues.org/706. Acesso em: mar. 2021.

RIBEIRO, Darcy. Os índios e a civilização: a integração das populações indígenas no Brasil Moderno. 7.ed. São Paulo: Global, 2017.

SILVA, Cintia Gomes da; AMORIM, Roseane Maria de. A Imagem dos povos indígenas nos livros didáticos de história do segundo e terceiro anos do ensino fundamental: contextos, caminhos e alternativas. Revista COCAR, Belém, v. 10, n. 20, p. 158-184, 2016.

SILVA, Roberta Herter da; KUHN JÚNIOR, Norberto. Os meios de comunicação como fator de ressignificação da identidade indígena e da construção da memória e da cultura Mbyá-Guarani. Identidade!, São Leopoldo, v. 22, n. 2, p. 236-241, 2017.

SILVEIRA, Thais Elisa Silva da. Identidades (in)visíveis: indígenas em contexto urbano e o ensino de história na região. São Gonçalo: Universidade do Estado do Rio de Janeiro, 2016. Dissertação, Programa de Pós-Graduação em Ensino de História, Curso de Mestrado Profissional em Rede Nacional PROFHISTORIA, Rio de Janeiro, 2016.

STEPHENS, Carolyn. The indigenous experience of urbanization. State of the World’s Minorities, and Indigenous Peoples. 2015. p. 55-61. Disponível em: https://www.researchgate.net/profile/Carolyn_Stephens/publication/280089541_The_Indigenous_Experience_of_Urbanization/links/55a7c34108ae5aa1579d474b/The-Indigenous-Experience-of-Urbanization.pdf. Acesso em: mar. 2021.

TLAKATEKATL. The problem with indigeneity, 2017. Disponível em: https://mexika.org/2014/09/17/the-problem-with-indigeneity/. Acesso: mar. 2021.

VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. Etnologia Brasileira. In: Miceli, S. (org.). O ler na Ciência Social Brasileira (1970-1995). São Paulo: Sumaré/ANPOCS, 1999. v. 1, p.109-223.

Publicado
22-11-2021
Como Citar
FERREIRA CORRÊA, A. Indígenas em contexto urbano e identidade: uma colaboração artística com os Wapichana. ARJ – Art Research Journal: Revista de Pesquisa em Artes, v. 8, n. 2, 22 nov. 2021.