Arquivos de dança no Brasil e a performatividade do passado

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36025/arj.v11i1.33171

Palavras-chave:

arquivos, dança, performatividade, traço, passado

Resumo

Este artigo consiste em numa revisão bibliográfica acerca do debate sobre arquivos de dança, entrecruzando-os com reflexões que atravessaram minha própria formação e trajetória como historiador da dança que realiza pesquisas a partir de um local específico, o Brasil. Os arquivos de dança no Brasil [sempre no plural] apresentam características e modus operandi consideravelmente diferentes uns dos outros, tornando bastante peculiar toda relação entre artistas e documentos e/ou entre pesquisadores acadêmicos e documentos. Embora a proposta possa parecer localizada, penso que há um potencial de generalização dos debates aqui propostos, uma vez que eles reconhecem algo que frequentemente atravessa textos históricos, opiniões de artistas e artigos sobre estudos de dança, tanto no Brasil quanto internacionalmente, que consiste em lidar com o próprio arquivo como um referente para um discurso que pode aspirar à verdade e fornece um vínculo material com o passado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Guarato, Universidade Federal de Goiás (UFG)

Rafael Guarato dos Santos é historiador da dança e professor do curso de Licenciatura em Dança e das da Pós-Graduação em Artes da Cena da Universidade Federal de Goiás (UFG). Doutor em História Cultural pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Foi Diretor Associação Nacional de Pesquisadores em Dança – ANDA (2016-2018) e membro do Colegiado Setorial de Dança no Ministério da Cultura (CNPC/MINC-2012-2018). Atualmente é Líder do Grupo de Pesquisa em Memória e História da Dança (CNPq) e Coordena o Comitê Temário “Memória, história e dança” da ANDA.

Referências

ANHEIM, Étienne. Singulières Archives. Le statut des archives dans l’épistémologie historique. Une discussion de La Mémoire, L’HIstoire, L’Oubli de Paul Ricoeur. Revue de Synthèse, 5ª serie, 2004, pp. 153-182.

ANTONELLI, Bruna. Memórias partilhadas. Sinais de Cena, n. 20, 2013, pp. 57-58.

APPADURAI, Arjun. Archive and aspiration. In: BROUWER, Joke and MULDER, Arjen (ed). Information is Alive. Rotterdam: V2_Publishing/NAI Publishers, 2003, pp. 14-25.

AUSTIN, John. How to do things whit words. Oxford: Clarendon, 1962.

BURT, Ramsay. Memory, Repetition and Critical Intervention: The Politics of Historical Reference in Recent European Dance Performance. Performance Research vol 8, n. 2, 2003, pp. 34-41.

CANDELARIO, Rosemary. Choreographing American Dance Archives: Artist-Driven Archival Projects by Eiko & Koma, Bebe Miller Company, and Jennifer Monson. Dance Research Journal, Vol. 50, n. 1, 2018, pp. 80-101.

DANTAS, Mônica Fagundes. Arquivos digitais em dança: Interrogando e construindo memórias coreográficas. PÓS, v.9, n.17, 2019, pp. 176-199.

CERTEAU, Michael de. A Escrita da História. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1982.

DERRIDA, Jacques Derrida. Archive Fever: A Freudian Impression. Diacritics, Vol. 25, No. 2, 1995, pp. 9-63.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do Saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1986.

FRANCO, Susanne e Nordera, Marina (eds.). Ricordanze: memoria in movimento e coreografie della storiae. Torino: Utet, 2010.

FRANKO, Mark. Introduction: the power of recall in a post-ephemeral era. In: FRANKO, Mark (ed.). The Oxford handbook of dance and reenactment. Oxford: Oxford University Press, 2017, pp. 1-14.

GIGENA, María Martha e TAMBUTTI, Susanna. Memórias do presente, ficções do passado. In: GUARATO, Rafael (Org.). Historiografia da dança: teorias e métodos. São Paulo: Annablume, 2018, pp. 157-179.

GINZBURG, Carlo. Checking the Evidence: The Judge and the Historian. Critical Inquiry, Vol. 18, No. 1, 1991, pp. 79-92.

GUARATO, Rafael. Dance Archives in Brazil: a brief introduction. Dance Research, v. 38, 2020, p. 199-205.

GUARATO, Rafael. Del abandono como práctica historiográfica para una historiografía del abandono. Investigaciones en Danza y Movimiento, v. 1, 2019, pp. 3-21.

HEYMANN, Luciana e NEDEL, Letícia (Orgs.). Pensar os arquivos: uma antologia. Rio de Janeiro: FGV Editora, 2018.

KETELAAR, Eric. Archivalisation and archiving. Archives and Manuscripts, n° 27: 1, 1999, pp. 54-61.

LAUNAY, Isabelle. Poétiques et politiques des répertoires: les danses d’après, I. Pantin: Centre National de la Danse, 2017.

LEPECKI, André. The Body as Archive: Will to Re-Enact and the Afterlives of Dances. Dance Research Journal, vol. 42, nº 2, 2010, pp. 28-48.

MATLUCK BROOKS, Lynn e MEGLIN, Joellen A. Preserving the Ephemeral. Dance Chronicle, vol. 34, nº 1, 2011, pp. 1-4.

OKE, Arike. Keeping time in dance archives: moving towards the phenomenological archive space. Archives and Records, vol. 38, nº 2, 2017, pp. 197-211.

PRITCHARD, Jane. The Great Hansen: An Introduction to the Work of Joseph Hansen, a Forgotten European Choreographer of the Late Nineteenth Century, with a Chronology of His Ballets. Dance Research, vol. 26, nº 2, 2008, pp. 73-139.

RICŒUR, Paul, A memória, a história, o esquecimento. Campinas: Editora da Unicamp, 2007.

SCARPULLA, Mattia. Archives, danse et recréation. Une introduction. Archives, Vol. 46, nº 1, 2016, pp. 15-32.

SCHNEIDER, Rebecca, ‘Los restos de lo escénico’, in: Isabel de Naverán (ed.), Hacer historia, reflexiones desde la práctica de la danza, (Barcelona: Universidad de Alcalá, 2010), pp. 171-198.

TAYLOR, Diana. The Archive and the Repertoire: Performing Cultural Memory in

the Americas. Durham: Duke University Press, 2003.

VALLEJOS, Juan Ignácio. El cuerpo–archivo y la ilusión de la reconstrucción: el caso de la Consagración de la Primavera de Dominique Brun. In: CAROZZI, María Julia (Org.). Coreografías de la Ciências Sociales. Buenos Aires/La Plata: Gorla/Ediciones EPC, 2015. pp. 141-175.

VICENTE, Ana Valéria. Dança, vestígio e história: teoria e prática no Acervo RecorDança. In PEREIRA, Roberto; MEYER, Sandra; NORA, Sigrid (eds.). Seminários de Dança - História em movimento: biografias e registros em dança. Caxias do Sul: Lorigraf, 2008. pp. 188-196.

WHATLEY, Sarah. Recovering and reanimating ‘lost’ traces; the digital archiving

of the rehearsal process in Siobhan Davies RePlay. Dance Research, vol. 31, nº 2, 2013, pp. 144-156.

Publicado

30-06-2024

Como Citar

SANTOS, R. G. dos. Arquivos de dança no Brasil e a performatividade do passado . ARJ – Art Research Journal: Revista de Pesquisa em Artes, [S. l.], v. 11, n. 1, 2024. DOI: 10.36025/arj.v11i1.33171. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/artresearchjournal/article/view/33171. Acesso em: 24 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê: Perspectivas Multidisciplinares no Campo da Arte