O Abastecimento de água em Fortaleza - CE (1813 –1867)

Autores

  • Emy Falcão Maia Neto

Palavras-chave:

Abastecimento de água, Trabalhadores, Cidade

Resumo

Entre a aguada e o consumo doméstico havia uma rede que se empregava diretamente no deslocamento da água. Contudo, essa rede não era composta apenas por tubos e conexões, aguadeiros e carregadores de água, além de afilhados e trabalhadores domésticos trabalhavam para movimentar a água e manter o pote sempre cheio. Em Fortaleza, a recorrência dessa presença na escrita de memorialistas e literatos, possibilita pensar num intenso fluxo desses sujeitos pelas ruas da cidade. No entanto, pouco se sabe sobre essas redes e o lugar que esses trabalhadores ocupavam no cotidiano da urbe. Além disso, menos ainda se sabe sobre os meandros dessa atividade – as tensões e as disputas que estavam envolvidas – em Fortaleza. Assim, propõe-se com este trabalho, discutir alguns aspectos dessa rede que era de grande importância para se compreender os significados da água na cidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Emy Falcão Maia Neto

Doutorando em História Social – Universidade Federal do Ceará/UFC e bolsista da Fundação Cearense
de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico – FUNCAP.

Arquivos adicionais

Publicado

20-12-2014

Como Citar

MAIA NETO, E. F. O Abastecimento de água em Fortaleza - CE (1813 –1867). Revista Espacialidades, [S. l.], v. 7, n. 01, p. 96–113, 2014. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/espacialidades/article/view/17624. Acesso em: 26 fev. 2024.