A SAÚDE PARAIBANA NOS ANOS 1930

Novas espacialidades e processos de disciplinarização

  • Leonardo Querino Barboza Freire dos Santos USP
Palavras-chave: Saúde Pública, História do trabalho, História da Paraíba

Resumo

Analisamos a reorganização da Diretoria Geral de Saúde Pública da Paraíba, realizada em 1935, buscando compreender como ela dialoga com o projeto de centralização política e com a ideologia de valorização do trabalho implementados ao longo do governo de Getúlio Vargas. Na saúde pública paraibana, estes processos foram traduzidos em uma maior capilarização socioespacial da ação estatal e no incremento de ações voltadas à saúde do trabalhador, suscitando novas práticas de cuidados com o corpo e produção dos espaços. Para a construção da narrativa, recorremos a notícias publicadas por jornais locais, as quais foram analisadas a partir de uma perspectiva teórica foucaultiana, com ênfase no conceito de “disciplinarização”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonardo Querino Barboza Freire dos Santos, USP

Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB). Doutor em História Social (USP). Lattes: http://lattes.cnpq.br/3629397080079034. E-mail: leoqbfs@gmail.com

Referências

ARAÚJO, Fátima. Paraíba – Imprensa e vida: Jornalismo Imprenso (1826 a 1986). 2. ed. João Pessoa, PB: Grafset, 1986.
CASTRO, Oscar Oliveira. Medicina na Paraíba: flagrantes da sua evolução. João Pessoa, PB: A União, 1945.
FONSECA, Cristina M. Oliveira. Saúde no governo Vargas (1930 – 1945): dualidade institucional de um bem público. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 2007.
FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Tradução Raquel Ramalhete. 41. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.
GAUDÊNCIO, Bruno Rafael de Albuquerque. A palavra impressa: uma história dos jornais, revistas e outros suportes impressos de Campina Grande (1913 – 1953). In: XVI Encontro Estadual de História, 2014, Campina Grande, PB. Anais eletrônicos... Campina Grande, PB: UEPB/ANPUH-PB, 2014. Disponível em http://www.ufpb.br/evento/index.php/anpuhpb/XVI/paper/view/2468. Acesso em 30 abr. 2020.
GOMES, Ângela de Castro. A invenção do Trabalhismo. 2. ed. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 1994.
_______________. Cidadania e direitos do trabalho. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2002.
_______________. “Ideologia e trabalho no Estado Novo”. In: PANDOLFI, Dulce (org.). Repensando o Estado Novo. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1999, p. 53 – 72.
GRAMSCI, Antonio. Cadernos do cárcere. Tradução Luiz Sérgio Henriques. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002. v. 5.
HARDMAN, Foot; LEONARDI, Victor. História da indústria e do trabalho no Brasil. 2. ed. São Paulo: Editora Ática, 1991.
HOCHMAN, Gilberto. A Era do Saneamento: as bases da política de Saúde Pública no Brasil. 2. ed. São Paulo: HUCITEC, 2006.
_______________. Reformas, instituições e políticas de saúde no Brasil (1930 – 1945). Revista Educar, Curitiba, n. 25, 2005.
RAGO, Margareth. Do cabaré ao lar: A utopia da cidade disciplinar – Brasil: 1890-1930. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.
SANTOS, Wanderley Guilherme dos. Cidadania e Justiça: a política social na ordem brasileira. Rio de Janeiro: Campus, 1979.
SINGER, Paul. A cidadania para todos. In: PINSKY, Jaime; PINSKY, Carla Bassanezi (org.). História da cidadania. 6. ed. São Paulo: Contexto, 2012, p. 190 – 263.
Publicado
29-03-2021
Como Citar
QUERINO BARBOZA FREIRE DOS SANTOS, L. A SAÚDE PARAIBANA NOS ANOS 1930. Revista Espacialidades, v. 17, n. 1, p. 345-366, 29 mar. 2021.