CONSCIÊNCIA HISTÓRICA E LIVROS DIDÁTICOS DO ENSINO FUNDAMENTAL:

uma ferramenta de combate ao racismo

Autores

  • Júlia Maria de de Araújo Lisboa UFPE

DOI:

https://doi.org/10.21680/1984-817X.2022v18n1ID26355

Palavras-chave:

Consciência Histórica, Didática da História, Livro Didático, Racismo

Resumo

O presente texto contém os resultados da pesquisa de Iniciação Científica objetivada pela análise dos livros didáticos de História mais utilizados pela rede municipal de educação de Recife, capital pernambucana. Visando apontar como a questão racial é tratada nessas obras, percebemos aspectos presentes no livro didático que são possíveis de serem trabalhados pela concepção de Jörn Rüsen de Consciência Histórica e apontamos a importância de seus conceitos em materiais didáticos voltados ao Ensino Fundamental Anos Finais, para a edificação de uma mentalidade antirracista nos estudantes que têm acesso a esse material. Tendo como base a Didática da História, em diálogo com as teorias de Paulo Freire, a partir da visão de Abdias do Nascimento sobre o genocídio do negro brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Júlia Maria de de Araújo Lisboa, UFPE

Graduanda em História Licenciatura pela Universidade Federal de Pernambuco, bolsista PROPESQ RD pelo edital de 2020-2021 de Iniciação Científica da CNPq, com o projeto "A consciência histórica nos livros didáticos do Ensino Fundamental: uma ferramenta de combate ao racismo". Membro do Laboratório de Aprendizagem e Ensino de História (LAEH-UFPE) e do Coletivo Acadêmico Sagarana. E-mail: juliamariaaraujolisboa@gmail.com ou julia.lisboa@ufpe.br Lattes: http://lattes.cnpq.br/3282284806370137

Referências

Referências documentais:

BOULOS JÚNIOR, ALFREDO. HISTÓRIA SOCIEDADE & CIDADANIA, versão para 6º ano, versão para 7º ano, versão para 8º ano e versão para 9º ano. EDITORA FTD SA, São Paulo, 2018. Disponível em: <https://pnld2020.ftd.com.br/colecao/historia-sociedade-e-cidadania/> acesso de setembro de 2020 a abril de 2021

BRASIL. Ministério da Educação. PARCERIA: Conselho Nacional de Secretários de Educação – CONSED, União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação – UNDIME. BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR. 2017. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf> Acesso em 29 de maio de 2020.

_______. Ministério da Educação. Relatório de Escolas Participantes da Escolha de Livros no PNLD Didático 2020. Sistema Integrado de Monitoramento Execução e Controle do Ministério da Educação, disponível em: <http://simec.mec.gov.br/livros/publico/index_escolha.php> Acesso em dezembro de 2020.

FERNANDES, Ana Cláudia (ed). ARARIBÁ MAIS – HISTÓRIA, versão para 6º ano, versão para 7º ano, versão para 8º ano e versão para 9º ano. EDITORA MODERNA LTDA, São Paulo, 2018. Disponível em: <https://pnld.moderna.com.br/historia/arariba-mais/> acesso de setembro de 2020 a abril de 2021

Referências Bibliográficas:

ALMEIDA, Silvio. Racismo estrutural. Pólen Produção Editorial LTDA, 2019.

BOURDÉ, Guy; MARTIN, Hervé. As escolas históricas. Publicações Europa-América, 1983.

BRASIL, Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Guia de livros didáticos: PNLD 2020: História: Ensino Fundamental: Anos Finais. Brasília, 2020.

_______, Presidência da República - Casa Civil, Subchefia para assuntos jurídicos. LEI No 10.639, DE 9 DE JANEIRO DE 2003. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática "História e Cultura Afro-Brasileira", e dá outras providências. 2003. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/l10.639.htm> Acesso em 15 de abril de 2021.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 73ª edição, Rio de Janeiro, Editora Paz e Terra, 2020.

IBGE (INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA). Censo Brasileiro de 2010. Rio de Janeiro: IBGE, 2012.

MEDEIROS, Daniel Hortêncio de. "A formação da consciência histórica como objetivo do ensino de história no ensino médio: o lugar do material didático." Tese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2005.

MORENO, Jean Carlos. "5º Webinário do LAEH - Os debates em torno da BNCC: iluminando concepções de currículo, formação e a atuação da docência em História". LAEH UFPE, 2021. 1 vídeo (1h 36min) Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=n5aDSe_u5Fs. Acesso em: 20 de abril de 2021.

MUNAKATA, Kazumi. "O livro didático como mercadoria”. Pro-posições 23.3 (2012): 51-66.

____________. "Produzindo livros didáticos e paradidáticos." Tese (doutorado). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 1997.

NASCIMENTO, Abdias. O genocídio do negro brasileiro: processo de um racismo mascarado. Editora Paz e Terra, Rio de Janeiro, 1978.

OLIVA, Anderson Ribeiro. Da Aethiopia à África : as idéias de África, do medievo europeu à idade moderna. Fênix : revista de história e estudos culturais, v. 5, n. 4, p. 1-20, out./dez. 2008.

___________. O que as lições de história ensinam sobre a África? Reflexões acerca das representações da história da África e dos africanos nos manuais escolares brasileiros e portugueses. Revista Solta a Voz, Goiás, v. 20, n. 2, p. 197-214, 2009.

RÜSEN, Jörn. O livro didático ideal. in SCHMIDT, Maria Auxiliadora; BARCA, Isabel; MARTINS, Estevão de Rezende (Org.). Jörn Rüsen e o Ensino de História. Curitiba: Editora da UFPR, 2011, p.109-127.

___________. ¿Qué es la cultura histórica? Reflexiones sobre una nueva manera de abordar la historia. Versão inédita em espanhol traduzida da versão original em alemão disponível em: FÜSSMANN, Klaus; GRÜTTER, Heinrich Theo; RÜSEN, Jörn (Eds.). Historische Faszination; Geschichtskultur heute; Keulen, Weimar and Wenen: Böhlau, 1994, p. 3-26.

___________. Razão Histórica. Teoria da História: os fundamentos da ciência histórica. Tradução de Estevão de Rezende Martins. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2001.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora; BARCA, Isabel; MARTINS, Estevão de Rezende (Org.). Jörn Rüsen e o Ensino de História. Curitiba: Editora da UFPR, 2011.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora Moreira Dos Santos. Cultura histórica e aprendizagem histórica. Revista Nupem, v. 6, n. 10, p. 31-50, 2014.

SCHWARCZ, Lilia Moritz; GOMES, Flávio dos Santos (eds). Dicionário da escravidão e liberdade: 50 textos críticos. Editora Companhia das Letras, 2018.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. Nem preto nem branco, muito pelo contrário: cor e raça na sociabilidade brasileira. Editora Companhia das Letras, 6ª reimpressão, São Paulo, 2012

SZLACHTA JUNIOR, Arnaldo Martin. Livros Didáticos de História, Importante Agente para a História Pública in Conhecimento Histórico Escolar: sujeitos, práticas, suportes. Márcia Elisa Teté Ramos (Org). Maringá: Edições Diálogos, 2019, p. 127-146.

Downloads

Publicado

14-04-2022

Como Citar

DE ARAÚJO LISBOA, J. M. de. CONSCIÊNCIA HISTÓRICA E LIVROS DIDÁTICOS DO ENSINO FUNDAMENTAL:: uma ferramenta de combate ao racismo . Revista Espacialidades, [S. l.], v. 18, n. 1, p. 135–159, 2022. DOI: 10.21680/1984-817X.2022v18n1ID26355. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/espacialidades/article/view/26355. Acesso em: 10 ago. 2022.