Ópera fashion em Manaus

uma base teórico-semiótica para representação descritiva e temática de figurinos em espetáculos líricos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2447-0198.2022v6n0ID27504

Palavras-chave:

ópera, figurinos, representação descritiva e temática, semiótica, Manaus

Resumo

O artigo propõe uma base teórico-semiótica para representação descritiva e temática de figurinos de ópera. Trata-se de uma pesquisa vinculada a um projeto institucional desenvolvido na Universidade Federal do Amazonas para criação de um Catálogo Virtual da Ópera Manauara. Tem como objetivo a elaboração de uma ferramenta de representação descritiva e temática para figurinos de ópera. A pesquisa utiliza-se da semiótica da cultura para embasamento teórico da ferramenta proposta. A ficha elaborada foi aplicada a um total de 48 espetáculos de ópera e quatro musicais realizados entre os anos de 1997 e 2011 por ocasião do Festival Amazonas de Ópera. Espera-se, desta feita, contribuir para o resgate e manutenção do patrimônio artístico e cultural da cidade de Manaus, de modo a proporcionar sua recuperabilidade em sistemas de informação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felipe Vlaxio, Universidade Federal do Amazonas

Doutorando em Comunicação.

Elionilde Rodrigues de França, Universidade Federal do Amazonas

Graduanda em Biblioteconomia.

Referências

ABRANTES, Samuel. Heróis e bufões: o figurino encena. Rio de Janeiro: Agora da Ilha, 2001.

ALBUQUERQUE, Rafael Ribeiro de. Arquitetura do corpo: processo de criação de figurino no corpo de dança do amazonas. 2019. 51 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Bacharelado em Dança, Escola Superior de Artes e Turismo, Universidade do Estado do Amazonas, Manaus, 2019. Disponível em: http://repositorioinstitucional.uea.edu.br//handle/riuea/2481. Acesso em: 5 mar. 2021.

CATARINO, Maria Elisabete; SOUZA, Terezinha Batista. A representação descritiva no contexto da web semântica. TransInformação, Campinas, v. 24, n. 2, p. 77-90, maio/ago. 2012. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s0103-37862012000200001. Disponível em: https://www.scielo.br/j/tinf/a/LNXBFHmzhdhTKkswBqry58R/?lang=pt. Acesso em: 14 maio 2022.

CHAUMIER, Jacques. Indexação: conceito, etapas e instrumentos. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, São Paulo, v. 21, n. 1/2, p. 63-79, jan./jun. 1988. Disponível em: https://www.brapci.inf.br/index.php/article/download/19202. Acesso em: 10 jul. 2021.

CORTINHAS, Rosângela. Figurino: um objeto sensível na produção do personagem. 2010. 79 f. Dissertação (Mestrado) - Artes Cênicas, Instituto de Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/27280. Acesso em: 20 jan. 2021.

CRARY, Jonathan. Spectacle, attention, counter-memory. The MIT Press, [S.l.], v. 50, p. 96-107, 1989. DOI: https://doi.org/10.2307/778858. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/778858. Acesso em: 10 jul. 2021.

FILIPECKI, Elizabeth. A utilização de pranchas iconográficas na criação de figurinos de época para a teledramaturgia. dObra[s] – Revista da Associação Brasileira de Estudos de Pesquisas em Moda, Rio de Janeiro, v. 10, n. 22, p. 143-160, nov. 2017. DOI: https://doi.org/10.26563/dobras.v10i22.640. Disponível em: https://dobras.emnuvens.com.br/dobras/article/view/640. Acesso em: 25 set. 2020.

IASBECK, Luiz Carlos Assis. Método semiótico: a abordagem semiótica. In: DUARTE, Jorge; BARROS, Antonio (org.). Métodos e técnicas de pesquisa em comunicação. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2010. Cap. 12.

LANCASTER, Frederick Wilfrid. Indexação e resumos: teoria e prática. 2. ed. Brasília: Briquet de Lemos/Livros, 2004.

LOTMAN, Yuri. Culture and explosion. Nova York: Mouton de Gruyter, 2009.

LOTMAN, Yuri. La semiosfera I: semiótica de la cultura y del texto. Madri: Ediciones Cátedra, 1996.

LOTMAN, Yuri. Valor modelizante de los conceptos de “fin” y “principio”. In: LOTMAN, Yuri. Semiótica de la cultura. Madri: Ediciones Cátedra, 1979. p. 199-204.

MACHADO, Irene. Método, modelização e semiótica como ciência humana. Revista Estudos Semióticos, [São Paulo], v. 9, n. 2, p. 77-87, dez. 2013. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2013.69536. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/esse/article/view/69536. Acesso em: 12 nov. 2021.

MAINENTE, Renato Aurélio. Entre óperas e concertos: um olhar sobre o cenário musical do Rio de Janeiro oitocentista. In: ENCONTRO REGIONAL DA ANPUH-RIO, 14., 2010, Rio de Janeiro. Anais eletrônicos […]. Rio de Janeiro: ANPUH, 2010. Disponível em: http://www.encontro2010.rj.anpuh.org/resources/anais/8/1276716704_ARQUIVO_Trabalho-RenatoAurelioMainente.pdf. Acesso em: 11 fev. 2021.

MAJOLO, Mariáh; VASQUES, Ronaldo Salvador. A indumentária como componente da classificação social: a cor do vestuário como elemento distintivo na sociedade medieval e contemporânea. In: JORNADA DE ESTUDOS ANTIGOS E MEDIEVAIS, 12., 2013, Maringá. Anais eletrônicos […]. Maringá: Universidade Federal de Maringá, 2013. Disponível em: http://www.cih.uem.br/anais/2013/trabalhos/540_painel_final.pdf. Acesso em: 20 jan. 2021.

MICHAELIS. Dicionário Brasileiro da Língua Portuguesa. Figurino. 2021. Disponível em: https://michaelis.uol.com.br/moderno-portugues/busca/portugues-brasileiro/figurino. Acesso em: 5 mar. 2021.

MUNIZ, Rosane. Vestindo os nus: o figurino em cena. São Paulo: SENAC, 2004.

PÁSCOA, Márcio. Ópera em Manaus. Manaus: Valer, 2009.

PIOVEZAN, Veridiana. Figurino: componente determinante na abordagem cênica e na composição visual do espetáculo de ópera. Revista Arte da Cena (Art on Stage), Goiânia, v. 4, n. 2, p.335-354, jul./dez. 2018. DOI: https://doi.org/10.5216/ac.v4i2.54767. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/artce/article/view/54767. Acesso em: 20 jan. 2021.

POSNER, Roland. O mecanismo semiótico da cultura. In: RECTOR, Mônica; NEIVA, Eduardo. Comunicação na era pós-moderna. Petrópolis, RJ: Vozes, 1995. cap. 2.

SOUSA, Brisa Pozzi. Representação temática da informação documentária e sua contextualização na biblioteca. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação (RBBD), São Paulo, v. 9, n. 2, p. 132-146, jul./dez. 2013. Disponível em: https://rbbd.febab.org.br/rbbd/article/view/249. Acesso em: 30 nov. 2021.

TRIVIÑOS, Augusto. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação, o positivismo, a fenomenologia, o marxismo. São Paulo: Atlas, 1987.

VIANA, Cléia (ed.). Canto lírico na selva: Festival Amazonas de Ópera 15 anos. Manaus: Edições Governo do Estado/Reggo, 2011.

VILLANOVA, Simone. Sociabilidade e cultura: a história dos “pequenos teatros” na cidade de Manaus (1859-1900). 2008. 275 f. Dissertação (Mestrado) - História, Instituto de Ciências Humanas e Letras, Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2008. Disponível em: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/3747. Acesso em: 20 ago. 2021.

Downloads

Publicado

19-05-2022

Como Citar

VLAXIO, F. .; FRANÇA, E. R. de . Ópera fashion em Manaus: uma base teórico-semiótica para representação descritiva e temática de figurinos em espetáculos líricos. Revista Informação na Sociedade Contemporânea, [S. l.], v. 6, n. 1, p. e27504, 2022. DOI: 10.21680/2447-0198.2022v6n0ID27504. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/informacao/article/view/27504. Acesso em: 6 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos