A cada LGBTI+ o seu livro?

Identidade de gênero e sexualidade na biblioteconomia brasileira

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2447-0198.2022v6n0ID27728

Palavras-chave:

LGBTI , sexualidade, identidade de gênero, biblioteconomia, formação profissional

Resumo

Este ensaio traz como temática principal a questão LGBTI+ e como as pautas desta população são incorporadas, ou não, no fazer laboral da Biblioteconomia. Objetiva realizar uma análise com vistas a perceber se existem aproximações, distanciamentos ou estremecimentos das demandas LGBTI+ com o campo de atuação de profissional da referida área. É apresentado um recorte histórico das lutas sociais por demandas da população LGBTI+ e como se dá esta tensão na Biblioteconomia de ontem e de hoje.  Realizou-se extensa pesquisa bibliográfica acerca do tema e com foco nas categorias principais de análise: Identidade de gênero e sexualidade, procedendo com a revisão de literatura. A abordagem analítica assume caráter qualitativo e a pesquisa classifica-se como explicativa no sentido que visa apreender o fenômeno e discutir os principais determinantes que o fazem se apresentar da forma como se encontra atualmente. Conclui-se que para uma área que se pretende de cunho humanístico um grande caminho precisa ser percorrido para a quebra de estereótipos e práticas que fomentam o preconceito, e banir ideologias opressoras e que fomentam o ódio e a discriminação, para tanto é necessário estimular o debate cada vez mais, insistir na discussão, alterar os projetos políticos pedagógicos com inclusão de temáticas voltadas às minorias políticas e sociais, investir na formação do profissional para esclarecimentos e fomento a uma prática voltada a pluralidade e diversidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Wellington Soares Martins, Universidade Federal do Maranhão, São Luís, MA, Brasil

Doutor em Políticas Públicas (UFMA). Mestre em Desenvolvimento Socioespacial e Regional (UEMA). Bibliotecário DIB/UFMA. Membro do Observatório de Políticas Públicas LGBTI+ do Maranhão e Conselheiro Estadual de Direitos da População LGBTI+ do Maranhão.

Referências

AKOTIRENE, Carla. Interseccionalidade. São Paulo: Sueli Carneiro; Pólen, 2019.

ALENTEJO, Eduardo da Silva. Brèsil. In: AGIÉ-CARRÉ, Sophie (dir.). Des bibliotheques gay-friendly? Conferences sur les questions de genre en bibliotheque. Villeurbanne: Presses de l’enssib, 2017. Disponível em: https://www.enssib.fr/bibliotheque-numerique/documents/68249-bibliotheques-gay-friendly-des.pdf. Acesso em: 12 mar. 2019.

ALMEIDA JÚNIOR, Oswaldo Francisco de. Sociedade e Biblioteconomia. São Paulo: Polis; Associação Paulista de Bibliotecários, 1997. Disponível em: https://abecin.org.br/wp-content/uploads/2021/03/Sociedade-e-biblioteconomia.pdf. Acesso em: 10 jan. 2019.

ANGELI, Érika Alessandra de. Turismo GLS. In: ANSARAH, Marília Gomes dos Reis (org.). Turismo: segmentação de Mercado. São Paulo: Futura, 1999.

BISSOLI, Bruna da Silva et al. Identidade de gênero e diversidade sexual: proposta de elaboração de microtesauro. In: ENCONTRO REGIONAL DOS ESTUDANTES DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO, GESTÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO DAS REGIÕES SUDESTE, CENTRO-OESTE E SUL, 5., ERECOSUL, Anais[...], Belo Horizonte, nov. 2018. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/moci/article/download/16909/13668/48010. Acesso em: 14 jun. 2020.

BUTLER, Judith. Lenguage, poder e identidad. Madri: Sintesis, 1997. Disponível em: https://www.ses.unam.mx/docencia/2018I/Butler2004_LenguajePoderEIndentidad.pdf. Acesso em: 20 jun. 2019.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

CABRERA, Miriam Regiane Dutra. A questão do politicamente correto em temáticas relativas a homossexualidade e seus reflexos na representação da informação.2012. 112f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2012. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/93680/cabrera_mrd_me_mar.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 10 jan. 2019.

CFB. Conselho Federal de Biblioteconomia. Resolução CFB nº 207/2018. Aprova o Código de Ética e Deontologia do Bibliotecário brasileiro, que fixa as normas orientadoras de conduta no exercício de suas atividades profissionais. Brasília, DF: CFB, 2018. Disponível em: http://repositorio.cfb.org.br/bitstream/123456789/1330/1/Resolu%c3%a7%c3%a3o%20207%20C%c3%b3digo%20de%20%c3%89tica%20e%20Deontologia%20do%20CFB.pdf. Acesso em: 20 jan. 2019.

CIVALLERO, Edgardo. ¿Qué es la bibliotecología progresista?: Una aproximación básica. El Profesional de La Informacion, Buenos Aires, v. 22, n. 2, p.155-162, 10 mar. 2013. Bimestral. Disponível em: http://profesionaldelainformacion.com/contenidos/2013/marzo/10.pdf. Acesso em: 10 jan. 2019.

DABRINSKI, Emily. Queering the Catalog: Queer Theory and the Politics of Correction. The Library Quarterly: Information, Community, Policy, v.83, n.2, 2013. Disponível em: https://www.journals.uchicago.edu/doi/abs/10.1086/669547?mobileUi=0. Acesso em: 20 jun. 2020.

FACCHINI, Regina. Movimento Homossexual e construção de identidades coletivas em tempos de AIDS. In: PARKER, Richard (org.). Construções da Sexualidade: gênero, identidade e comportamento em tempos de AIDS. Rio de Janeiro: Pallas, 2005.

FERREIRA, Carlos. Imprensa homossexual: surge o Lampião da Esquina. Revista Altejor, São Paulo, ano 1. v.1, edição 1, jan./ dez. 2010.Disponível em: https://www.revistas.usp.br/alterjor/article/view/88195/91073. Acesso em: 10 jan. 2019.

FERREIRA, Maria Mary. Gênero como Categoria de Análise na Biblioteconomia. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA E DOCUMENTAÇÃO, 18., 1997, São Luís. Anais[...]. São Luís: APBEM, 1997.

FERNANDES, Estevão Rafael. Ativismo homossexual indígena e descolonialidade: da teoria queer às críticas two-spirit. In: ENCONTRO ANUAL DA ANPOCS, 37., 2013, Águas de Lindóia. Anais [...]. São Paulo: ANPOCS, 2013. Disponível em:http://anpocs.com/index.php/encontros/papers/37-encontro-anual-da-anpocs/spg-2/spg15-2/8741-ativismo-homossexual-indigena-e-decolonialidade-da-teoria-queer-as-criticas-two-spirit/file. Acesso em: 29 maio 2019.

FERNANDES, Estevão Rafael. Homossexualidade Indígena no Brasil: Desafios de uma pesquisa. Novos Debates: Fórum de Debates em Antropologia / Associação Brasileira de Antropologia, v. 1, n.2, p.26-33, 2014. Disponível em: http://novosdebates.abant.org.br/revista/index.php/novosdebates/article/view/18/19. Acesso em: 29 maio 2019.

GREEN, James. Além do Carnaval: A homossexualidade masculina no Brasil no século XX. São Paulo: Editora UNESP. 1999.

GGB. Grupo Gay da Bahia. Observatório de mortes violentas de LGBTI+ no Brasil – Relatório 2020. Salvador: GGB; Acontece Arte e Política, 2021. Disponível em: https://grupogaydabahia.files.wordpress.com/2021/05/observatorio-de-mortes-violentas-de-lgbti-no-brasil-relatorio-2020.-acontece-lgbti-e-ggb.pdf. Acesso em: 20 jun. 2021.

ILGA. Asociación Internacional de Lesbianas, Gays, Bisexuales, Trans e Intersex. Homofobia de Estado 2019. Ginebra: ILGA, 2019. Disponível em: https://ilga.org/downloads/ILGA_Homofobia_de_Estado_2019.pdf. Acesso em: 28 maio 2019.

LE COADIC, Yves François.A Ciência da Informação. Brasília, DF: Briquet de Lemos, 2004.

LIMA, Gláucio Barreto de. A Biblioteconomia na representação fílmica de gênero, Folha de rosto: Revista de Biblioteconomia e Ciência da Informação, v.2, número especial, p.50-57, 2016. Disponível em: https://periodicos.ufca.edu.br/ojs/index.php/folhaderosto/article/view/149/94. Acesso em: 10 jan. 2019.

LINDEMANN, Cátia Rejane. A busca pela Biblioteconomia Social por meio da Ciência da Informação. 2014. 60f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biblioteconomia) - Instituto de Ciências Humanas e da Informação, Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, 2014. Disponível em: http://repositorio.furg.br/bitstream/handle/1/6000/BIBLIO%20SOCIAL.pdf?sequence=1. Acesso em: 10 jan. 2019.

LINDEMANN, Cátia Rejane; SPUIDET, Daniela; CORRÊA, Elisa Cristina Delfini. Por uma Biblioteconomia mais social: interfaces e perspectivas. Revista ACB, Florianópolis, v. 21, n. 3, 2016. Disponível em: https://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/1211. Acesso em: 3 mar. 2022.

MAILLARD, Carolina et al. Guía para la incorporación del enfoque de género en bibliotecas. Santiago: DIBAM, 2012. Disponível em: https://www.genero.patrimoniocultural.gob.cl/651/w3-article-25976.html?_noredirect=1. Acesso em: 12 jan. 2019.

MANIFESTO de Florianópolis sobre a competência em informação e as populações vulneráveis e minorias. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 25., 2013, Florianópolis. Anais [...]. Florianópolis: Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Instituições, 2013. Não paginado. Disponível em: http://repositorio.febab.org.br/items/show/4554. Acesso em: 20 maio 2019.

MARQUES, Giselle Vasconcellos. Biblioteca pública: modelo de política de inclusão LGBTT. 2018. 62f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biblioteconomia) – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2018. Disponível em: http://www.unirio.br/pro-reitorias_vh_pro-reitoria-de-planejamento/unirio/cchs/eb/arquivos/2018.1/Giselle%20Vasconcellos%20Marques.pdf. Acesso em: 20 jun. 2019.

MOTT, Luiz. “A homossexualidade entre os índios do Novo Mundo antes da chegada do homem branco”. In: BRITO, Ivo et al. Sexualidade e saúde indígenas. Brasília: Paralelo 15, 2011. p. 83-94.

NOGUEIRA, Leonardo. As determinações patriarcais-heterossexistas da sociedade capitalista. In: NOGUEIRA, Leonardo et al. (org.). Hasteemos a bandeira colorida: diversidade sexual e de gênero no Brasil. São Paulo: Expressão Popular, 2018.

OLIVEIRA, João Manuel de. Desobediências de gênero. Salvador: Devires, 2017.

OTTONICAR, Selma Leticia Capinzaiki et al. Competência em informação no âmbito da comunidade LGBTQ: um levantamento das publicações científicas nacionais e internacionais. Informação & Informação, Londrina, v. 24, n. 1, p. 484-512, mar. 2019. ISSN 1981-8920. DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2019v24n1p484. Disponível em: https://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/34561. Acesso em: 10 jan. 2020.

PINHO, Fábio Assis. Aspectos éticos em representação do conhecimento em temáticas relativas à homossexualidade masculina: uma análise da precisão em linguagens de indexação brasileiras. 2010. 149 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Filosofia e Ciências, 2010. Disponível em: http://hdl.handle.net/11449/103379. Acesso em: 20 jun. 2020.

QUINALHA, Renan. A questão LGBT no trabalho de memória e justiça após a ditadura brasileira. In: GREEN, James; QUINALHA, Renan (org.). Ditadura e homossexualidades. São Carlos: EDUFSCAR, 2014.

RANGANATHAN, S. R. As cinco leis da Biblioteconomia. Brasília, DF: Briquet de Lemos, 2009.

RIBEIRO, Deco. Stonewall: 40 anos de luta pelo reconhecimento LGBT. In: COLLING, Leandro (org.). Stonewall 40 + o que no Brasil? Salvador: EDUFBA, 2011. p.153-156. (Coleção CULT; n. 9). Disponível em: https://repositorio.ufba.br/bitstream/ri/2260/5/stonewal-40-cult9-RI.pdf. Acesso em: 15 mar. 2019.

RIBEIRO, Djamila. Lugar de Fala. São Paulo: Sueli Carneiro; Pólen, 2019.

RIGHETTO, Guilherme Goulart. Competência em informação de minorias sociais: pessoas trans da região de Florianópolis, Santa Catarina. 2018.353f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2018.Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/186804/PCIN0174-D.pdf?sequence=-1&isAllowed=y. Acesso em: 20 jun. 2020.

ROMEIRO, Nathália Lima; MARTINS, Carlos Wellington; SANTOS, Bruno Almeida dos (org.). Do invisível ao visível: saberes e fazeres das questões LGBTQIA+ na Ciência da Informação. Florianópolis: Rocha Gráfica e Editora, 2019. 566p. (Selo Nyota). Disponível em: https://drive.google.com/file/d/1rb895Md-eQmG1ePNskX5hTTTEn6gtGRJ/view. Acesso em: 10 jan. 2020.

SANTOS, Raimundo Nonato Ribeiro dos; TARGINO, Maria das Graças; FREIRE, Isa Maria. A temática diversidade sexual na Ciência da Informação: a perspectiva da responsabilidade social, Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação, v.4, n.1, p.114-135, jan./jun. 2017. Disponível em: https://portal.abecin.org.br/rebecin/article/view/57. Acesso em: 20 jan. 2019.

SANTOS, Raimundo Nonato Ribeiro dos; FREIRE, Isa Maria. Políticas públicas para população LGBT: proposição de uma ação de informação no Laboratório de Tecnologias Intelectuais – LTI. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA E DOCUMENTAÇÃO, 27., 2017, Fortaleza. Anais [...]. Fortaleza: FEBAB, 2017. Disponível: https://portal.febab.org.br/cbbd2019/article/view/1731. Acesso em: 20 jan. 2019.

SCOTT, Joan. Gênero como categoria útil de análise histórica. Educação e Realidade, Porto Alegre, v.20, n. 2, p. 71-99, jul./dez. 1995. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/71721. Acesso em: 14 out. 2018.

SILVA, Claudio Roberto da; LARA, Marilda Lopes Ginez de. Os termos relativos ao segmento GLBT (gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros) no contexto das Linguagens Documentárias. Informação & Informação, Londrina, v. 9, n. 1-2, p. 33-47, jan. 2004. DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2004v9n1-2p33. Disponível em: https://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/1724. Acesso em: 14 jun. 2020.

SIMÕES JUNIOR, Almerindo Cardoso. Vozes da bichórdia: construções de memórias através do discurso dos leitores do jornal Lampião da esquina. [online] In: ENCONTRO NACIONAL DE HISTÓRIA DA MÍDIA, 4., 2006. Anais [CD-ROM]. São Luís do Maranhão: [s.n.], 2006.

SOARES, Augusto Machado. “Bota a cara no sol, Mona”: a formação do bibliotecário e o LGBT, um estudo sobre a preparação acadêmica para um futuro social igualitário. 2015. 68f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biblioteconomia) – Centro de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015. Disponível em: http://www.unirio.br/cchs/eb/arquivos/tccs-acima-de-9/TCC-%20AUGUSTO%20MACHADO%20SOARES.pdf. Acesso em: 14 jun. 2020.

SOUZA, Francisco das Chagas. A escola de Biblioteconomia e a ancoragem da profissão de bibliotecário. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v. 11, n. 2, n. 2, 2001. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/298. Acesso em: 14 jun. 2020.

TANUS, Gabrielle Francinne de Souza Carvalho; SILVA, Daniela Cândido da. Biblioteconomia social, crítica e progressista: mapeamento da produção cientifica nacional e internacional. Revista Informação na Sociedade Contemporânea, Natal, RN, v. 3, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/informacao/article/view/18371/12151. Acesso em: 3 mar. 2022.

TIBURI, Marcia. Feminismo em comum: para todas, todes e todos. 1. ed. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 2018.

TREVISOL NETO, Orestes. Gênero e identidade de gênero: questões emergentes na Biblioteconomia e Ciência da Informação. In: INOMATA, Danielly Oliveira; TREVISOL NETO, Orestes (org.). Inovação em Biblioteconomia: temas transversais. Chapecó, SC: Argos,2018. p. 156-178. Disponível em: https://www.researchgate.net/profile/Jorge-Prado/publication/329893581_Branding_para_a_construcao_de_marcas_em_bibliotecas/links/5c20d23da6fdccfc7065ed4e/Branding-para-a-construcao-de-marcas-em-bibliotecas.pdf. Acesso em: 7 mar. 2022.

VIANA, Azilton Ferreira; OLIVEIRA, Dagilza de Andrade de. A produção científica na UFMG acerca da temática LGBT: um estudo propedêutico. Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação e Biblioteconomia, João Pessoa, v. 11, n. 2, p. 187-193, 2016. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/pbcib/article/view/31881. Acesso em: 20 jan. 2021.

VIEIRA, Keitty Rodrigues; KARPINSKI, Cezar. Os estudos de usuários para as minorias sociais. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, São Paulo, v. 15, n. 1, p. 60-76, jan. 2019. ISSN 1980-6949. Disponível em: https://rbbd.febab.org.br/rbbd/article/view/1130. Acesso em: 20 jan. 2021.

Downloads

Publicado

13-05-2022

Como Citar

MARTINS, C. W. S. A cada LGBTI+ o seu livro? Identidade de gênero e sexualidade na biblioteconomia brasileira. Revista Informação na Sociedade Contemporânea, [S. l.], v. 6, n. 1, p. e27728, 2022. DOI: 10.21680/2447-0198.2022v6n0ID27728. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/informacao/article/view/27728. Acesso em: 6 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos