A inclusão nas bibliotecas universitárias federais do Nordeste do Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2447-0198.2022v6n0ID27829

Palavras-chave:

inclusão, biblioteca universitária, políticas públicas

Resumo

A biblioteca universitária é um dos espaços em que as políticas educacionais inclusivas se materializam, as quais asseguram a educação como um direito. Desse modo, exige-se do bibliotecário uma postura proativa no tocante a acolher usuários na condição de deficiência com paridade e equidade e, assim, fornecer subsídio para a legitimação dessas políticas no âmbito da biblioteca. Diante deste cenário, o objetivo da pesquisa consiste em realizar um levantamento de quais bibliotecas universitárias federais da região do Nordeste apresentam serviços destinados às pessoas com deficiências, especialmente no tocante a oferta de acervo acessível e de tecnologia assistiva. A pesquisa, qualitativa e quantitativa, de caráter descritivo, teve como fundamento o método de abordagem dialético-materialista. Os dados foram coletados nos sites das instituições; referente aos procedimentos adotou-se a análise de conteúdo. Ao realizar tal investigação, identificou-se que do total das vinte bibliotecas das universidades federais da região Nordeste, apenas oito apresentam nos sites serviços destinados às pessoas com deficiência. Os resultados obtidos evidenciaram que a inclusão nas bibliotecas universitárias federais do Nordeste ainda se apresenta em estágio inicial na maioria das bibliotecas.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabiana de Jesus Cerqueira, Universidade Federal da Bahia, Salvador, BA, Brasil

Doutoranda em Educação pela UFBA.

Theresinha Guimarães Miranda, Universidade Federal da Bahia, Salvador, BA, Brasil

Doutora em Educação

Referências

ALCÂNTARA, Francisca Lunara Cunha; BERNARDINO, Maria Cleide Rodrigues. O papel da biblioteca universitária como mediadora no processo de ensino-aprendizagem nas bibliotecas universitárias na cidade de Juazeiro do Norte – CE. Múltiplos olhares em Ciência da Informação, Minas Gerais, v. 3, n. 2, 2013. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/70460. Acesso em: 10 set. 2018.

BOBBIO, Noberto. A era dos direitos. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

BRASIL [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil. Emenda constitucional nº 91, de 18 de fevereiro de 2016. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 5 out. 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 12 jun. 2021.

BRASIL. Decreto nº 6.949/09, de 25 de agosto de 2009. Promulga a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu Protocolo Facultativo, assinados em Nova York, em 30 de março de 2007. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 25 ago. 2009. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/decreto/d6949.htm. Acesso em: 12 jun. 2021.

BRASIL. Decreto nº 7.612, de 17 de novembro de 2011. Institui o Plano Viver sem Limite. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 18 nov. 2011.

BRASIL. Lei nº 7.853, de 24 de outubro de 1989. Dispõe sobre o apoio às pessoas portadoras de deficiência, sua integração social. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 25 out. 1989. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L7853.htm. Acesso em: 29 out. 2019.

BRASIL. Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 6 jul. 2015.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria de Educação Especial. Programa educação inclusiva: direito à diversidade, documento Orientador. Brasília: DF, 2005.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília, DF: MEC, 2008.

BRASIL. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico: Características gerais da população, religião e pessoas com deficiência. Brasília, DF: MEC, 2010.

CERQUEIRA, Fabiana de Jesus. A inclusão da pessoa com deficiência visual sob a perspectiva da Ciência da Informação: um estudo nas bibliotecas da UFRB. 2019.185 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2021. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/bitstream/ri/29819/1/FABIANA%20DE%20JESUS%20CERQUEIRA.pdf. Acesso em: 12 jun. 2021.

CROCHÍK, José Leon. Educação inclusiva e preconceito: desafios para a prática pedagógica. In: MIRANDA, Theresinha Guimarães; GALVÃO FILHO, Teofilo Alves (org.). O professor e a educação inclusiva: formação, práticas e lugares. Salvador: EDUFBA, 2012. p. 39-60. Disponível em: http://www.galvaofilho.net/noticias/baixar_livro.htm. Acesso em: 20 mar. 2018.

DINIZ, Débora. O que é deficiência. São Paulo: Brasiliense, 2007.

DINIZ, Débora; BARBOSA, Lívia; SANTOS, Wederson Rufino dos. Deficiência, direitos humanos e justiça. SUR: Revista Internacional de Direitos Humanos, v. 6, n.11, p. 65-77, dez. 2009. DOI: https://doi.org/10.1590/S1806-64452009000200004. Disponível em: https://www.scielo.br/j/sur/a/fPMZfn9hbJYM7SzN9bwzysb/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 12 jun. 2021.

EMMANUELLI, Mara Neide. Acessibilidade física em bibliotecas universitárias: um direito de todos. 2009. 82 f. Trabalho de conclusão de curso (Especialização) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/18490/000730119.pdf?sequence=1. Acesso em: 20 mar. 2018.

FORTALECIMENTO de bibliotecas acessíveis e inclusivas (Manual orientador). São Paulo: Mais Diferenças, 2016. Disponível em: https://maisdiferencas.org.br/wp-content/themes/maisdiferencas/downloads/materiais/manual_orientador.pdf. Acesso em: 19 fev. 2019.

KAVANAGH, Rosemary; SKÖLD, Beatrice Christensen (ed.). Bibliotecas para cegos na era da informação: diretrizes de desenvolvimento. Tradução Maria de Cléofas Faggion Alencar. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2009. (Relatório Profissional da IFLA, n. 86). Disponível em https://repository.ifla.org/bitstream/123456789/555/1/ifla-professional-reports-nr-86-pt.pdf. Acesso em: 12 jun. 2021.

KONDER, Leandro. O que é: Dialética. 28.ed. São Paulo: Brasiliense, 2008.

MAIOR, Isabel de Loureiro; MEIRELLES, Fábio. A inclusão das pessoas com deficiência é uma obrigação do Estado Brasileiro. In: LICHT, Flavia Boni; SILVEIRA, Nubia. Celebrando a Diversidade: pessoas com deficiência e direito à inclusão. São Paulo: Planeta Educação, 2010. p. 33-42.

MANTOAN, Maria Teresa Eglér. Inclusão escolar: o que é? por quê? como fazer? São Paulo: Moderna, 2003.

MENEGATTI, Yara. Serviços de informação acessíveis para deficientes visuais em bibliotecas de instituições de ensino superior no município de Florianópolis. 2012. 170 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, 2012. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/bitstream/handle/123456789/99420/312248.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 12 jun. 2021.

MIRANDA, Maria Rosa Pimentel Faria de. Informação, leitura e inclusão educacional e social nas Bibliotecas Braille de Campo Grande/MS: um estudo de caso. 2006. 216 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Universidade de Brasília, Brasília, 2006. Disponível em: http://repositorio.unb.br/handle/10482/1881. Acesso em: 20 mar. 2018.

MIRANDA, Theresinha Guimarães; GALVÃO FILHO, Teófilo Alves. Tecnologia Assistiva e salas de recursos: análise crítica de um modelo. In: MIRANDA, Theresinha Guimarães; GALVÃO FILHO, Teófilo Alves. O professor e a educação inclusiva: formação, práticas e lugares. Salvador: EDUFBA, 2012. p. 247-266. Disponível em: http://www.galvaofilho.net/noticias/baixar_livro.htm. Acesso em: 20 mar. 2018.

PLETSCH, Marcia Denise. O que há de especial na Educação Especial Brasileira? Momento -Diálogos em Educação, Rio Grande do Sul, v. 29, n. 1, p. 57-70, jan./abr. 2020. DOI: https://doi.org/10.14295/momento.v29i1.9357. Disponível em: https://periodicos.furg.br/momento/article/view/9357. Acesso em12 jun. 2021.

PLETSCH, Marcia Denise; SOUZA, Flávia Faissal de. Educação Comum ou especial? Análise das diretrizes políticas de educação especial brasileiras. Revista Ibero Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 16, n. esp. 2, p. 1286-1306, maio. 2021. DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v16iesp2.15126. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/15126. Acesso em: 12 jun. 2021.

PLETSCH, Marcia Denise; MELO, Francisco Ricardo V. de; CAVALCANTE, Lucélia Cardoso. Acessibilidade de inclusão de pessoas no ensino superior: experiências e desafios contemporâneos. In: MELO, Francisco Ricardo V. de; GUERRA, Érica Simony F.M;

FURTADO, Margareth Maciel F. D. Educação superior, inclusão e acessibilidade: reflexões contemporâneas. Campos dos Goytacazes: Encontrografia, 2021. p. 26-38.

PUPO, Deise Tallarico; MELO, Amanda Meincke; FERRÉS, Sofia Pérez (org.). Acessibilidade: discurso e prática no cotidiano das bibliotecas. Campinas: Unicamp, 2006.

REPOSITÓRIO DE INFORMAÇÃO ACESSÍVEL (RIA). Rede Rebeca. 2021. Disponível em: https://ria.ufrn.br/jspui/handle/123456789/1451. Acesso em: 30 jun. 2021.

RODRIGUES, David. Dimensões éticas da educação inclusiva. In: NOZU, Cesar Shoiti; SIEMS, Maria Edith Romano; KASSAR, Mônica de Carvalho Magalhães (org.) Políticas e práticas em educação especial e inclusão. Curitiba: Íthala, 2021. p. 14-25.

SANTOS, Jaciete Barbosa dos. Preconceito e inclusão: trajetórias de estudantes com deficiência na universidade. 2013. 399 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade do Estado da Bahia, Salvador, Bahia, 2013. Disponível em: http://www.cdi.uneb.br/site/wp-content/uploads/2016/01/1109141601.pdf. Acesso em: 20 fev. 2019.

SASSAKI, Romeu kazumi. Terminologia sobre deficiência na era da inclusão. In: VIVARTA, Veet (org.). Mídia e deficiência. Brasília: Andi: Fundação Banco do Brasil, 2003. p. 160-165.

SASSAKI, Romeu kazumi. Como chamar as pessoas que têm deficiência? 2005. Disponível em: https://diversa.org.br/artigos/como-chamar-pessoas-que-tem-deficiencia/#:~:text=%E2%80%9CPessoas%20com%20necessidades%20especiais%E2%80%9D%20surgiu,contund%C3%AAncia%20da%20palavra%20%E2%80%9Cdeficientes%E2%80%9D. Acesso em: 12 jun. 2021.

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução a pesquisa em ciência social: a pesquisa qualitativa em educação. Atlas: São Paulo, 1987.

UNESCO. Declaração de Salamanca e enquadramento da ação nas áreas das necessidades educativas especiais. 1994. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/salamanca.pdf. Acesso em: 29 out. 2018.

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA (UFBA). Núcleo de Acessibilidade Informacional do SIBI. 2021. Disponível em: http://www.sibi.ufba.br/nucleo-de-acessibilidade-informacional-do-sibi-nasibi. Acesso em: 6 ago. 2021.

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA (UFPB). Seção de Inclusão de Usuário com Necessidades Especiais. 2021. Disponível em: https://biblioteca.ufpb.br/biblioteca/contents/menu/biblioteca-1/copy_of_servicos/secao-braille. Acesso em: 6 ago. 2021.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE (UFS). Espaço acessibilidade. 2021. Disponível em: https://bibliotecas.ufs.br/pagina/10200. Acesso em: 6 ago. 2021.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ (UFC). Biblioteca acessível. 2021. Disponível em: https://biblioteca.ufc.br/pt/biblioteca-acessivel/. Acesso em: 6 ago. 2021.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO (UFMA). Biblioteca Central. 2021. Disponível em: https://portais.ufma.br/PortalUnidade/dib/paginas/pagina_estatica.jsf;jsessionid=12DA5DFD7A0D94F0F41E91AFBC42F1FA?id=698. Acesso em: 6 ago. 2021.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ (UFPI). Produtos & serviços. Disponível em: https://ufpi.br/produtos-servicos. Acesso em: 13 ago. 2021.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE (UFRN). Laboratório de Acessibilidade. 2021. Disponível em: https://sisbi.ufrn.br/. Acesso em: 6 ago. 2021.

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO (UFRPE). UFRPE inaugura Laboratório de Acessibilidade. 2021. Disponível em: http://www.ufrpe.br/br/content/ufrpe-inaugura-laborat%C3%B3rio-de-acessibilidade. Acesso em: 6 ago. 2021.

VIVARTA, Veet (org.). Mídia e deficiência. Brasília: Andi: Fundação Banco do Brasil, 2003.

Downloads

Publicado

14-06-2022

Como Citar

CERQUEIRA, F. de J.; MIRANDA, T. G. A inclusão nas bibliotecas universitárias federais do Nordeste do Brasil . Revista Informação na Sociedade Contemporânea, [S. l.], v. 6, n. 1, p. e27829, 2022. DOI: 10.21680/2447-0198.2022v6n0ID27829. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/informacao/article/view/27829. Acesso em: 30 nov. 2022.

Edição

Seção

Dossiê XV Encontro Nacional de Informação e Pesquisa em Informação (CINFORM)