O ANOITECER FEMINISTA DA PANDEMIA NO BRASIL

Entrevista com Flávia Biroli

Resumo


A presente entrevista com a cientista política Flávia Biroli faz parte do Dossiê “A Pandemia da Covid-19 na vida das mulheres”. Tomamos como questão central qual o impacto mais imediato desta pandemia sobre a vida das mulheres? A partir dessa questão, as demais perguntas foram elaboradas de forma a aprofundar e debater alguns temas relacionados à desigualdade de gêneros em diferentes contextos como os processos de cuidado, as jornadas contínuas de trabalho, as experiências de violência vivenciadas e o que podemos prospectar em relação a um futuro pós-pandemia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lorena Lima de Moraes, UFRPE-UAST

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2006), mestrado em Ciências Sociais pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2011) e doutorado em Ciências Sociais pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2016). Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal Rural de Pernambuco - Unidade Acadêmica de Serra Talhada. Tem experiência na área de Sociologia e Metodologia Científica, atuando principalmente nos seguintes temas: organização do trabalho científico, iniciação à docência, monitoria, relações de gênero, mulheres rurais, sexualidade, economia feminista, saúde e direitos sexuais e reprodutivos, sexualidades e identidade de gênero em contextos rurais e interioranos. Coordena o DADÁ: Grupo de Ensino, Pesquisa e Extensão em Relações de Gênero, Sexualidade e Saúde e o Grupo de Trabalho "Gênero, Direitos Reprodutivos e Saúde" da Rede Feminista Norte-Nordeste de Estudos e Pesquisas sobre Mulher e Relações de Gênero - REDOR. Integra a Rede Interdisciplinar de Mulheres Acadêmicas do Semiárido - RIMAS.

Andressa Lidicy Morais Lima, GPS-UFRN; CAJU-UnB

Doutora em Antropologia Social pela Universidade de Brasília (2020), onde foi bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Mestra em Antropologia Social pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2012) na condição de bolsista de Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Graduada em Ciências Sociais pela UFRN (2009), onde foi bolsista de iniciação científica pela Pro-Reitoria de Pesquisa (PROPESQ/UFRN). Possui experiência de pesquisas nos seguintes temas: Estado e sociedade civil, antropologia política e teoria crítica do reconhecimento. Acumula experiências de atuação profissional e de pesquisa nas seguintes instituições: Centro de Referência em Direitos Humanos da UFRN (2013-2015); participou do Projeto A Gênese Social do Usuário de Crack, coordenado e financiado pelo Ministério da Justiça (2014); participação na equipe de pesquisa do Projeto Radiografia do Brasil Contemporâneo (2015), coordenado e financiado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Atualmente participa do projeto de pesquisa "O LUGAR DAS RAZÕES PÚBLICAS"(2019), coordenado pelo Grupo de Pesquisa Social da UFRN e financiado pela Pro-Reitoria de Pesquisa da UFRN; E também ministra cursos de capacitação no Programa Patrulha Maria da Penha da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SEMDES) da prefeitura de Natal (RN). É pesquisadora dos seguintes grupos de pesquisa: Laboratório de Estudos da Cidadania, Administração de Conflitos e Justiça (CAJU/UnB), do Grupo de Pesquisa Social da UFRN (GPS/UFRN) e Instituto de Estudos Comparados em Administração Institucional de Conflitos (INCT-INEAC/UFF).

Publicado
14-09-2020
Como Citar
LORENA LIMA DE MORAES; ANDRESSA LIDICY MORAIS LIMA. O ANOITECER FEMINISTA DA PANDEMIA NO BRASIL. Revista Inter-Legere, v. 3, n. 28, p. c22555, 14 set. 2020.