A teoria democrática e a participação popular: as trajetórias participativas no Recife e em Módena

Autores

  • Davide Giacobbo Scavo UFRN

Resumo

A  hipótese  que  orienta este  trabalho  é  substancialmente  a  crise  da  democracia,
reduzida a mera normalização das instituições, com partidos e parlamentos sempre mais
marginalizados e incapazes de contrapor-se ao poder pessoal dos líderes políticos, que,
apresentando-se  acima  das  partes,  dirigem  diretamente  às  massas  como  intérpretes
indiscutíveis da nação. Uma democracia “mínima” de caráter procedimental, que passou
do  exercício  ativo  do  poder  popular,  como  aparecia  no  seu  significado  original,  para  o
gozo passivo dos direitos pessoais, como hoje é normalmente aceita, trocando os direitos
coletivos pela privacidade e o isolamento do cidadão individual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Davide Giacobbo Scavo, UFRN

Doutoranda em Ciências Sociais (UFRN), Mestre em Turismo (UFRN), Especialista em Gestão e Estratégia de Marketing (FIJ), Bacharel em Turismo (FACEX), Graduanda em Ciências Sociais (UFRN)

Downloads

Publicado

03-12-2013

Como Citar

SCAVO, D. G. A teoria democrática e a participação popular: as trajetórias participativas no Recife e em Módena. Revista Inter-Legere, [S. l.], v. 1, n. 7, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/interlegere/article/view/4569. Acesso em: 25 maio. 2024.

Edição

Seção

DISSERTAÇÕES E TESES