O imaginário romântico: modos de amar e sofrer

Autores

  • Vergas Vitória Andrade da Silva

Resumo

O amor romântico constituiu-se num valor central no imaginário social das
sociedades modernas, tendo seus reflexos, até hoje, nas sociedades
contemporâneas, isso porque a expectativa romântica de realização amorosa surge,
em boa medida, como garantidora dos sentimentos de completude e felicidade dos
indivíduos. O ideal de amor romântico, contudo, impõe uma série de exigências e o
cumprimento de papéis que, na atualidade, não são tão fáceis de serem efetivados,
em sua prática, pelos sujeitos amorosos. É nesse sentido que podem surgir conflitos
entre a proposição romântica e as práticas amorosas contemporâneas. Tais
conflitos, por sua vez, podem engendrar o sofrimento amoroso. Partindo desses
pressupostos, este trabalho visa a compreender as formas contemporâneas de
representação e de expressão do amor e do sofrimento amoroso.
PALAVRAS-CHAVE: Amor romântico; Imaginário social; Sofrimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

03-12-2013

Como Citar

DA SILVA, V. V. A. O imaginário romântico: modos de amar e sofrer. Revista Inter-Legere, [S. l.], n. 5, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/interlegere/article/view/4577. Acesso em: 28 fev. 2024.

Edição

Seção

ESTUDOS