O fenômeno do bacharelismo à luz de Gilberto Freyre

Autores

  • Anna Waleska Nobre Cunha de Menezes

Resumo

Este trabalho visa analisar os elementos constitutivos do bacharelismo no Brasil, a
partir da contribuição de Gilberto Freyre nas obras Casa Grande & Senzala e
Sobrados e Mucambos. Assim, não só identificou alguns elementos da herança
cultural portuguesa presentes na intelectualidade colonial, como analisou o modo
como se deu a inserção deste novo grupo na sociedade brasileira. Para tanto,
também contou com as análises de Sérgio Buarque de Holanda e Manoel Bomfim,
cujas ideias foram trabalhadas não em suas oposições metodológicas, mas naquilo
em que elas se complementam. Vale dizer que a intenção deste artigo não é
confrontar autores, mas sim discutir como eles podem auxiliar na definição do que
foi o bacharelismo no Brasil. Deste modo, já se pode afirmar que o bacharelismo é
um fenômeno social decorrente e formador do processo de modernização da
sociedade brasileira, cujo marco histórico inicial foi a chegada da família real
portuguesa ao Brasil. Seu advento vem como resposta às exigências de construção
ideológica e técnica da nação brasileira e a sua lógica interna apresenta-se em
movimento dialético de diferenciação e assimilação da população mestiça do país.
Palavras-chave: Bacharelismo, Intelectuais, cultura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

03-12-2013

Como Citar

DE MENEZES, A. W. N. C. O fenômeno do bacharelismo à luz de Gilberto Freyre. Revista Inter-Legere, [S. l.], n. 5, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/interlegere/article/view/4580. Acesso em: 28 fev. 2024.

Edição

Seção

ESTUDOS