Foco e Escopo

Princípios: revista de Filosofia, publicação do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, enquadrada no estrato B1 do Qualis CAPES, tem como público-alvo pesquisadores, estudantes e demais interessados em discussões acadêmicas e relevantes de interesse filosófico em nível de Pós-Graduação.

Nesse sentido, propõe-se como veículo de difusão de pesquisas avançadas na área de Filosofia e afins, comprometido a oferecer a seus leitores conteúdo atual e de qualidade, bem como, aos autores, um espaço privilegiado para publicação de seus trabalhos, sejam artigos, ensaios, resenhas e traduções, cujas condições detalhadas devem ser consultadas em Submissões Online. Para tanto, a Princípios garante a conservação dos direitos pelos autores, reservando-se, todavia, o direito de primeira publicação. Em virtude disso, considerada a dificuldade para se detectar que um texto esteja sendo simultaneamente submetido a outro periódico, solicita-se aos autores que não o façam em hipótese alguma, pois semelhante procedimento acarreta inconvenientes ao fluxo da revista, sobrecarga desnecessária para editores e avaliadores, além de ter como possível consequência indesejável o cancelamento da publicação de trabalho já aprovado, o que pode se dar em qualquer momento do processo, ex officio, assim que constatada a duplicidade. 

Não estão de acordo com o perfil editorial da Princípios manuscritos de caráter preponderantemente didático, que consistam na simples exposição introdutória ou não-problematizadora de temas, obras ou autores, nisto consistindo a exigência de "originalidade" das contribuições elegíveis. A Princípios também exige "ineditismo" no sentido de que não publica trabalhos já veiculados, exceto mediante consulta prévia e por escrito ao Editor, a quem também se deve consultar acerca de casos omissos, ou por deliberação originada de seus Conselhos. Trabalhos monográficos em nível de graduação também estão em desacordo com o perfil editorial.

 

Processo de Avaliação pelos Pares

Ao submeter seu manuscrito, o autor está habilitado para acompanhar o andamento do processo, sendo-lhe facultado contatar o Editor para esclarecimentos ou o que mais se fizer necessário.

Princípios adota o sistema de double-blind peer review (dupla avaliação cega pelos pares), podendo a segunda avaliação ser realizada por membro dos Conselhos ou por parecerista ad hoc.

Quando do recebimento da submissão, o resumo e o manuscrito passam por verificação formal do atendimento aos requisitos mínimos, tarefa executada pelo Editor Responsável e pelos Editores de Seção. Nessa etapa, além de uma triagem tendo em vista a adequação ao perfil editorial da revista e atendimento a normas técnicas mínimas, verifica-se o efetivo anonimato do arquivo, seja em seu corpo, seja em suas "Propriedades". Submissões inadequadas podem ser recusadas nessa fase inicial. Contudo, inadequações ao perfil editorial podem ser detectadas apenas em momento posterior.

Os avaliadores são designados segundo sua reconhecida competência na linha de pesquisa em que se enquadra o manuscrito submetido, consideradas adicionalmente outras especificidades conforme o caso. O encaminhamento é de responsabilidade do Editor Responsável junto aos Editores de Seção.

O tempo padrão para conclusão das avaliações é contado a partir da confirmação de disponibilidade pelo parecerista, sendo-lhe dado o prazo de 3 semanas. Descumprido o prazo, o parecerista será consultado e, eventualmente, substituído, caso se constate o caráter prejudicial do atraso e viável a substituição. Por razões alheias e forças maiores, o tempo de avaliação pode se estender, devendo o autor contatar o Editor sempre que julgar necessário, jamais submetendo seu manuscrito a outro periódico sem comunicação escrita de sua decisão.

Todos os manuscritos recebidos têm considerados o ineditismo, a originalidade, a relevância da contribuição para a área de Filosofia, a correção ortográfico-gramatical e o uso apropriado da terminologia filosófica, bem como da bibliografia disponível. No caso dos artigos, são decisivos o rigor e a consistência argumentativa. No caso das resenhas, a abordagem crítica de obra, o domínio do contexto em que se insere e sua data de publicação. No caso das traduções, além do cumprimento das disposições legais, o rigor técnico e o interesse geral de sua difusão em língua portuguesa na versão apresentada.

Vale enfatizar que a Princípios estimula expressamente todos os seus avaliadores a colaborar no combate ao plágio acadêmico, inclusive ao chamado "autoplágio", de maneira que os pareceres também incluem declaração relativa a esse item.

É prerrogativa do Editor selecionar o que dentre as observações constantes em parecer é passível de transmissão ao autor no sentido de contribuir inquestionavelmente para o aprimoramento de seu trabalho. 

A aprovação do manuscrito não garante sua publicação imediata. Sua inclusão no cronograma será objeto de análise pelo Conselho Editorial e a decisão comunicada ao autor principal cadastrado. 

 

Periodicidade

2015- : Quadrimestral

2001-2014: Semestral

1994-2000: Anual

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Código de Ética e Boas Práticas Editoriais

Revista Princípios é orientada pelo disposto no Code of Conduct and Best Practice Guidelines for Journal Editors, estabelecido internacionalmente pelo COPE-Committe on Publication Ethics. Seus administradores, colaboradores e leitores devem estar familiarizados com essas diretrizes, observando-as e promovendo sua difusão e cumprimento. É ainda obrigatório que os autores, no ato de submissão de trabalhos, manifestem ciência desse Código. Nesse sentido, todos são convidados a informar de imediato ao Editor qualquer caso de possível descumprimento. Suspeitas de más práticas devem ser objeto de encaminhamentos conformes ao disposto nos Fluxogramas estabelecidos pelo COPE.

Taxas

A Revista Princípios não cobra quaisquer taxas pela submissão, avaliação, publicação ou distribuição/compartilhamento do seu conteúdo.

Histórico do periódico

Fundada em 1994 por um grupo de professores do Departamento de Filosofia da UFRN, Princípios tem como objetivo principal promover a discussão de ideias pertinentes a qualquer área ou período da história da Filosofia, constituindo-se como veículo plural de discussão filosófica e interdisciplinar. Editada desde 2001 pelo Programa de Pós-Graduação em Filosofia da UFRN, começou em 2010 a ser publicada utilizando o SEER e, em 2015, passa a ter periodicidade quadrimestral.

Ao longo de sua trajetória, a Princípios se tornou um periódico consolidado e reconhecido no cenário acadêmico dada a representatividade e qualidade de seu conteúdo. Atualmente, é enquadrada pelo Qualis Capes no estrato B1 na área Filosofia.

 

Histórico de Organizadores e Editores

2018- . Editora Responsável: Maria Cristina Longo C. Dias (v. 26, n. 49- )

2014-2018. Editor Responsável: Dax Moraes (v. 21, n. 36; v. 22, n. 37-39; v. 23, n. 40-42; v. 24, n. 43-45; v. 25, n. 46-48)

2011-2014. Editor Responsável: Eduardo Pellejero (v. 18, n. 30; v. 19, n. 31-32; v. 20, n. 33-34; v. 21, n. 35)

2007-2011. Editor Responsável: Jaimir Conte (v. 14, n. 21-22; v. 15, n. 23-24; v. 16, n. 25-26; v. 17, n. 27-28; v. 18, n. 29.)

2005-2006. Organizadores: Juan Adolfo Bonaccini e Oscar Federico Bauchwitz (v. 12, n. 17-18; v. 13, n. 19-20) 

2004. Organizador: Markus Figueira da Silva (v. 11, n. 15-16)

2003. Organizadora: Monalisa Carrilho de Macedo (v. 10, n. 13-14) 

2002. Organizadores: Juan Adolfo Bonaccini e Oscar Federico Bauchwitz (v. 9, n. 11-12) 

2001. Organizadores: Ângela Maria Paiva Cruz, José Eduardo Moura e Maria da Paz Nunes de Medeiros (v. 8, n. 10) 

2000-2001. Organizadores: Juan Adolfo Bonaccini e Oscar Federico Bauchwitz (v. 7, n. 8; v. 8, n. 9) 

1998-1999. Organizadores: Lia Alcoforado de Melo e Juan Adolfo Bonaccini (v. 5, n. 6; v. 6, n. 7) 

1997. Organizadores: Lia Alcoforado de Melo e Cláudio Ferreira Costa (v. 4, n. 5)  

1996. Organizadora: Lia Alcoforado de Melo (v. 3, n. 4)

1995. Organizadores: Lia Alcoforado de Melo e Roberto Lima de Souza (v. 2, n. 3)

1995. Organizador: Juan Adolfo Bonaccini (v. 2, n. 2)

1994. Organizadores: Claudio Ferreira Costa, Markus Figueira da Silva e Oscar Federico Bauchwitz (v. 1, n. 1)