Amar a Pátria mais do que a própria Alma: Corrupção, Conflito e Liberdade em Maquiavel

Autores

  • Jean Felipe de Assis UFRJ

DOI:

https://doi.org/10.21680/1983-2109.2022v29n58ID25043

Palavras-chave:

Maquiavel; Corrupção; Liberdade; Conflito; Facções

Resumo

A corrupção, inexorável nos regimes políticos e nos costumes sociais, pode ser a condição para a restauração da cidade ou a causa de sua ruína, adquirindo contornos ambíguos e ambivalentes em muitas passagens do corpus Maquiaveliano. Ela pode ser utilizada para conquistar o domínio, embora cause grandes dificuldades para a sua manutenção, mas também incentivada para o enfraquecimento das instituições com a finalidade de aumentar os benefícios das facções em disputas em uma cidade. Desse modo, o crescimento da corrupção, um mal social, destrói a civilidade e perverte os costumes dos cidadãos, subjugando a liberdade. O amor à pátria deve incentivar contínuas batalhas à corrupção, abolindo as facções mediante conflitos que visem à satisfação de todos os cidadãos para a manutenção da liberdade. Analisar-se-ão passagens significativas no corpus de Maquiavel sobre a corrupção (P. VII; D. I.10;16;17;18;29; IF. III.5); discutir-se-ão algumas consequências da corrupção e algumas formas de conter seus efeitos ao fundar novas ordens ou refundar a partir dos princípios norteadores de um regime existente; e, por fim, apresentar-se-á a relevância do pensamento do secretário florentino sobre a corrupção nos pensamentos republicanos modernos e contemporâneos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BADALONI, Nicola. Natura e società in Machiavelli. Studi Storici v.10, n.4, 1969, p. 675-708.

BALESTRIERI, Giovanni. Corruzione. In: Enciclopedia Machiavelliana (2014). Acesso https://www.treccani.it/enciclopedia/corruzione_%28Enciclopedia-machiavelliana%29/ 31 de Março de 2021, 23:47

BIGNOTTO, Newton. Maquiavel Republicano. São Paulo: Loyola, 1991.

BIGNOTTO, Newton. Maquiavel. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003.

BRESCHI, Ricardo. Il concetto di "Corruzione" nei "Discorsi sopra la prima deca di Tito Livio". Studi Storici v. 29, n.3, 1988, p. 707-735.

BUCHAN, Bruce e HILL, Lisa. An Intellectual History of Political Corruption. New York: Palgrave, 2014.

de ASSIS, Jean. A Questão Maquiavélica e as Diferentes Formas de Governo na Ordenação do Stato: Uma Leitura do Discorso Sopra Il Riformare Lo Stato di Firenze. Pensando – Revista de Filosofia v.10, n. 21, 2019, 108-122.

FARIA, Ernesto. Dicionário Escolar Latino-Português. Rio de Janeiro: Campanha Nacional de Material de Ensino, 1962.

FRIEDRICH, Carl. Corruption Concepts in Historical Perspectives. In: Heidenheimer, Arnold e Johnston, Michael. Political Corruption: Concepts and Contexts. New Brinswick, 2007, p. 15-24

GAILLE, Marie. Machiavel, penseur de l’action politique. In: Gaille Marie; Ménissier, Thierry (Ed.). Lectures de Machiavel. Paris: Ellipses, 2006, p. 259-292.

GAILLE, Marie. Machiavelli on Freedom and Civil Conflict: An Historical and Medical Approach to Political Thinking. Leiden: Brill, 2018.

GARDINER, John. Defining Corruption. In: Heidenheimer, Arnold e Johnston, Michael. Political Corruption: Concepts and Contexts. New Brinswick, 2007, p. 25-40.

GIRLING, John. Corruption, Capitalism and Democracy. London: Routledge, 1997.

HEIDENHEIMER, Arnold e JOHNSTON, Michael. Political Corruption: Concepts and Contexts. New Brinswick, 2007

KUBBE, Ina e ENGELBERT, Annika (ed.). Corruption and Norms: Why Informal Rules Matter. Cham: Palgrave, 2018.

LESSIG, Lawrence. Institutional Corruptions, Edward J. Safra Working Papers n.1. Cambridge: Harvard University, 2013.

MACHIAVELLI, Niccolò. Tuttele opere di Niccolò Machiavelli a cura di Francesco Flora e di Carlo Cordiè. 2 volumi. Milano: Arnoldo Mondadori Editore, 1949.

MANSFIELD, Harvey. Taming the Prince: The Ambivalence of Modern Executive Power. New York: The Free Press, 1989.

MÉNISSIER, Thierry. Corruption, Virtue and Republic in Machiavelli's Work. South-East European Journal of Political Science v.1, n.4, 2013, p. 51-60.

MÉNISSIER, Thierry. Machiavel: Ombres et lumières du politique. Paris: Ellipses, 2017

MILLER, Seumas. "Corruption", The Stanford Encyclopedia of Philosophy (Winter 2018 Edition), Edward N. Zalta (ed.), URL = <https://plato.stanford.edu/archives/win2018/entries/corruption/>. Acesso em 1 de Abril de 2021, às 19:48.

PASQUINO, Gianfranco. Corrupção. In: Bobbio, Norberto. et alli. Dicionário de Política. Brasília: UnB, 2004, p. 291-293.

PLATÃO. A República. Lisboa: Fundação Calouste Gulbekian, 2014.

POCOCK, J.G.A. The Machiavellian Moment: Florentine Political Thought and the Atlantic Republican Tradition. Princeton: Princeton University Press, 2003.

TARANTO, Domenico. Sur La Corruption chez Machiavel: Temporalité et Espace Privé. In: Gérald, Sfez et alli (ed.). L'enjeu Machiavel. Paris: PUF, 2001, p. 41-57.

THOMPSON, Dennis. Two Concepts of Corruption: Individual and Institutional. Edward J. Safra Working Papers n.16. Cambridge: Harvard University, 2013.

Downloads

Publicado

28-02-2022

Como Citar

DE ASSIS, J. F. Amar a Pátria mais do que a própria Alma: Corrupção, Conflito e Liberdade em Maquiavel . Princípios: Revista de Filosofia (UFRN), [S. l.], v. 29, n. 58, p. 122–151, 2022. DOI: 10.21680/1983-2109.2022v29n58ID25043. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/principios/article/view/25043. Acesso em: 28 set. 2022.