Competências em tecnologia e sistema da informação demandadas em ciências contábeis: o exame nacional de desempenho dos estudantes (ENADE)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2176-9036.2023v15n1ID28669

Palavras-chave:

Tecnologia da Informação, Sistema de Informação, ENADE, Ciências Contábeis

Resumo

Objetivo: Identificar e analisar as habilidades e competências de Tecnologia da Informação [TI] e Sistemas de Informação [SI] que são objeto de avaliação do ENADE na área de Ciências Contábeis.

Metodologia: Foram examinadas todas as provas do ENADE referentes à Contabilidade, identificadas individualmente as questões que utilizaram a temática de TI e SI e extraídos os dados referentes aos índices de facilidade e discriminação de cada questão. A análise dos dados utilizou estatística descritiva e regressão linear simples.

Resultados: O conteúdo de TI/SI foi abordado em todas as edições, tendo sido identificada uma tendência de crescimento da quantidade de questões na prova de 2018. A medição dessas competências demonstra um alinhamento frente à posição de outras entidades públicas e privadas, nacionais e internacionais, que já expediram recomendações acerca da inclusão da TI/SI como disciplinas oficiais da grade curricular da Contabilidade.

Contribuições do Estudo: Os resultados poderão ser utilizados como um retrato histórico das provas do ENADE em Contabilidade em relação aos conteúdos de TI/SI; como reflexão sobre o papel do ENADE; como insumo para elaboração das novas provas; e como estímulo para educadores e coordenadores quanto ao debate sobre a função do contador e o que se exige atualmente destes profissionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberto Fonseca de Aguiar, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Mestre em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Paola Lomeu Ferreira, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Mestranda em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Monica Zaidan Gomes, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutora em Administração de Empresas pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio), Professora do Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis e do curso de Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Referências

Al-Htaybat, K., von Alberti-Alhtaybat, L., & Alhatabat, Z. (2018). Educating digital natives for the future: accounting educators’ evaluation of the accounting curriculum. Accounting Education, 27(4) 333-357. doi: 10.1080/09639284.2018.1437758

Araújo, J. A. O., Zittei, M. V. M., & Lugoboni, L. F. (2020). Exame de suficiência e Enade: caminhamos para o mesmo objetivo? Revista Brasileira de Contabilidade, 244, 65–75. doi: 10.17648/rbc.v0i244.5

Beuren, I. M., Longary, A. A., Raupp, F. M., Sousa, M. A. B. de, Colauto, R. D. C., & Porton, R. A. de B. (2013). Como elaborar trabalhos monográficos em Contabilidade. Teoria e prática (3ª ed.). São Paulo, SP: Atlas.

Boulianne, E. (2016). How should information technology be covered in the accounting program? Canadian Journal of Administrative Sciences / Revue Canadienne Des Sciences de l’Administration, 33(4), 304-317. doi: 10.1002/cjas.1405

Brasil, Ministério da Educação (2011). Teoria de resposta ao item avalia habilidade e minimiza o “chute” de candidatos. Recuperado de http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=17319

Brito, M. R. F. de. (2008). O SINAES e o ENADE: da concepção à implantação. Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), 13(3), 841-850. doi: 10.1590/S1414-40772008000300014

Broietti, C., Evangelista, R. C., Mazaron, H., & Werner, M. A. N. F. (2016). Análise das questões do Exame de Suficiência do Conselho Federal de Contabilidade. Revista Univap, 22(40), 160-165. doi: 10.18066/revistaunivap.v22i40.517

Cardoso, R., & Carraro, W. B. W. H. (2013). O perfil do profissional da área de Contabilidade com o avanço da tecnologia. Revista De Administração E Contabilidade - Rac (Iesa), 12. Recuperado de https://www.researchgate.net/publication/322936296_O_Perfil_Do_Profissional_Da_Area_De_Contabilidade_Com_O_Avanco_Da_Tecnologia

Carrozzo, N. F. T. S., Slomski, V. G., Slomski, V., & Peleias, I. R. (2020). Reflexividade do exame de suficiência frente ao estabelecido pelo currículo mundial ONU/UNCTAD/ISAR e a eixos de competências requeridas dos profissionais da área contábil. Revista Contemporânea de Contabilidade, 17(45), 82–99. doi: 10.5007/2175-8069.2020v17n45p82

Coliath, G. C. (2014). A Contabilidade como ciência social e sua contribuição para o capitalismo. Revista Eniac Pesquisa, 3(2), 152-161. doi: 10.22567/rep.v3i2.157

Conselho Federal de Contabilidade. (2015). Resolução CFC n 1.486/2015. Regulamenta o Exame de Suficiência como requisito para obtenção de Registro Profissional em Conselho Regional de Contabilidade (CRC). Brasília, DF. Recuperado de https://www1.cfc.org.br/sisweb/SRE/docs/RES_1486.pdf

Conselho Federal de Contabilidade. (2016). 70 anos de Contabilidade. CFC. Brasília, DF. Recuperado de https://cfc.org.br/wp-content/uploads/2016/08/70anos-cfc.pdf

Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. (1988). Brasília, DF. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/ConstituicaoCompilado.htm

Feldmann, T., & Souza, O. de. (2016). A governamentalidade e o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes - ENADE. Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), 21(3), 1017-1032. doi: 10.1590/S1414-40772016000300017

Gil, A. Carlos. (2008). Métodos e técnicas de pesquisa social (6ª ed.). São Paulo, SP: Atlas.

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. (2006). ENADE 2006 - Relatório síntese de área - Ciências Contábeis. Brasília, DF. Recuperado de https://download.inep.gov.br/download/enade/2006/relatorios/Ciencias_Contabeis_RelatorioFinal.pdf

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. (2009). ENADE 2009 - Relatório síntese de área - Ciências Contábeis. Brasília, DF. Recuperado de https://download.inep.gov.br/educacao_superior/enade/relatorio_sintese/2009/2009_rel_sint_ciencias_contabeis.pdf

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. (2012). ENADE 2012 - Relatório síntese de área - Ciências Contábeis. Brasília, DF. Recuperado de https://download.inep.gov.br/educacao_superior/enade/relatorio_sintese/2012/2012_rel_ciencias_contabeis.pdf

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. (2015a). Sinaes. Recuperado de http://inep.gov.br/sinaes

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. (2015b). ENADE 2015 - Relatório síntese de área - Ciências Contábeis. Brasília, DF. Recuperado de https://download.inep.gov.br/educacao_superior/enade/relatorio_sintese/2015/ciencias_contabeis.pdf

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. (2018). ENADE 2018 - Relatório síntese de área - Ciências Contábeis. Brasília, DF. Recuperado de https://download.inep.gov.br/educacao_superior/enade/relatorio_sintese/2018/Ciencias_Contabeis.pdf

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. (2019). Nota técnica nº. 3/2019/CGENADE/DAES. Brasília, DF. Recuperado de https://download.inep.gov.br/educacao_superior/enade/notas_tecnicas/2019/nota_tecnica_n3_2019_CGENADE_DAES.pdf

International Accounting Education Standards Board. (2014). International education standard (IES) 3. Initial professional development – Professional skills (Revised). Nova Iorque, Estados Unidos. Recuperando de http://www.ifac.org/system/files/publications/files/IAESB-IES-3-%28Revised%29_0.pdf

Iudícibus, S. de, Martins, E., & Carvalho, L. N. (2005). Contabilidade: Aspectos relevantes da epopeia de sua evolução. Revista Contabilidade & Finanças, 16(38), 7–19. doi: 10.1590/S1519-70772005000200002

Lei nº. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. (1996). Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm

Lei nº. 10.861, de 14 de abril de 2004. (2004) Institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – SINAES e dá outras providências. Brasília, DF. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/lei/l10.861.htm

Leite, C. E. B., & Santoro, F. de O. (2003). O perfil do profissional contábil no contexto das novas tecnologias. Contabilidade Vista & Revista, 14(3), 27–44. Recuperado de https://revistas.face.ufmg.br/index.php/contabilidadevistaerevista/article/view/240

Lemos, K. C. S., & Miranda, G. J. (2015). Alto e baixo desempenho no ENADE: Que variáveis explicam? Revista Ambiente Contábil, 7(2), 101–118. Recuperado de https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/5579

Maldonado, A. D. R. M., Eduardo, A. S., Ribeiro, J. S., & Silva, F. G. da. (2020). As diretrizes curriculares para o curso de Ciências Contábeis: reformas, conteúdos e perspectivas de inovação. Processos de Organicidade e Integração da Educação Brasileira 2 (pp. 77–89). Atena Editora. doi: 10.22533/at.ed.5582029068

Marinho-Araújo, C. M., & Rabelo, M. L. (2016). Avaliação de perfil e de competências dos estudantes da educação superior no Brasil: a matriz de referência nas provas do ENADE. Psicologia, Educação e Cultura, 20(1), 9–25. Recuperado de http://pec.ispgaya.pt/index.php/publicacoes

Martins, L. K. S. (2018). O trabalho do contador: um estudo realizado em instituições federais de ensino de Santa Catarina (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC. Recuperado de https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/188789

Miranda, G. J., Lemes, S., Lima, F. D. C., & Bruno Jr, V. (2014). Relações entre desempenho acadêmico e acesso aos programas de mestrado em Ciências Contábeis. Revista Ambiente Contábil, 6(1), 141–162. Recuperado de https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/4482

Mohamed, E. K. A., & Lashine, S. H. (2003). Accounting knowledge and skills and the challenges of a global business environment. Managerial Finance, 29(7) 889-896. doi: 10.1108/03074350310768319

Oliveira Neto, J. D. de, Marino Jr, J., & Morais, L. T. (2001). Os cursos de ciências contábeis no Brasil e o conteúdo das disciplinas de sistemas de informação: a visão acadêmica versus a necessidade prática. Revista Contabilidade & Finanças, 12(27) 59-65. doi: 10.1590/S1519-70772001000300004

Parecer CNE/CES no 269/2004. (2004) Alteração do Parecer CNE/CES 289/2003 e da Resolução CNE/CES 6/2004, relativos às Diretrizes Curriculares Nacionais do curso de graduação em Ciências Contábeis. Brasília, DF. Recuperado de http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/pces269_04.pdf

Peleias, I. R., & Bacci, J. (2004). Pequena cronologia do desenvolvimento contábil no Brasil: Os primeiros pensadores, a padronização contábil e os congressos brasileiros de contabilidade. Revista Administração On Line – FECAP, 5(3), 39–54. Recuperado de https://www.fecap.br/adm_online/art0503/art5034.pdf

Peleias, I. R., Silva, G. P. da, Segreti, J. B., & Chirotto, A. R. (2007). Evolução do ensino da Contabilidade no Brasil: uma análise histórica. Revista Contabilidade & Finanças, 18(30 anos de Doutorado), 19–32. doi: 10.1590/S1519-70772007000300003

Portaria Normativa nº. 40, de 12 de dezembro de 2007. (2007) Institui o e-MEC, sistema eletrônico de fluxo de trabalho e gerenciamento de informações relativas aos processos de regulação, avaliação e supervisão da educação superior no sistema federal de educação, e o cadastro e-MEC de instituições e cursos superiores e consolida disposições sobre indicadores de qualidade, banco de avaliadores (Basis) e o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE) e outras disposições. Brasília, DF. Recuperado de https://download.inep.gov.br/educacao_superior/censo_superior/legislacao/2007/portaria_40_12122007.pdf

Ragland, L., & Ramachandran, U. (2014). Towards an understanding of excel functional skills needed for a career in public accounting: Perceptions from public accountants and accounting students. Journal of Accounting Education, 32(2), 113–129. doi: 10.1016/j.jaccedu.2014.03.002

Reis, A. D. O., Sediyama, G. A. S., Moreira, V. D. S., & Moreira, C. C. (2015). Perfil do profissional contábil: habilidades, competências e imagem simbólica. Revista Contemporânea de Contabilidade, 12(25), 95-116. doi: 10.5007/2175-8069.2015v12n25p95

Resolução CNE/CES no 10, de 16 de dezembro de 2004. (2004) Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de graduação em Ciências Contábeis, bacharelado, e dá outras providências. Brasília, DF. Recuperado de http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rces10_04.pdf

Resolução nº. 1, de 23 de abril de 2021. (2021). Prorroga a aplicação do ENADE às áreas previstas para avaliação em 2020. Brasília, DF. Recuperado de https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/resolucao-n-1-de-23-de-abril-de-2021-315741272

Rodrigues, A. T. L., França, J. A. de, Boarin, J. J., Coelho, J. M. A., Carneiro, J. D., Bugarim, M. C. C., & Morais, M. L. S. de. (2009). Proposta nacional de conteúdo para o curso de graduação em Ciências Contábeis (2ª ed.). Brasília, DF: Fundação Brasileira de Contabilidade. Recuperando de http://fbc.org.br/wp-content/uploads/2017/09/proposta.pdf

Rodrigues, B. C. de O., & Miranda, G. J. (2013, novembro). Concursos para contador: quais conteúdos vêm sendo priorizados? Anais do XX Congresso Brasileiro de Custos, Uberlândia, MG. Recuperando de https://anaiscbc.emnuvens.com.br/anais/article/download/128/128

Silva, J. A. da. (2007). Curso de Direito Constitucional positivo (29ª ed.). São Paulo, SP: Malheiros.

Silva, R. J. da, Tommasetti, R., Gomes, M. Z., & Macedo, M. Á. da S. (2020). How green is accounting? Brazilian students’ perception. International Journal of Sustainability in Higher Education, 21(2) 228-243. doi: 10.1108/IJSHE-07-2019-0232

Silva, V. R. da, & Miranda, G. J. (2016). ENADE e fluxo curricular nos cursos de graduação em Ciências Contábeis no Brasil. Revista Universo Contábil, 12(4) 30-47. doi: 10.4270/ruc.2016426

Silva, E. C. O., & Rêgo, T. de F. (2014). Proposta formativa versus desempenho: Um estudo comparativo entre os cursos de graduação em Ciências Contábeis das IFES brasileiras. Revista Ambiente Contábil, 6(2), 55–74. Recuperado de https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/4550

Silva, L. C., Faria, J. A. de, & Lopes, L. M. S. (2017, dezembro). Aderência à matriz curricular proposta pela Fundação Brasileira de Contabilidade: Uma análise via isomorfismo institucional. Anais do 3º Congresso UnB de Contabilidade e Governança. Brasília, DF. Recuperado de https://conferencias.unb.br/index.php/ccgunb/ccgunb3/paper/download/6182/1555

Silva, V. R., Miranda, G. J., & Pereira, J. M. (2017). ENADE e proposta curricular do CFC: Um estudo em cursos brasileiros de Ciências Contábeis. Revista de Educação e Pesquisa Em Contabilidade (REPeC), 11(3), 261–275. doi: 10.17524/repec.v11i3.1479

Souza, P. V. S. de, Cruz, U. L. da, & Lyrio, E. F. (2017). A relação do Exame de Suficiência Contábil com o desempenho discente e a qualidade dos cursos superiores em Ciências Contábeis do Brasil. Revista Ambiente Contábil, 9(2), 179–199. Recuperado de https://ojs.ccsa.ufrn.br/index.php/contabil/article/view/819

United Nations Conference on Trade and Development. (2011). Model accounting curriculum (Revised). Genebra, Suiça. Recuperado de https://digitallibrary.un.org/record/501398

Veiga, I. P. A. (2003). Inovações e projeto político-pedagógico: uma relação regulatória ou emancipatória? Cadernos CEDES, 23(61) 267-281. doi: 10.1590/S0101-32622003006100002

Downloads

Publicado

02-01-2023

Como Citar

AGUIAR, R. F. de .; FERREIRA, P. L.; GOMES, M. Z. Competências em tecnologia e sistema da informação demandadas em ciências contábeis: o exame nacional de desempenho dos estudantes (ENADE). REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036, [S. l.], v. 15, n. 1, p. 47–66, 2023. DOI: 10.21680/2176-9036.2023v15n1ID28669. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/28669. Acesso em: 29 set. 2023.

Edição

Seção

Seção 1: Contabilidade Aplicada ao Setor Empresarial (S1)