Variações sobre momentos de dança

  • Geisha Fontaine Université Bordeaux Montaigne Compagnie Mille Plateaux Associés
Palavras-chave: Tempo, dança, corpo, historicidade, conteúdo da obra

Resumo

De quais temporalidades o corpo que dança é vetor? Quais processos, quais durações, quais momentos são ativados na criação coreográfica ? Quais são as ligações e as diferenças entre o conteúdo de uma obra e seu contexto? A quais valores estéticos um pesquisador em dança se refere? Este texto apresenta reflexões sobre as interações entre o corpo e o tempo, baseando-se  em várias obras. Igualmente, questiona as relações entre suas temporalidades específicas e aquelas da sociedade na qual são produzidas.   A partir duma abordagem próxima ao proposto pelo filósofo Michel Foucault, no artigo,  questiona-se, sobretudo, o uso recorrente das danças tradicionais em criações contemporâneas. Como conclusão, aponta-se para a necessidade dum aprofundamento das noções da contemporaneidade, pós-modernismo e pós-modernidade, afim de enriquecer-se a compreensão dos desafios estéticos da dança. 

Tradução para o português, por Cássia Navas

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Geisha Fontaine, Université Bordeaux Montaigne Compagnie Mille Plateaux Associés

Geisha Fontaine é pesquisadora de dança e coreógrafa. Doutora em filosofia pela Université Paris I - Panthéon Sorbonne, é autora do livro Les danses du temps (Centre National de la Danse, 2004), em 2012, traduzido para o espanhol. Contribuindo para vários livros e revistas, ai incluindo-se as Editions du CNRS, está envolvida, como convidada, em vários programas de pesquisa em universidades da França (Paris V, Lille, Valenciennes e CNRS) e em universidades estrangeiras  (Tóquio, Buenos Aires, Santiago, Bordeaux e Paris). Regularmente colaborando para o desenvolvimento da cultura coreográfica, atuou, junto ao CND- Centre National de la Danse, como consultora científica da exposição “La danse contemporaine en questions”, produzida por este centro e pelo IF-Institut Français. 

Geisha Fontaine is a dance researcher and choreographer. She has a PhD in philosophy from Université Paris I - Panthéon Sorbonne, and is the author of the book Les danses du temps (Center National de la Danse, 2004), which was translated into Spanish in 2012. She has contributed to various books and journals, including Editions du CNRS, and is involved as a guest in various research programs at French universities (Paris V, Lille, Valenciennes, Bordeaux and CNRS) and at various foreign universities (Tokyo, Buenos Aires, and Santiago). She regularly collaborates with others in the development of choreographic culture, and has worked as a scientific consultant for the exhibition "La danse contemporaine en questions," produced by this center and the IF (Institut Français).

Referências

ANDREWS, Jérôme. La danse profonde, de la carcasse à l’extase. Pantin: Centre National de la Danse, 2016, p. 85.

BARTHES, Roland. Roland Barthes par Roland Barthes. Paris: Seuil, 1975.

CUNNINGHAM, Merce. Entretien avec Lise Brunel. Chroniques de l’art vivant, n°34, novembre 1972, p. 26.

DELEUZE, Gilles. Deux régimes de fous. Paris: Les Éditions de minuit, 2003, p. 361.

FONTAINE, Geisha. Les danses du temps. Pantin: Centre National de la Danse, 2004, traduzido para o espanhol: Las danzas del tiempo, Buenos Aires: Centro Cultural de la Cooperación, 2012.

FONTAINE, Geisha. Millibar, une ritournelle chorégraphique, Repères – Cahiers de danse, #35, avril 2015, pp. 30,31.

FONTAINE, Geisha. Such a little thing. DanceHouse Diary, #5, July-October 2013, Australia, pp. 3-5.

FOUCAULT, Michel. Dits et Écrits. Paris: Gallimard, 1994, tomo IV, p. 580.

GENET, Jean. Lettres à Roger Blin. Paris: Gallimard,1966, p. 18.

JAMESON, Fredric. Postmodernism, or The Cultural Logic of Late Capitalism, Durham: Duke University Press, 1991.

KANT. Critique de la raison purê. Paris: PUF, 1984, p. 408.

ROSA, Hartmut. Accélération, une critique sociale du temps. Paris: La Découverte, 2010.

SUQUET, Annie. L’éveil des modernités – une histoire culturelle de la danse. Pantin: Centre national de la danse,

VEYNE, Paul. Foucault, sa pensée, sa personne. Paris: Le livre de poche, 2010, p. 45.

YATES, Frances A., The Art of Memory, 1966.

ZEAMI. La tradition secrète du Nô. Paris: Gallimard, 1960. (Ver o livro 1: Remarques sur les exercices âge par âge.

Publicado
18-12-2016
Como Citar
FONTAINE, G. Variações sobre momentos de dança. ARJ – Art Research Journal / Revista de Pesquisa em Artes, v. 3, n. 2, p. 52-65, 18 dez. 2016.