Memórias do futuro: a utilização de material de arquivo na arte contemporânea

Autores

  • Priscila Arantes

DOI:

https://doi.org/10.36025/arj.v1i1.5279

Resumo

A presente palestra, a partir de exemplo de artistas da contemporaneidade que trabalham com material de arquivo e documentos, coloca em debate a maneira como os artistas têm revisitado o passado no intuito de construir novas e diferentes narrativas a respeito da história.

Palavras-chave: arte contemporânea, história, arquivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Priscila Arantes

Priscila Arantes é critica, curadora, pesquisadora no campo da arte contemporânea e gestora cultural. É formada em filosofia pela Universidade de São Paulo; possui mestrado e doutorado em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e pós doutorado pela Pennsylvania State University (USA) e UNICAMP. É professora de pós-graduação e graduação da PUC/SP desde 2002 atuando nos cursos Arte: História, Crítica e Curadoria; Tecnologia e Mídias Digitais; e Artes do Corpo. É diretora e curadora do Paço das Artes, instituição da Secretaria de Estado da Cultura, desde 2007 e entre 2007 e 2011 foi diretora adjunta do MIS (Museu da Imagem e Som).

Referências

ARANTES, Priscila. Arte e Mídia: perspectivas da estética digital. São Paulo: Editora Senac/SP, 2005.

ARANTES, Priscila. Diálogos entre Vilém Flusser e Fred Forest. Flusser Studies 08 – May 2009. Versões em português e inglês disponíveis em http://www.flusserstudies.net/archive/flusser-studies-08-%E2%80%93-may-2009. Acesso em: 04 mai. 2014.

ARANTES. Priscila. Crossing [Travessias]. Org. e curadoria. São Paulo: Imesp, 2010.

ARANTES, Priscila. Livro/Acervo (Org). São Paulo: Imesp, 2010.

BELTING, Hans. O fim da história da arte: uma revisão dez anos depois. São Paulo: Cosac Naify, 2006.

BENJAMIN, Walter. Magia e Técnica, Arte e Política. Obras escolhidas. Trad.Sérgio Paulo Rouanet. V.1, 6ª ed. São Paulo: Brasiliense, 1993.

COSTA, Luiz Claudio da. Registro e arquivo na arte: disponiblidade, modos e transferências fantasmática de escrituras. Anais do 17° Encontro Nacional da ANPAP, p. 388-397, 2008. Disponível em: http://www.anpap.org.br/anais/2008/artigos/037.pdf Acesso em: 04 mai. 2014.

DANTO, Arthur. Após o fim da arte: a arte contemporânea e os limites da história. São Paulo: Odyssens Editora, 2006.

DERRIDA, Jacques. Mal de arquivo: uma impressão freudiana. São Paulo: Relume Dumará, 2005.

FREIRE, Cristina; LONGINA, Ana (Org). Conceitualismos do Sul/Sur. São Paulo: Annablume, USP.MAC-AECID, 2009.

FREIRE, Cristina. Arte Conceitual. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006.

Como Citar

ARANTES, P. Memórias do futuro: a utilização de material de arquivo na arte contemporânea. ARJ – Art Research Journal: Revista de Pesquisa em Artes, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 110–119, 2014. DOI: 10.36025/arj.v1i1.5279. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/artresearchjournal/article/view/5279. Acesso em: 28 fev. 2024.