O homem dos mil truques: Chomón animador

Autores

  • Paulo Roberto de Carvalho Barbosa Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

DOI:

https://doi.org/10.36025/arj.v2i1.5468

Palavras-chave:

Animação (cinematografia), truque cinematográfico, cinema mudo, cinema (produção e direção), cinema em cores

Resumo

O espanhol Segundo de Chomón figurou com destaque entre os realizadores dos primórdios do cinema. No início do século XX, circulou por diversas companhias europeias emprestando sua expertise a centenas de filmes. Especialista em trucagens, fez uso de novos recursos técnicos e estilísticos, mais tarde incorporados à gramática cinematográfica. Dentre as técnicas que experimentou, a animação tem particular importância, ganhando um número expressivo de títulos em sua filmografia. Chomón encontrou nessa nova forma de fazer filmes um meio para conferir personalidade às suas criações. Transitou com desenvoltura pelos seus caminhos, experimentando suas muitas variações. Este artigo faz uma leitura das animações de Chomón à luz de seu experimentalismo, focalizando a contribuição do diretor para esta “arte dentro da arte”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Roberto de Carvalho Barbosa, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

Paulo Barbosa é Doutor em Artes Visuais pela Escola de Belas Artes da UFMG. Leciona a disciplina "História do cinema" em cursos de pós-graduação. É autor do livro “Do truque ao efeito especial: o cinema de Segundo de Chomón”, lançado em 2014. Escreve textos sobre cinema e artes visuais para periódicos acadêmicos, além de trabalhar como ilustrador em diversas publicações de Belo Horizonte.

Referências

BARBOSA, Paulo Roberto de Carvalho. Do truque ao efeito especial: o cinema de Segundo de Chomón. São Paulo: Terceira Margem, 2014.

CRAFTON, Donald. Before Mickey: The Animated Film, 1898-1928, Chicago: University of California Press, 1982.

CUENCA, Carlos Fernández. Segundo de Chomón, maestro de la fantasía y de la técnica (1871-1929), Madrid: Editora Nacional, 1972.

GAUDREAULT, André. From Plato to Lumière, narration and monstration in literature and cinema, Toronto: University of Toronto Press, 2009.

GUNNING, Tom. “The cinema of attractions: early film, its spectator and the avant-garde”, in ELSAESSER, Thomas (ed.), Early cinema: space-frame-narrative, pp. 56-62. Berkeley: British Film Institute, 1990.

MINGUET, J. M.. Segundo de Chomón: el cine de la fascinación. Barcelona: Filmoteca de la Generalitat de Catalunya, 2010.

THARRATS, Juan Gabriel, Inolvidable Chomón – Murcia: Editora Regional de Murcia/Filmoteca Regional de Murcia, 1990.

__________. Los 500 films de Segundo de Chomón. Saragoça: Prensas Universitarias, 1988.

VIDAL, Agustín Sánchez. El cine de Chomón. Saragoça: Caja de Ahorros de la Inmaculada Aragon, 1992.

WELLS, Paul. Animation: genre and authorship. Londres: Wallflower Press, 2002.

Consulta à internet

MERCER, Leigh – “Fear at the hands of technology: The proto-Surrealism of the films of Segundo de Chomón”, in Studies in Hispanic Cinemas, nº 2, vol. 4, University of Washington: 2007. Disponível em:

http://www.atypon-link.com/INT/doi/pdf/10.1386/shci.4.2.79_1?cookieSet=1. Acesso em 28/08/2011.

Publicado

30-06-2015

Como Citar

BARBOSA, P. R. de C. O homem dos mil truques: Chomón animador. ARJ – Art Research Journal: Revista de Pesquisa em Artes, [S. l.], v. 2, n. 1, p. 120–137, 2015. DOI: 10.36025/arj.v2i1.5468. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/artresearchjournal/article/view/5468. Acesso em: 26 set. 2022.