O ofício do compositor hoje

Autores

  • Marcos Câmara de Castro Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.36025/arj.v2i1.6245

Palavras-chave:

composição musical, música brasileira contemporânea, poéticas musicais

Resumo

TRAGTENBERG, Lívio (org.). O ofício do compositor hoje. São Paulo: Perspectiva, 2012. Signos Música, 14. ISBN: 978-85-273-0947-9

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Câmara de Castro, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, São Paulo

Marcos Câmara de Castro é professor do Departamento de Música da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo, campus de Ribeirão Preto, responsável pelas disciplinas: canto coral, regência coral, etnomusicologia e educação musical.

Referências

BELLARD-FREIRE, Vanda. Música e sociedade: uma perspectiva histórica e uma reflexão aplicada ao ensino superior de Música. 2. ed. rev. e ampl. Florianópolis, Associação Brasileira de Educação Musical, 2010.

GULLAR, Ferreira. Vanguarda e subdesenvolvimento. Rio de Janeiro, Editora Civilização Brasileira, 1978

HOBSBAWM, Eric. A era dos extremos. São Paulo, Cia das Letras, 1995

IVES, Charles E.. Memos, ed. John Kirkpatrick, London, Calder & Boyars, 1973

MORIN, Edgar. La voie, Librairie Arthème Fayard, 2011

SMALL. Christopher. “The Social Character Of Music. Performance as ritual: sketch for anenquiry into the true nature of asymphony concert”. In Lost in Music. Culture, Style and the musical event. Edited by Avron Levine White. Routledge and Kegan Paul, London and New York, 1987

WEBER, William. ”The history of the Musical Canon”. In COOK, Nicholas & EVERIST, Mark (editors). Rethinking Music. Oxford, Oxford University Press, 2010

WIORA, Walter. The Four Ages of Music. Translated by M.D. Herter Norton. New York: W.W. Norton & Co, 1965

foto da capa do livro resenhado

Downloads

Publicado

30-06-2015

Como Citar

CASTRO, M. C. de. O ofício do compositor hoje. ARJ – Art Research Journal: Revista de Pesquisa em Artes, [S. l.], v. 2, n. 1, p. 154–162, 2015. DOI: 10.36025/arj.v2i1.6245. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/artresearchjournal/article/view/6245. Acesso em: 26 set. 2022.