Zila Mamede, poeticamente bibliotecária ícone no Rio Grande Do Norte

Autores

  • Rejane Lordao Monteiro UFRN/BCZM

DOI:

https://doi.org/10.21680/2447-7842.2019v5n1ID16939

Palavras-chave:

Zila Mamede, Biblioteconomia, Memória

Resumo

Faz reflexão sobre a importância de Zila Mamede, paraibana de Nova Palmeira, que segundo sua declaração, foi transplantada para o Rio Grande do Norte. A sua importância é visível na área da biblioteconomia do Estado, através dos seus projetos direcionados para bibliotecas, das suas pesquisas, dos seus poemas em livros e da sua identidade profissional, reconhecida nacionalmente. Trata-se de um texto memorialístico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

30-12-2019

Como Citar

MONTEIRO, R. L. Zila Mamede, poeticamente bibliotecária ícone no Rio Grande Do Norte. BiblioCanto, [S. l.], v. 5, n. 1, p. 105–117, 2019. DOI: 10.21680/2447-7842.2019v5n1ID16939. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/bibliocanto/article/view/16939. Acesso em: 19 jul. 2024.

Edição

Seção

Ensaio