Percepções de bibliotecários sobre indexação e políticas de indexação

Autores

  • Adriana Klann Universidade de Caxias do Sul (UCS)
  • Flávia Brocchetto Ramos Universidade de Caxias do Sul (UCS)

DOI:

https://doi.org/10.21680/2447-7842.2023v9n1ID29835

Palavras-chave:

Bibliotecários, Indexação, Política de indexação

Resumo

Este artigo tem por objetivo analisar percepções que bibliotecários entrevistados manifestaram acerca do processo de indexação na biblioteca em que atuam e da importância de formalizar uma política de indexação em bibliotecas. Assim, apresenta considerações de autores da Biblioteconomia e da Ciência da Informação sobre o processo de indexação e as funções e finalidades da política de indexação em bibliotecas, e, na sequência, um estudo exploratório e descritivo com abordagem qualiquantitativa de dados obtidos por meio de entrevistas realizadas com 23 bibliotecários atuantes em bibliotecas escolares, públicas e universitárias no Brasil, em outubro de 2020, o qual evidenciou que, acerca do processo de indexação, os bibliotecários entrevistados consideram as necessidades de revocação e precisão dos usuários das bibliotecas em que atuam, e, também, a composição do acervo da biblioteca no que tange às suas áreas do conhecimento e à variedade de seus tipos documentais, mas mais da metade deles não têm suas decisões balizadas em uma política de indexação, o que inviabiliza a consistência nos níveis de exaustividade e especificidade e na linguagem utilizados no catálogo. Porém, ainda que a construção de uma política de indexação não prevaleça nas suas rotinas, visto que apenas 39,1% afirmaram ter uma política de indexação formalizada, um de uma biblioteca escolar, um de uma biblioteca pública e sete de bibliotecas universitárias, a exposição de suas percepções fornece detalhes de como ocorre o processo de indexação nesses tipos de bibliotecas, o que pode ser útil a profissionais que desejem construir diretrizes de indexação em bibliotecas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana Klann, Universidade de Caxias do Sul (UCS)

Cursa Especialização em Literatura Infantil e Juvenil: da Composição à Educação Literária pela Universidade de Caxias do Sul (UCS). Possui Graduação em Biblioteconomia (2021) pela Universidade de Caxias do Sul (UCS) e em Direito (2016) e Letras (2011) pela Universidade Regional de Blumenau (FURB). Cursou o Módulo I do Curso de Preparação para Magistratura, ministrado na cidade de Blumenau, por meio do convênio entre a Escola Superior de Magistratura do Estado de Santa Catarina (ESMESC) e a Universidade Regional de Blumenau (FURB). É Auxiliar de Biblioteca na Biblioteca Universitária Prof. Martinho Cardoso da Veiga, da Fundação Universidade Regional de Blumenau (FURB), com registro profissional de bibliotecária no Conselho Regional de Biblioteconomia da 14ª Região (CRB14) e de advogada na Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional de Santa Catarina (OAB/SC).

Flávia Brocchetto Ramos, Universidade de Caxias do Sul (UCS)

Professora Titular na Universidade de Caxias do Sul. Doutor e Mestre em Letras pela PUCRS. Especialista em Literatura Brasileira pela PUCRS e graduada em Letras e Biblioteconomia pela UCS. Realizou estágio de pós-doutoramento em Educação na FaE/UFMG. Desenvolveu pós-doutorado, como pesquisadora sênior pela CAPES, na Universidade de Lisboa, no Instituto de Ciências Sociais, sob orientação de José Machado Pais. Na docência, atuou na Educação Básica na rede pública e é docente em nível de graduação e pós-graduação (Mestrado e Doutorado em Educação e Doutorado em Letras). Coordenou o Programa de Pós-graduação em Educação (Cursos de Mestrado e Doutorado) no biênio 2017 a 2019. Membro do Comitê Interno do PIBITI/CNPq e do PROBITI/FAPERGS da Universidade de Caxias do Sul desde 2011. É editora na Revista Conjectura/UCS. Tem experiência na área de Educação e Letras, com ênfase em Literatura infantil, focalizando leitura, literatura, biblioteca e mediação de leitura na Educação Básica. Autora de livros e de artigos em periódicos especializados. Orienta estágios, bolsas de iniciação científica, dissertações de mestrado e teses de doutorado. Líder do Grupo Observatório de Leitura e Literatura - OLLI, cadastrado no CNPq. Avaliadora do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES/INEP/MEC e, no período de 2010 a 2014, do Programa Nacional Biblioteca da Escola. Membro da Comissão Técnica para o Programa Nacional Biblioteca na Escola - PNBE 2015, por indicação da Secretaria de Educação Básica, do Ministério de Educação. Integrante da Coordenação Adjunta da SEB/MEC do PNLD 2018, em Língua Portuguesa e da Coordenação Pedagógica do PNLD Literário 2018 e PNLD Literário 2020. Em 2022, recebeu a outorga Mérito Científico - Medalha Virvi Ramos - pelo Conselho Universitário da Universidade de Caxias do Sul.

Downloads

Publicado

06-07-2023

Como Citar

KLANN, A.; BROCCHETTO RAMOS, F. Percepções de bibliotecários sobre indexação e políticas de indexação. BiblioCanto, [S. l.], v. 9, n. 1, p. 01–22, 2023. DOI: 10.21680/2447-7842.2023v9n1ID29835. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/bibliocanto/article/view/29835. Acesso em: 26 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos