CENTROS DE MEMÓRIA E A EDUCAÇÃO EM ESPAÇOS NÃO FORMAIS:

Experiências teóricas e metodológicas nos laboratórios do CEDOC/UNESC

Autores

  • Nathália Pereira Cabal PPGH/UDESC
  • Tainá Agostinho Cardoso PPGDS/UNESC
  • Egar Preis Junior PPGDS/UNESC

DOI:

https://doi.org/10.21680/1984-817X.2022v18n1ID26388

Palavras-chave:

Centros de memória, Centros de documentação, Educação não formal, Educação para o patrimônio

Resumo

Este trabalho, versará sobre nossas práticas e discussões em espaços não formais de educação, durante as aulas de estágio IV do curso de História/UNESC, ao longo do ano de 2017. O local escolhido para o desenvolvimento do projeto foi o Centro de Memória e Documentação da UNESC. No ano de 2022, o Centro chegou aos seus 22 anos de trajetória enquanto espaço de formação, pesquisa e extensão para a comunidade acadêmica e externa, a partir principalmente dos trabalhos desenvolvidos em parceria com o curso de história. Desse modo, tivemos como intuito, divulgar o centro como um espaço de educação não formal, especialmente a partir de seus três laboratórios. Foram objetivos também: fazer uma breve discussão acerca dos conceitos relativos a centro de memória e centro de documentação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nathália Pereira Cabal, PPGH/UDESC

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em História da Universidade do Estado de Santa Catarina (PPGH/UDESC), na linha de pesquisa Linguagens e identificações sob orientação da professora Dra. Gláucia de Oliveira Assis. Atualmente é bolsista pelo Programa de Bolsas Universitárias de Santa Catarina (UNIEDU/FUMDES). Mestra pelo programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Socioeconômico - PPGDS/UNESC (2020). Pós-graduanda em Ensino Integrado de Filosofia, Geografia, História e Sociologia pelo Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC). Graduada em História pela Universidade do Extremo Sul Catarinense - UNESC (2017). Foi estagiária no Centro de Memória e Documentação da UNESC/CEDOC (2016-2017). É pesquisadora do Observatório das Migrações de Santa Catarina, integrante do Laboratório de Relações de Gênero e Família (LABGEF/UDESC), membro do grupo de pesquisa Relações de Gênero e Família (CNPq) e participa do GT Mundos do Trabalho de Santa Catarina. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Tempo Presente, atuando principalmente nas seguintes temáticas: Migrações contemporâneas e internacionais, Imigração italiana no sul catarinense, Emigração ítalo-brasileira e Mundos do trabalho: trajetória de trabalhadores(as) e precarização do trabalho.

Tainá Agostinho Cardoso, PPGDS/UNESC

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Socioeconômico - PPGDS, pela Universidade do Extremo Sul Catarinense - UNESC. Graduada em licenciatura em História (UNESC/2017), foi bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica - PIBIC/ CNPQ de agosto de 2014 à maio de 2015, com tema Imprensa, Política e Trabalho: o Jonal Flamma Verde e o discurso voltado para os trabalhadores. Foi bolsista pelo Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID/ CAPES, nos anos de 2016 e 2017. Já ministrou monitorias para a disciplina de Moderna I. Tem interesse nas áreas de: História Brasileira da primeira metade do século XX, e os desdobramentos do Integralismo nas décadas de 1930, e na atualidade.

Egar Preis Junior, PPGDS/UNESC

Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Socioeconômico - PPGDS pela Universidade do Extremo Sul Catarinense - UNESC. Possui graduação em História (UNESC/2017). Participou como bolsista de iniciação a docência no Programa Institucional de Bolsa de Iniciação a Docência - PIBID. Assim como, realizou pesquisa como bolsista no Programa de Iniciação Científica da Universidade do Extremo Sul Catarinense - PIC 170.

Referências

BONATTO, Luana, COSTA, Cibele, SCHIRMER, Mara. Um olhar sobre as práticas educativas nos espaços não escolares. Porto Alegre. 2016.

BRASIL, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Roteiros Nacionais de Imigração- Santa Catarina: Guia do Patrimônio Cultural do Sul de Santa Catarina - Florianópolis: Superintendência do IPHAN em Santa Catarina. 2010

CATARINENSE, Museu da Universidade do Extremo Sul. {CEDOC – Centro de Memória e Documentação da UNESC.2011. Disponível em: <http://www.bib.unesc.net/muesc/muni_03.php>. Acesso em: 29 jun. 2017.

FONTANELLI, Silvana Aparecida. Centro de memória e ciência da informação: uma interação necessária. 2005. 105 f. Trabalho de Conclusão de Curso - Curso de Biblioteconomia, Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.

GONÇALVES, Janice. Da educação do público à participação cidadã: sobre ações afirmativas e patrimônio cultural. Canoas-RS, 2014. p.83-98.

LOPEZ, André Porto Ancona. Como descrever documentos de arquivo: elaboração de instrumentos de pesquisa. Projeto Como Fazer, São Paulo: Arquivo do Estado, Imprensa Oficial. Vol. 6. 2002.

TESSITORE, Viviane. Como Implantar Centros de Documentação. Projeto Como Fazer. São Paulo: Arquivo do Estado, Imprensa Oficial. Vol. 9. 2003.

Downloads

Publicado

14-04-2022

Como Citar

PEREIRA CABAL, N.; AGOSTINHO CARDOSO, T.; PREIS JUNIOR, E. CENTROS DE MEMÓRIA E A EDUCAÇÃO EM ESPAÇOS NÃO FORMAIS:: Experiências teóricas e metodológicas nos laboratórios do CEDOC/UNESC. Revista Espacialidades, [S. l.], v. 18, n. 1, p. 295–206, 2022. DOI: 10.21680/1984-817X.2022v18n1ID26388. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/espacialidades/article/view/26388. Acesso em: 5 dez. 2022.