A expressividade de uso da plataforma digital colaborativa Sci-Hub

entre o acesso aberto e os direitos autorais

Palavras-chave: Sci-Hub, plataforma digital colaborativa, direitos autorais, acesso aberto

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar o uso e a popularidade da plataforma digital colaborativa Sci-Hub. Trata-se de uma pesquisa quali-quantitativa de característica classificada como exploratória e bibliográfica. A escolha da plataforma digital colaborativa Sci-Hub se deu em virtude de ela ser conhecida e bastante utilizada no ambiente acadêmico e pelas infrações aos direitos autorais, materializados em processos jurídicos movidos contra essa plataforma e sua criadora Alexandra Elbakyan. Por meio das ferramentas Simularweb e Google Trends, foi possível analisar os dados referentes ao uso da plataforma digital colaborativa Sci-Hub no mês de abril de 2021 e nos últimos seis meses (01/11/2020 a 30/04/2021), no mundo e no Brasil, comprovando, assim, que ela é uma ferramenta popular e usual, que soma números expressivos de acessos tanto em âmbito global quanto no país. Foi oportuno, por meio das análises, levantar dados sobre redes sociais e sitesque direcionam usuários para a plataforma, bem como os termos mais procurados e as áreas mais consultadas/buscadas na plataforma. Além disso, observou-se como os usuários procuram a plataforma, por meio de buscas orgânicas ou links patrocinados, mostrando e evidenciando a estrutura que essa possui e oferece aos seus usuários.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Natália Rodrigues Silva, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

Doutoranda em Gestão e Organização do Conhecimento pela Universidade Federal de Minas Gerais (PPG-GOC / ECI / UFMG). Mestra em Ciências da Linguagem pela Universidade do Vale do Sapucaí (2018). Pós-graduada em Biblioteconomia pela Faculdade Internacional Signorelli (2013). Graduada em Biblioteconomia pelo Centro Universitário de Formiga (2012). É bibliotecária no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais (IFSULDEMINAS) - Campus Avançado Carmo de Minas. Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Biblioteconomia, principalmente nos seguintes seguimentos: coordenação de biblioteca; formação e desenvolvimento da coleção; disseminação da informação; orientação a discentes e docentes quanto ao uso das normas ABNT para trabalhos científicos e científicos; treinamento de usuários; fontes de informação para pesquisa; planejamento anual da Biblioteca, etc. função prática em consultorias e organização de documentos e informação. Interesse (e realização) de pesquisas nas seguintes temáticas: bibliotecas, bibliotecas digitais, plataformas colaborativas, direitos autorais, análise de discurso. Autora dos livros "Bibliotecas digitais ou plataformas digitais colaborativas? Por uma compreensão do funcionamento das bibliotecas digitais (não) autorizadas no espaço digital" (2020) / "Normalização de publicações técnicas e / ou científicas: guia prático para docentes, pesquisa e discentes de cursos técnicos, superiores e pós-graduação "(2021).

Dalgiza Andrade Oliveira, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

Docente da Escola de Ciência da Informação/Programa de Pós-Graduação em Gestão da Organização e do Conhecimento da Universidade Federal de Minas Gerais. Doutora em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais (PPGCI/UFMG-2011). Mestre em Ciência da Informação (PPGCI/UFMG-2005). Bacharel em Biblioteconomia (Escola de Biblioteconomia/UFMG-1991). Coordenadora do Programa Carro-Biblioteca/ECI (10/2013-10/2015). Tem experiência na área de Ciência da Informação e Biblioteconomia, atuando principalmente nos seguintes temas: fontes de informação, cidadania, prática informacional, comunicação científica e estudos bibliométricos, pesquisa científica, bibliotecas públicas e bibliotecas escolares. Ministra disciplinas sobre Recursos e Serviços de Informação. Vice-Presidente e Membro da Comissão de Divulgação e Valorização Profissional do Conselho Federal de Biblioteconomia - 18ª Gestão (2019/2021)

Referências

  • BRASIL. Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998. Altera, atualiza e consolida a legislação sobre direitos autorais e dá outras providências. Diário Oficial [da] União, Brasília, DF, 20 fev. 1998. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9610.htm. Acesso em: 17 maio 2021.

  • DUDZIAK, Adriana Elizabeth. Information literacy: princípios, filosofia e prática. Ci. Inf., Brasília, v. 32, n. 1, p. 23-25, jan./abr. 2003. Disponível em: http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/1016. Acesso em: 9 ago. 2021.

  • EPPLER, Martin J.; MENGIS, Jeanne. The concept of information overload: a review of the literature from Organization Science, Accounting, MIS, and related disciplines. The Information Society, v. 20, n. 5, p. 325–344, 2004. Disponível em: https://core.ac.uk/download/pdf/20638636.pdf. Acesso em: 09 ago. 2021.

  • GASQUE, Kelley Cristine Gonçalves Dias. Competência em informação: conceitos, características e desafios. AtoZ: Novas Práticas em Informação e Conhecimento, Curitiba, v. 2, n. 1, p. 5-9, 2013. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/atoz/article/view/41315/25245. Acesso em: 9 ago. 2021.

  • GOMES, Daniel Libonati; BENCHIMOL, Alegria Celia; BARROS, Thiago Henrique Bragato. O uso de ferramentas de busca e acesso a artigos acadêmicos pelos pesquisadores brasileiros. Inf. & Soc.: Est., João Pessoa, v. 28, n. 1, p. 141-154, jan./abr. 2018. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/ies/article/view/38113/19700. Acesso em: 14 maio 2021.

  • NIELSEN, Michael. Reiventing Discovery: the new era of networked science. New Jersey:

  • Princeton University, 2012.

  • SHIRKY, Clay. Lá vem todo mundo: o poder de organizar sem organizações. Rio de Janeiro: Zahar, 2012.

  • SILVA, Natália Rodrigues. Bibliotecas digitais ou plataformas digitais colaborativas? por uma compreensão do funcionamento das bibliotecas digitais (não) autorizadas no espaço digital. Curitiba: Appris, 2020.

Publicado
06-10-2021
Como Citar
SILVA, N. R.; OLIVEIRA, D. A. A expressividade de uso da plataforma digital colaborativa Sci-Hub. Revista Informação na Sociedade Contemporânea, v. 5, p. e25655, 6 out. 2021.
Seção
Artigos