Biblioteconomia social, crítica e progressista

mapeamento da produção científica nacional e internacional

  • Gabrielle Francinne de Souza Carvalho Tanus Departamento de Ciência da Informação, UFRN
  • Daniela Cândido da Silva UFRN
Palavras-chave: Biblioteconomia. Biblioteconomia Social. Epistemologia. Bibliometria

Resumo


A Biblioteconomia é um campo científico que tem apresentado nas últimas décadas a discussão mais forte sobre seu caráter social e a importância de se afastar de uma base conservadora. Assim, novos termos qualificadores desta Biblioteconomia podem ser encontrados como, por exemplo, Biblioteconomia Social, Progressista e Crítica. Essa Biblioteconomia alternativa e sua produção consiste no foco desta pesquisa cujo objetivo geral é mapear a produção científica indexada em distintas bases de dados. O procedimento metodológico selecionado foi a bibliometria, de cunho quantitativo, que visa, nesse primeiro momento, identificar a ocorrência dos termos “Biblioteconomia Social”, “Biblioteconomia Progressista” e “Biblioteconomia Crítica”, assim como os termos correspondentes em inglês “Social Librarianship”, “Progressive Librarianship” e “Critical Librarianship”. Assim, foram selecionadas intencionalmente duas bases de dados, uma nacional e outra internacional, para a coleta de dados, a saber: Base de Dados em Ciência da Informação (BRAPCI) e Library and Information Science Abstracts (LISA). A pesquisa com os termos nas referidas bases ocorreu em janeiro de 2019, por conseguinte, os dados coletados foram tabulados e apresentados neste artigo. Foi possível perceber que o uso dos termos ainda é pouco presente na produção biblioteconômica, haja vista que passaram a ser utilizados a partir da década de 2000. No Brasil, o “divisor de águas” foi o Congresso Brasileiro de Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação (CBBD), de 2017, tendo em um dos eixos temáticos a presença do termo “Biblioteconomia social”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela Cândido da Silva, UFRN

Discente do curso de Biblioteconomia (UFRN). Bolsista de Iniciação Científica do projeto "Saberes contemporâneos da Biblioteconomia".

Referências

ALMEIDA JÚNIOR, Oswaldo Francisco de. Conservadorismo e revolução (ou reformismo) na Biblioteconomia e na ciência da informação. Divers@! Revista Eletrônica Interdisciplinar, Matinhos, v. 8, n. 2, p. 132-144, jul./dez 2015.

ALMEIDA JÚNIOR, Oswaldo Francisco de. Sociedade e Biblioteconomia. São Paulo: Polis, 1997.

ARAÚJO, Carlos Alberto Ávila. Biblioteconomia: fundamentos e desafios contemporâneos. Folha de Rosto: Revista de Biblioteconomia e Ciência da Informação, 2017.

BARBIER, Frédéric. História das Bibliotecas. São Paulo: Edusp, 2018.

DELGADO LÓPEZ-COZAR, Emilio. La investigación en biblioteconomía y documentación. Gijón: Trea, 2002.

EGAN, Margaret E.; SHERA, Jesse H. Foundations of a theory of bibliography. Library Quarterly, v. 22, n. 2, p. 125-137, 1952.

FIGUEIREDO, Nice de Meneses. Tópicos modernos em Biblioteconomia. Brasília: Associação dos Bibliotecários do Distrito Federal, 1977.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 17 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

GERHARDT, Tatiana Engel; SILVEIRA, Denise Tolfo. Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009. 2019.

GONZÁLEZ DE GÓMEZ, Maria Nélida. Novos cenários políticos para a informação. Ci. Inf., Brasília, v. 31, n. 1, p. 27-40, jan./abr. 2002

LANKES, R. David. The atlas of new librarianship. Cambridge, Mass: MIT Press, 2011.

LINDEMANN, Catia Rejane. A busca pela Biblioteconomia social por meio da ciência da informação. 57 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biblioteconomia) – Universidade Federal do Rio Grande, Instituto de Ciências Humanas e da Informação, Rio Grande/RS, 2014.

LINDEMANN, Catia; SPUDEIT, Daniela; CORRÊA, Elisa Cristina Delfini. Por uma biblioteconomia mais social: interfaces e perspectivas. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, SC: v. 21, n. 22, p. 707-723, ago./nov., 2016.

MARTINS, Wilson. A palavra escrita: história do livro, da imprensa e da biblioteca. 3. ed. São Paulo: Ática, 2002.

MILANESI, Luis. Ordenar para desordenar: centros de cultura e bibliotecas publicas. São Paulo: Brasiliense, 1986.

MOSTAFA, Solange Puntel. Epistemologia da Biblioteconomia. São Paulo, 1985. 145p. Tese (Doutorado) P. Universidade Catolica de São Paulo.

SHERA, Jesse. Epistemologia social, semântica geral e Biblioteconomia. Ciência da Informação, Brasília, v. 6, n. 1, junho, 1977.

SOUZA, Francisco das Chagas de. Biblioteconomia, Educação e Sociedade. Florianópolis: UFSC, 1993.

TANUS, Gabrielle Francinne de Souza Carvalho. A Biblioteconomia como ciência social. In: SPUDEIT, D. F. A. de O; MORAES, M. B. de (org.). Biblioteconomia social: epistemologia transgressora para o Século XXI. São Paulo: ABECIN Editora, 2018. cap. 3, p. 77-94.

VIEIRA, Anna da Soledade. Repensando a Biblioteconomia. Ci. Inf., Brasília, v. 12, n.2, p. 81-5, jul./dez. 1983.
Publicado
17-10-2019
Como Citar
TANUS, G. F. DE S. C.; SILVA, D. C. DA. Biblioteconomia social, crítica e progressista. Revista Informação na Sociedade Contemporânea, v. 3, n. 1, p. 1-28, 17 out. 2019.
Seção
Artigos