PERCEPÇÕES SOBRE OS EFEITOS PSICOSSOCIAIS DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA NO CENÁRIO DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA

  • Maísa Paulino Rodrigues Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Cláudia Maria Bezerra Varella do Nascimento Secretaria Municipal de Saúde de Natal (RN)
  • Ricardo Henrique Vieira de Melo Secretaria Municipal de Saúde de Natal (RN)
  • Dannielly Azevedo de Oliveira FACISA/UFRN
  • Maria Ângela Fernandes Ferreira Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Amanda Paulino de Oliveira Secretaria Municipal de Saúde de Natal RN
Palavras-chave: Gravidez na adolescência, Saúde da Família, Atenção Primária à Saúde.

Resumo


Introdução: A gravidez na adolescência representa um grave problema social e de saúde pública em muitos países do mundo. Objetivo: Identificar as percepções sobre os efeitos psicossociais da gravidez em adolescentes entre 14 e 19 anos, da área de abrangência da Unidade de Saúde da Família Santarém, que engravidaram ou se tornaram mães, no período de outubro de 2013 e dezembro de 2014. Métodos: Foi realizado um estudo descritivo, com abordagem qualitativa, junto a 22 adolescentes, sendo nove gestantes e treze mães, que representam 52% do total das adolescentes cadastradas na referida unidade. Para coleta do material foi utilizado um questionário semiestruturado. A análise dos dados foi feita pela técnica de análise temática de conteúdo. Resultados: Visualizamos os efeitos psicossociais negativos a partir do início da gravidez, ou seja, 82% das adolescentes não tinham a intenção de engravidar. Essa condição foi determinante para a interrupção dos estudos (45%), com prejuízos na formação educacional e, consequentemente na capacitação profissional. Observou-se ainda que houve mudanças significativas na vida social, com restrições a liberdade e as opções de lazer, que foram substituídas pelos afazeres domésticos e cuidados com o filho. Aproximadamente 23% dos companheiros não assumiram a paternidade. Conclusões: Nessa perspectiva, espera-se que estes achados contribuam para um planejamento e melhor delineamento das ações de saúde na USF Santarém, tornando-as mais adequadas e eficazes para os adolescentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maísa Paulino Rodrigues, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Doutora em Ciências da Saúde e Docente do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (UFRN)
Cláudia Maria Bezerra Varella do Nascimento, Secretaria Municipal de Saúde de Natal (RN)
Médica da ESF Santarém - SMS Natal/RN
Ricardo Henrique Vieira de Melo, Secretaria Municipal de Saúde de Natal (RN)

Dentista da Estratégia Saúde da Família de Nazaré - Natal (RN);

Mestre em Saúde da Família pela RENASF/UFRN;

Preceptor do PETGraduasus (SMS Natal/UFRN) e da Residência Multiprofissional em Saúde (UFRN)

Dannielly Azevedo de Oliveira, FACISA/UFRN
Enfermeira e Docente (FACISA/UFRN)
Maria Ângela Fernandes Ferreira, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Doutora em Odontologia e Docente do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (UFRN)
Amanda Paulino de Oliveira, Secretaria Municipal de Saúde de Natal RN
Enfermeira da Secretaria Municipal de Saúde (SMS-Natal/RN)

Referências

  • Ribeiro VCS, Nogueira DL, Assunção RS, Silva FMRS, Quadros KAN. papel do enfermeiro da estratégia de saúde da família na prevenção da gravidez na adolescência. R. Enferm. Cent. O. Min. 2016 jan/abr;1(6):1957-1975.

  • Fonseca FF, Sena RKR, Santos RLA, Dias OV, Costa SM. As vulnerabilidades na infância e adolescência e as políticas públicas brasileiras de intervenção. Rev. paul. pediatr. 2013 Jun;31(2):258-264.

  • Schwanke M, Pinto AB. A percepção dos adolescentes residentes no município de alto bela vista – SC sobre a gravidez na adolescência. Ágora. Num. Esp.: I Seminário Integrado de Pesquisa e Extensão Universitária. 2012;16(2A).

  • Santos AAG. Sentidos atribuídos por profissionais à promoção da saúde do adolescente. Ciência & Saúde Coletiva. 2012;17(5):1275-1284.

  • Squizatto EPS, Herculano LRF. Gravidez na adolescência e o serviço social. Revista saber acadêmico. 2013;(16).

  • Gurgel MGI, Alves MDS, Moura ERF, Pinheiro PNC, Araújo MAL, Rêgo RMV. Ambiente favorável à saúde: concepções e práticas da enfermeira na prevenção da gravidez na adolescência. Rev. Rene. 2010; 11(Número Especial):82-9.

  • Deslandes SF, Gomes R. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2012.

  • MINAYO MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 14ed. São Paulo: Hucitec, 2014.

  • Brasil. Resolução CNS/MS nº 466, de 12 de dezembro de 2012.

  • Castro ASVP; Pereira BS. Representação social de adolescentes frente à gravidez. Revista Psique. 2016;jan./jul 1(1):86-101.

  • Silva MRB, Silva LA, Maturana HCA, Silva RB, Santos ME, Filho VF. Porque elas não usam?: um estudo sobre a não adesão das adolescentes ao preservativo e suas repercussões. Saúde em Redes. 2015;1 (4):75-83.

  • Costa TLA, Carvalho NAR, Santos JDM, Silva BJC, Moura MMM. Gravidez na adolescência: contribuição dos serviços ofertados por uma instituição filantrópica. R. Interd. 2016; abr/mai/jun. 9(2):160-167.

  • Rodrigues ARS, Barros WM, Soares PDFL. Reincidência da gravidez na adolescência: percepções das adolescentes. Enferm. Foco. 2016; 7(3/4):66-70.

  • Davim RMB, Davim MVC. Estudo reflexivo sobre aspectos biológicos, psicossociais e atendimento pré-natal durante a gravidez na adolescência. Rev enferm UFPE. 2016; ago 10(8):3108-18.

  • Wildemberg FM, Araújo A, Caetano de Souza, Christina M. A prevenção da gravidez na adolescência na visão de adolescentes. Texto & Contexto Enfermagem 2015; Enero/Marzo 24(1)30-37.

  • Guanabens MFG; Gomes AM, MATA ME, REIS, ZSN. Gravidez na adolescência: um desafio à promoção da saúde integral do adolescente. Revista Brasileira de Educação Médica. 2012; 36(1, Suppl. 2), 20-24.

Publicado
10-07-2017
Como Citar
RODRIGUES, M. P.; NASCIMENTO, C. M. B. V. DO; MELO, R. H. V. DE; OLIVEIRA, D. A. DE; FERREIRA, M. ÂNGELA F.; OLIVEIRA, A. P. DE. PERCEPÇÕES SOBRE OS EFEITOS PSICOSSOCIAIS DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA NO CENÁRIO DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA. Revista Ciência Plural, v. 3, n. 1, p. 81-97, 10 jul. 2017.
Seção
Artigos