O estado do conhecimento sobre questões sociocientíficas na educação em ciências

Autores

  • Henrique do Amaral Cruz Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Wellington Pereira de Queirós UFMS
  • Cinthia Letícia de Carvalho Roversi Genovese Universidade Federal de Goiás
  • Maria Inês de Affonseca Jardim Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Clair de Luma Capiberibe Nunes Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

DOI:

https://doi.org/10.21680/1984-3879.2022v22n1ID30144

Resumo

No presente trabalho, apresentamos uma pesquisa de revisão bibliográfica, em periódicos da área de Ensino, sobre a inserção das Questões Sociocientíficas na Educação (QSC) em Ciências. Para tanto, utilizamos como metodologia a pesquisa documental. Encontramos que a maior parte das pesquisas se concentra no Ensino Médio e na Formação de Professores; os componentes curriculares, que mais abordam as Questões Sociocientíficas, em sala de aula, são as Ciências Biológicas e a Física; enquanto os temas são “energia” e a ética do uso de animais em pesquisa científica. As pesquisas sobre levantamento de concepções relatam que os professores apresentam maior dificuldade em abordar as dimensões sociais e éticas com as temáticas QSC, pois ainda é muito tímido o estudo dessas questões nos cursos de licenciatura.  Mesmo assim, as pesquisas mostram que os professores reconhecem nas QSC o potencial para a realizar uma alfabetização científica para a democracia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AIKENHEAD, G. S. STS education: A Rose by Any Other Name. A Vision for Science Education: Responding to The Work of Peter Fensham. 1a edição. Londres: Routledge, 2003.

ARIAS, I. FRISON, M. Necessidades, motivos e sentidos que mobilizam professores para a atividade de ensino e participação em grupos constituídos na interface Universidade e Escola. Revista Tecné, Episteme y Didaxis, Bogotá, n. extraordinário, 2018.

BACCIN, B. A. COUTINHO, R. X. O que é ciência? Concepções de licenciandos em ciências biológicas. Revista Ciência & Ideias, v.2, n.9, p.60-80, 2018.

BAZZO, W. A. et al. Introdução Aos Estudos CTS. 1 ed. Madri: Cadernos De Ibero-América, 2003.

BRASIL. Ministério de Educação e Cultura. LDB - Lei nº 9394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da Educação Nacional. Brasília: MEC, 1996

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Médio: bases legais. Brasília: Ministério da Educação/Secretaria de Educação Média e Tecnológica, 1999.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. A Área de Ciências da Natureza. In: Base Nacional Comum Curricular: educação é a base. Brasília, DF, 2018.

BORTOLETTO, A. CARVALHO, W. P. Formação continuada de professores: a experiência de uma temática sociocientífica na perspectiva do agir comunicativo. Revista Tecné, Episteme y Didaxis. Bogotá. Número extraordinário. p. 135-141, 2014.

BORTOLETTO, A. SUTIL, N. CARVALHO, W. P. Abordagem de questões sociocientíficas e formação para o entendimento no contexto do ensino de física. Experiências em Ensino de Ciências, v.11, n. 3, p. 69-85, 2016.

BORTOLETTO, A. SILVA, R. O. LONDERO, L. Argumentação dos futuros professores de física a respeito da desmiticação da ciência durante o curso de Licenciatura em Física. Revista Tecné, Episteme y Didaxis. n. extraordinário, p. 884-892, 2016.

CACHAPUZ, A. F. Tecnociência, poder e democracia. In: SANTOS, W. L. P.; AULER, D. (Orgs.). CTS e educação científica: desafios, tendências e resultados de pesquisas. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2011.

CONRADO, D. M. Questões Sociocientíficas na Educação CTSA: contribuições de um modelo teórico para o letramento científico crítico. 237f. Tese (Doutorado em Ensino, Filosofia e História das Ciências) – Universidade Federal da Bahia / Universidade Estadual de Feira de Santana, Salvador, 2017.

DIONOR, G. A. Propostas de Ensino Baseado em Questões Sociocientíficas: Uma Análise Sistemática da Literatura Acerca do Ensino de Ciências na Educação Básica. 98 f. Dissertação (mestrado Programa de Pós-Graduação em Ensino, Filosofia e História das Ciências) Universidade Federal da Bahia / Universidade Estadual de Feira de Santana. Salvador, BA. 2018.

DUSO, L. HOFFMAN, M. B. A discussão das controvérsias sociocientíficas na pesquisa em educação em ciências: uma revisão narrativa a partir de periódicos no brasil. Ensino De Ciências E Tecnologia Em Revista, Paraná, v. 3, n. 2, p. 66-85, 2013.

DUSO, L. BORGES, R. M. R. Mudança de atitude de estudantes do ensino médio a partir de um projeto interdisciplinar sobre temática ambiental. ALEXANDRIA, v.3, n.1, p.51-76, 2010.

FATARELLI, E. F. FERREIRA, L. N. A. QUEIROZ, S. L. Argumentação no ensino de Química: textos de divulgação científica desencadeando debates. Acta Scientiae, v.16 n.13, p.613-630, 2014

FONTES, A. CARDOSO, a. Formação de professores de acordo com a abordagem ciência/ tecnologia/ sociedade. Rev. Eletrônica de Enseñanza de lãs Ciências, v. 5, n. 1, p. 15-30, 2006.

FORGIARINI, M.S.; AULER, D. A abordagem de temas polêmicos na educação de jovens e adultos: o caso do “florestamento” no Rio Grande do Sul. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, v. 8, n. 2, p.399-421, 2009.

FRAGA, R. F. BORGES, R. M. R. Bioética com animais: uma proposta para a educação de jovens e adultos no ensino médio. Experiências em Ensino de Ciências, v. 5 n.1, p. 77-87, 2010.

GALVÃO, C. REIS, P. FREIRE, S. A discussão de controvérsias sociocientíficas na formação de professores. Ciência & Educação, v. 17, n. 3, p. 505-522, 2011

GINER, S, Sociologia. Barcelona, Península, 1996.

GUIMARÃES, M. V. Freire, J. E. C. Menezes, L. M. B. Utilização de animais em pesquisas: breve revisão da legislação no Brasil. Revista bioética, v. 24, n.2, p. 217-24, 2016.

GUIMARÃES, M. A. CARVALHO, W. L. P. OLIVEIRA, M. S. Raciocínio moral na tomada de decisões em relação a questões sociocientíficas: o exemplo do melhoramento genético humano. Ciência & Educação, v. 16, n. 2, p. 465-477, 2010

JIMÉNEZ ALEIXANDRE, M. P. A Argumentação sobre questões sócio-científicas: processos de construção e justificação do conhecimento na aula. Atas do V Encontro nacional de pesquisas em educação em ciências (ENPEC), 2005.

LEONTIEV, A. N. O desenvolvimento do psiquismo. 2 ed. São Paulo, Centauro, 2004.

LIMA, M.B. NETO, R. S. STRUCHINER, M. Narrativa de design sobre a Integração de questões sociocientíficas no ensino de genética: Desenvolvimento e implementação do modelo e-CRIA. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v.18, n.2, p. 609–640, 2018.

LIMA, K. E. MAYER, M. CARNEIRO-LEÃO, A. M. VASCONCELOS, S. D. Conflito ou convergência? Percepções de professores e licenciandos sobre ética no uso de animais no ensino de zoologia. Investigações em Ensino de Ciências, v. 13, n.3, p. 353-369, 2008

LOPES, N. C. CARVALHO, W. L P. Possibilidades e limitações da prática do professor na experiência com a temática energia e desenvolvimento humano no ensino de ciências. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 13, n. 2, p. 207-226, 2013

LOPES, N. MILARÉ, T. Aspectos das questões sociocientíficas na formação de professores de física e química expressos na elaboração de sequências didáticas. Revista Tecné, Episteme y Didaxis, n. extraordinário. 2018.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M.E.D.A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1998.

MACEDO, J. C. P. LOPES, N. C. Desenvolvimento da competência argumentativa de estudantes da rede pública de ensino por meio de questões sociocientíficas. Experiências em Ensino de Ciências, v.12, n. 4, p. 30-41, 2017.

MARIA, L. E. SUTIL, N. Alfabetização científica e questões sociocientíficas: energia e gestão de resíduos em Curitiba e região metropolitana. Ciências & Ideias, v.7, n.2, p.1-20, 2016.

MARTÍNEZ PEREZ, L. F. Questões sociocientíficas na prática docente: ideologia, autonomia e formação de professores. São Paulo. Editora Unesp, 2012.

MARTINS, L. DIONOR, G. A. Conrado, D. M. Neto, N. F. N. Ensino baseado em Questões Sociocientíficas: uma revisão sistemática de propostas didáticas. Atas do XII Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências – XII ENPEC Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN. 2019.

MENDES, M. R. M. SANTOS, W. L. P. Argumentação em discussões sóciocientíficas. Investigações em ensino de ciências, v. 18, n.3, p. 621-643, 2013.

MORAES, R. GALIAZZI, M. C. Análise textual discursiva: Processo reconstrutivo de múltiplas faces. Ciência & educação, v. 12, n.1, p. 117-128, 2006.

MUSSE, I. MACHADO, A. F. Perfil dos indivíduos que cursam educação profissional no brasil. Economia e sociedade, Campinas, v.22, n. 1, p. 237-262, 2013.

NICOLINNI, L. B. FALCÃO, E. B. M. FARIA, F. S. Origem da vida: como licenciandos em ciências biológicas lidam com este tema? Ciência & Educação, v. 16, n. 2, p. 355-367, 2010

OLIVEIRA, B. et al. Contribuições da Neurociência e da Neuropsicologia ao Processo de Aprendizagem Adulta- Andragogia. Revista Diálogos Interdisciplinares – GEPFIP, v. 1, n. 7, p. 93-108, 2020.

OLIVEIRA, D. A. A. S. MESSEDER, J. C. Como a criança entende questões sociais: percepções por meio do desenho infantil. Experiências em Ensino de Ciências, v.13, n.3 p. 48-67, 2018

PALACIOS, E. M. G. et al. (eds.). Introdução ao estudo CTS (Ciência, tecnologia e sociedade). Organização de estados Ibero-Americanos para a educação, a ciência e a cultura (OEI). Cadernos de Ibero-América, 2003.

PENHA, S. P. Atividades Sociocientíficas em sala de aula de Física: as argumentações dos estudantes. 485f.Tese (doutorado). Universidade de São Paulo. São Paulo, 2012.

PEREZ, D. M. REBECHI, D. AZEVEDO, K. L. Temas polêmicos e a argumentação de estudantes do curso de ciências biológicas. Revista Ensaio, v.13 n.2. Belo Horizonte, 2011.

RAMSEY, J. The science education reform movement: implications for social responsibility. Science Education, v. 77, n. 2, p.235-258. 1993.

RATCLIFFE M.; GRACE M. Science education for citizenship: teaching socio-scientific issues. Maidenhead: Open University Press, 2003.

REIS, P. R. dos. A discussão de assuntos controversos no ensino das ciências. In: Inovação, n. 12, p. 107-112, 1999.

REIS, D. A. SILVA, L. F. PINA, A. Algumas compreensões de licenciandos em física sobre o fenômeno das mudanças climáticas. ALEXANDRIA, v.4, n.2, p.57-81, 2011.

REIS, P.; GALVÃO, C. Socio-scientific controversies and students’ conceptions about scientists. International Journal of Science Education, Abingdon, v. 26, n. 13, p. 1621-1633, 2004.

REIS, P; GALVÃO, C. Controvérsias sócio-científicas e prática pedagógica de jovens professores. Investigações em Ensino de Ciências, v. 10, n. 2, p. 131-160, 2005.

ROSA, P. R. S. Uma Introdução À Pesquisa Qualitativa Em Ensino. Campo Grande: Editora da UFMS. 2015.

RUDDUCK, J. A strategy for controversial issues in the secondary school. In: WELLINGTON, J. J. (Edited). Controversial issues in the curriculum. Basil Blackwell Ltd. England. 1986.

SADLER, T. D. Socio-scientific issues in the classroom, Teaching, learning and research. Springer Science+bussiness media. Springer. 2011

SADLER, T. D. Socioscientific issues in science education: labels, reasoning, and transfer. Cultural Studies of Science Education, 2009.

SANTOS, W. L. P. MORTIMER, E. F. Uma análise de pressupostos teóricos da abordagem CTS (ciência-tecnologia-sociedade) na educação brasileira. Revista Ensaio, v. 2. n.2, 2000.

SASSERON, L. H. CARVALHO, A. M. P. de. Alfabetização científica: uma revisão bibliográfica. Investigações Em Ensino De Ciências, v. 16, n.1, p. 59–77, 2011.

SILVA, K. M.A. Questões Sociocientificas e o pensamento complexo: Tecituras para o Ensino de Ciências. 303 f. Dissertação (Mestrado Educação). Universidade de Brasilia. Brasilia, 2016.

SILVA, B. V. C. História e filosofia da ciência como subsídio para elaborar estratégias didáticas em sala de aula: um relato de experiência em sala de aula. Ciências & Ideias, v. 3, n.2. p 176-189, 2012

SILVA, L.F. CARVALHO, L. M. Professores de física em formação inicial: o ensino de física, a abordagem CTS e os temas controversos. Investigações em Ensino de Ciências, v. 14 n.1, p. 135-148. 2009

STUMPF, A. OLIVEIRA, L. D. Júri simulado: o uso da argumentação na discussão de questões sociocientíficas envolvendo radioatividade. Experiências em Ensino de Ciências, v.11, n. 2, 2016

TOULMIN, S. E. Os usos do argumento. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

VIEIRA, R. D. Discurso em salas de aula de ciências: Uma estrutura de análise baseada na teoria da atividade, sociolinguística e linguística textual. 139 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, 2011.

VIEIRA, K. R. C. F; BAZZO, W. A. Discussões acerca do aquecimento global: uma proposta CTS para abordar esse tema controverso em sala de aula. Ciência & Ensino, v. 1, n. especial, 2007

VIEIRA, R. D. MELO, V. F. BERNARDO, J. R. R. O júri simulado como recurso didático para promover argumentações na formação de professores de física: o problema do “gato”. Revista Ensaio, v.16, n.3, p. 203-225, 2014.

WAKS, L. J. Educación En Ciencia, Tecnología Y Sociedad: Origenes, Desarrollos Internacionales Y Desafíos Actuales. Anthropos, Leioa: Universidad del País Vasco. 1990.

ZEIDLER, D. L. et al. Beyond STS: A Research-Based Framework For Socioscientific Issues Education. Wiley Periodics Interscience, p. 358-377, 2005.

ZEIDLER, D.L. Nichols, B.H. Socioscientific Issues: Theory and practice. Journal of Elementary Science Education, v. 21, n.2, p. 49-58, 2009

Downloads

Publicado

06-02-2023 — Atualizado em 09-02-2023

Versões

Como Citar

CRUZ, H. do A.; PEREIRA DE QUEIRÓS, W.; ROVERSI GENOVESE, C. L. de C. .; AFFONSECA JARDIM, M. I. de .; NUNES , R. C. . O estado do conhecimento sobre questões sociocientíficas na educação em ciências. Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação, [S. l.], v. 22, n. 1, p. 36–54, 2023. DOI: 10.21680/1984-3879.2022v22n1ID30144. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/30144. Acesso em: 26 set. 2023.

Edição

Seção

Educação e Ensino