PSICOLOGIA EXISTENCIAL, HUMANISTA E FENOMENOLÓGICA

Autores

  • Fabiano Rodrigues CPAH

DOI:

https://doi.org/10.21680/1984-3879.2020v20n1ID29894

Palavras-chave:

Psicologia, Humanismo, Existencialismo, Fenomenologia

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo trazer uma revisão de literatura sobre as principais abordagens da psicologia humanista levando em consideração as suas bases filosóficas, a saber, tanto existenciais como fenomenológicas. Tal abordagem psicoterapêutica começou a se desenvolver nos anos 60 e 70 e tinha como principal objetivo apresentar um novo olhar sobre o indivíduo diferente das perspetivas mais difundidas até então, psicanálise e behaviorismo. Este novo olhar está mais voltado para o homem no seu todo, para as suas percepções, o seu sentido de existência assim como o propósito de vida, fenômenos psicológicos, as suas relações com os outros e com o mundo etc. Por essa razão, a psicologia humanista serve para tratar de transtornos psicológicos, mas também para auxiliar pessoas que desejam se desenvolver tanto emocionalmente como psicologicamente, já que suas principais característica partem da corrente filosófica guiada pelo antropocentrismo, a racionalidade e o cientificismo. Trazendo uma busca pela compreensão e equilíbrio das emoções e sentimentos através, Antropocentrismo, onde o homem está no centro do conhecimento; Cientificismo, de modo a encontrar respostas científicas dos fenômenos naturais; Racionalismo, em que a razão humana prevalece; Demonstração da figura humana, suas expressões e detalhes das proporções, baseada nos modelos clássicos greco-romanos; Descentralização do conhecimento, onde a Igreja perde o monopólio do conhecimento com o desenvolvimento da imprensa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabiano Rodrigues, CPAH

PhD em neurociências, mestre em psicologia, licenciado em biologia e história; também tecnólogo em antropologia com várias formações nacionais e internacionais em neurociências. É diretor do Centro de Pesquisas e Análises Heráclito (CPAH), Cientista no Hospital Universitário Martin Dockweiler, Chefe do Departamento de Ciências e Tecnologia da Logos University International, Membro ativo da Redilat - La Red de Investigadores Latino-americanos, do comitê científico da Ciência Latina, da Society for Neuroscience, maior sociedade de neurociências do mundo nos Estados Unidos e professor nas universidades; de medicina da UDABOL na Bolívia, Escuela Europea de Negócios na Espanha, FABIC do Brasil, investigador cientista na Universidad Santander de México e membro-sócio da APBE - Associação Portuguesa de Biologia Evolutiva.

Referências

BEZERRA, Márcia Elena Soares et al. Aspectos humanistas, existenciais e fenomenológicos presentes na abordagem centrada na pessoa. Revista do NUFEN, v. 4, n. 2, p. 21-36, 2012. Dispnível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-25912012000200004

CROWELL, Steven. Existentialism. The Stanford Encyclopedia of Philosophy (Summer 2020 Edition), Edward N. Zalta (ed.) Disponível em: https://plato.stanford.edu/archives/sum2020/entries/existentialism.

CRUZ, Ana et al. The core techniques of morenian psychodrama: a systematic review of literature. Frontiers in psychology, v. 9, p. 1263, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.3389/fpsyg.2018.01263

DE ABREU RODRIGUES, Fabiano. Psychoconstruction-the architecture of the human mind: from memory through the pituitary protected by the sphenoid to the mitochondrial eva. International Journal of Development Research, v. 10, n. 11, p. 41930-41935. Dispoinivel em: https://doi.org/10.37118/ijdr.20400.11.2020

DOS REIS SAMPAIO, Jáder. O Maslow desconhecido: uma revisão de seus principais trabalhos sobre motivação. Revista de administração-RAUSP, v. 44, n. 1, p. 5-16, 2009. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/2234/223417526001.pdf

JÄKEL, Frank et al. An overview of quantitative approaches in Gestalt perception. Vision research, v. 126, p. 3-8, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.visres.2016.06.004

JOSEPH, Stephen. How Humanistic Is Positive Psychology? Lessons in Positive Psychology From Carl Rogers' Person-Centered Approach—It's the Social Environment That Must Change. Frontiers in Psychology, v. 12, 2021. Disponível em: https://doi.org/10.3389/fpsyg.2021.709789

LIM, Mengyu et al. Surveying 80 Years of Psychodrama Research: A Scientometric Review. Frontiers in Psychiatry, v. 12, 2021. Dispoinível em: https://doi.org/10.3389/fpsyt.2021.780542

LUKAS, Elisabeth; HIRSCH, Bianca Zwang. Logotherapy. 2002. Logotherapy. In F. W. Kaslow (Ed.), Comprehensive handbook of psychotherapy: Interpersonal/humanistic/existential, Vol. 3, pp. 333–356). John Wiley & Sons Inc. Disponível em: https://psycnet.apa.org/record/2003-00617-014

MARTINS FILHO, José Reinaldo Felipe. Intencionalidade, Sentido e Autotranscendência: Viktor Frankl e a Fenomenologia. Ekstasis: revista de hermenêutica e fenomenologia, v. 8, n. 1, p. 21-37, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.12957/ek.2019.38992

MCLEOD, Saul. Maslow's hierarchy of needs. Simply psychology, v. 1, n. 1-18, 2007. Disponível em: https://canadacollege.edu/dreamers/docs/Maslows-Hierarchy-of-Needs.pdf

MOREIRA, Virginia. La Terapia Gestáltica y el Enfoque Centrado en la Persona son enfoques fenomenológicos?. Revista da Abordagem Gestáltica, v. 15, n. 1, p. 3-12, 2009. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/3577/357735512002.pdf

SMITH, M. Brewster. Humanistic psychology. Journal of Humanistic Psychology, v. 30, n. 4, p. 6-21, 1990. Disponível em: https://doi.org/10.1177/002216789003000402

ROSSO, Maria Angélica; LEBL, Blanca. Terapia humanista existencial fenomenológica. Revista Ajayu, v. 4, n. 1, p. 90-117, 2006. Disponível em: http://scielo.org.bo/pdf/rap/v4n1/v4n1a5.pdf

RUSU, Marinela et al. The process of self-realization—From the humanist psychology perspective. Psychology, v. 10, n. 08, p. 1095, 2019. Disponível em: 10.4236/psych.2019.108071

VELÁSQUEZ, Luis Fernando. Terapia gestáltica de Friedrich Solomon Perls fundamentación fenomenológica-existencial. Psicología desde el Caribe, n. 7, p. 130-137, 2001. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/213/21300711.pdf

ZIESKE, Christopher. A Brief History and Overview of Existential-Phenomenological Psychology. American Journal of Undergraduate Research. V 17, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.33697/ajur.2020.020

Downloads

Publicado

21-10-2022 — Atualizado em 01-11-2022

Versões

Como Citar

RODRIGUES, F. PSICOLOGIA EXISTENCIAL, HUMANISTA E FENOMENOLÓGICA. Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação, [S. l.], v. 20, n. 1, p. 95–109, 2022. DOI: 10.21680/1984-3879.2020v20n1ID29894. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/29894. Acesso em: 20 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos (interdisciplinar)