Do ensino presencial ao remoto: experiências dos docentes do bacharelado em Turismo durante a pandemia da Covid-19

From face-to-face to remote teaching: experiences of teachers of the bachelor's degree in Tourism during the Covid-19 pandemic

Resumo

A imposição de isolamento social decorrente da pandemia da Covid-19 desencadeou a suspensão das aulas presenciais em toda rede pública e privada de ensino no Brasil. Com isso, docentes de instituições privadas de cursos superiores presenciais de turismo se depararam com a realidade de lecionar longe da convencional sala de aula, tendo que transpor o planejamento pedagógico pautado no ensino presencial para o ensino remoto. Perante essa conjuntura, o objetivo geral desta pesquisa foi investigar as experiências desses docentes devido à implementação do ensino remoto. Quanto aos procedimentos metodológicos, adotou-se a abordagem qualitativa, tendo como instrumento de coleta de dados entrevistas semiestruturadas online com docentes de cursos presenciais de bacharelado em turismo de instituições privadas no estado do Rio de Janeiro, no período de 21 a 28 de maio de 2020. A sistematização e análise de dados ocorreu baseada na pesquisa de Estrada-Villa (2014), concomitantemente ao uso dos pressupostos de análise categorial-temática de Bardin (2011). Como resultados, identificou-se oito categorias: (1) atitude e interesse; (2) características dos estudantes; (3) política da Instituição de Ensino Superior; (4) ferramentas e recursos tecnológicos; (5) treinamento; (6) capacitação docente; (7) ambiente de trabalho e trabalho de reprodução social; (8) condições físicas e psicológicas. Logo, o ensino remoto não apenas expôs o problema da desigualdade ao acesso à tecnologia digital, mas também vários outros problemas que atingem tanto docentes quanto discentes: ambiência para estudos; saúde mental-psicológica; e falta de políticas públicas direcionadas à primeira infância para auxiliar mães e pais docentes.

Palavras-chave: Covid-19. Trabalho Docente. Ensino Remoto. Turismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marina Hastenreiter Silva, Professora substituta do curso de hotelaria na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro – UFRRJ, Seropédica/RJ, Brasil

Mestre em Turismo pela Universidade Federal Fluminense (PPGTUR-UFF). Especialista em Turismo, Meio Ambiente e Negócios pela Universidade Estácio de Sá (UNESA). Bacharel em Turismo pelo Centro Universitário da Cidade (UniverCidade). Integrante do Grupo de Pesquisa Turismo, Trabalho e Território (UFF) e do Grupo de Pesquisa de Estudos Sociais em Hospitalidade e Lazer (UFRRJ).

Roberto Soares da Cruz Hastenreiter, Professor efetivo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro – IFRJ, Rio de Janeiro/RJ, Brasil

Doutor em Ensino de Ciências Modalidade Ensino de Física pela Universidade de São Paulo (USP), com estágio doutoral na Université de Paris VI, no laboratório de História e Filosofia da Ciência. Mestre em Ensino de Física pelo CEFET-RJ. Licenciado em Física pela UFRRJ. Professor do Instituto Federal do Rio de Janeiro. Integrante do Grupo Teoria e História do Conhecimento (USP) e do Grupo PPCEMI (CEFET-RJ).

Mayra Laborda Santos, Mestra em Turismo pela Universidade Federal Fluminense – UFF, Niterói/RJ, Brasil

Mestra em Turismo pela Universidade Federal Fluminense (PPGTUR-UFF). Bacharela em Turismo pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Integrante do Núcleo de Estudos Interdisciplinares em Cultura Amazônica (NEICAM).

Ivan Conceição Martins da Silva, Mestre em Turismo pela Universidade Federal Fluminense – UFF, Niterói/RJ, Brasil

Mestre em Turismo pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Bacharel em Turismo pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Integrante do Grupo de Pesquisa Turismo, gestão e territórios (UFF) e do Núcleo de Pesquisas em Politicas Publicas de Turismo, da Universidade de Brasília (UnB).

Publicado
03-05-2021
Como Citar
HASTENREITER SILVA, M.; SOARES DA CRUZ HASTENREITER, R.; LABORDA SANTOS, M.; CONCEIÇÃO MARTINS DA SILVA, I. Do ensino presencial ao remoto: experiências dos docentes do bacharelado em Turismo durante a pandemia da Covid-19. Revista de Turismo Contemporâneo, v. 9, n. 2, p. 172-194, 3 maio 2021.
Seção
Artigos