Ensino de Contabilidade e Administração: configurações e demandas da aula expositiva

Palavras-chave: aula expositiva, estratégias de ensino, aprendizagem.

Resumo

Objetivo: Analisar os elos da correspondência entre expectativas e experiência efetiva no empreendimento de aulas expositivas. Visou-se, igualmente, identificar os parâmetros de qualidade utilizados pelos alunos e egressos para avaliar a qualidade dessas aulas.

Metodologia: Pesquisa qualitativa de natureza exploratório-descritiva, esse estudo apoiou-se nos resultados de um levantamento (survey) realizado junto a alunos de graduação e pós-graduação dos cursos de Administração e Ciências Contábeis, além de egressos desses cursos nos últimos três anos. Não obstante o tema-eixo dessa investigação seja recorrente em pesquisas científicas, o recorte proposto nesse estudo foi diagnóstico.

Resultados: Apontam para a valorização da concepção pedagógica no cotidiano das práticas educativas, especialmente no planejamento das aulas expositivas. A expectativa revelada é que essas diretivas se orientem por paradigmas mais progressistas, focados na autonomia do sujeito, sua emancipação e realidade. As demandas apontadas na investigação reclamam o desenvolvimento de competências cognitivas, técnicas, mas igualmente, relacionais e emocionais, essenciais ao exercício profissional e social do indivíduo. Os dados de pesquisa encaminharam a conclusão de que o desempenho docente é valorizado por sua efetividade na incorporação às suas práticas dos objetivos norteadores do desenvolvimento das competências necessárias ou possíveis (dimensão intersubjetiva e relacional).

Contribuições do estudo: A investigação encaminha como contribuição, reflexões pontuais sobre a prática acadêmica, confrontando expectativas e práticas efetivas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Yumara Lúcia Vasconcelos, Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE

Professora e pesquisadora da Universidade Federal Rural de Pernambuco. Pós doutorado em Direitos Humanos-UFPE. Doutorado em Administração – UFBA. Mestrado em Ciências Contábeis – Fundação Visconde de Cairu. Líder dos grupos de pesquisa (CNPQ): GEPDH - Grupo de Estudos e Pesquisas em Direitos Humanos / UFRPE (http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/8090213755992134 / www.gepdhtrabalho.com) e GEPM - Grupo de Estudos e Pesquisas em Metodologias de Investigação Científica / UFRPE (http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/4875703666206864)

Helen Alves Menezes, UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO

Educadora. Mestranda do PPGC – PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CONTROLADORIA / UFRPE. 

Rafaela Maria José Bertino

Mestre em controladoria PPGC – PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CONTROLADORIA / UFRPE. Docente universitária.

Referências

Alberti, T. F., Abegg, I., Costa, M. R. J. & Titton, M. (2014). Dinâmicas de grupo orientadas pelas atividades de estudo: desenvolvimento de habilidades e competências na educação profissional. Rev. bras. Estud. pedagog. (online), Brasília, v. 95, n. 240, p. 346-362, maio/ago.

Boruchovitch, E., Bzuneck, J. A., & Guimarães, S. E. R. (2010). Motivação para aprender: aplicações no contexto educativo. Vozes, Petrópolis, RJ.

Chabot, D., & Chabot, M. (2015). Pedagogia Emocional: sentir para aprender. Sá Editora.

Caveião, C., Peres, A. M., Zagonel, I. P. S., Amestoy, S. C., & Meier, M. J. (2018). Tendências e estratégias de ensino-aprendizagem utilizadas no desenvolvimento da liderança do enfermeiro. Revista Brasileira de Enfermagem, 71(Suppl. 4), 1531-1539. https://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0455

Corbin, J., & Strauss, A. (2008). Pesquisa qualitativa: técnicas e procedimentos para o desenvolvimento de teoria fundamentada. Porto Alegre: Artmed.

Da Cunha, M. I. (2007). Reflexões e práticas em pedagogia universitária. Papirus Editora.

Dalmoro, M., & Vieira, K. M. (2013). Dilemas na construção de escalas Tipo Likert: o número de itens e a disposição influenciam nos resultados? Revista gestão organizacional, 6 (3).

Denzin, N. K., & Lincoln, Y. S. (2000). Handbook of qualitative research. Sage publications, inc.

Enricone, D., & Faria, E. T. (2006). A docência na educação superior: sete olhares. EDIPUCRS.

Escoriza Nieto, J. (1998). Conocimiento psicológico y conceptualización de las dificultades de aprendizaje (Vol. 24). Edicions Universitat Barcelona.

Fagundes, T. C. P. C. (2009). Metodologia da pesquisa. Salvador: UNEB/EAD.

Fernandes, C. R. S., Viana, I. L. R. S., Alves, A. M., Macedo, L. S., Martins, A. M. G. S., & Rodrigues, M. T. P. (2017). A construção da identidade docente por bacharéis no Ensino Superior. Revista Brasileira de Ensino Superior, Passo Fundo, vol. 3, n. 1, p. 26-41, Jan.-Mar.

Flick, U. (2009). Qualidade na pesquisa qualitativa: coleção pesquisa qualitativa. Bookman Editora.

Freitas, H., Oliveira, M., Saccol, A. Z., & Moscarola, J. (2000). O método de pesquisa survey. Revista de Administração da Universidade de São Paulo, 35(3).

Goldenberg, M. (1997). A arte de pesquisar: como fazer pesquisa qualitativa em Ciências Sociais. Rio de Janeiro: Record. HAGUETTE, TMF Metodologias qualitativas na Sociologia, 5.

Gregori, E. B., & de Martín Rojo, E. (2011). Portfolio electrónico: aprender a evaluar el aprendizaje (Vol. 169). Editorial UOC.

Günther, H. (2003). Como elaborar um questionário (série: Planejamento de Pesquisa nas Ciências Sociais, nº 01). Brasília, DF: UnB, Laboratório de Psicologia Ambiental.

Jamsen, J., Corley, K., & Jamsen, B (2007). E-survey methodology. In Handbook of research on electronic surveys and measurements (pp. 1-8). IGI Global.

Joncew, C. C., Cendon, B. V., & Ameno, N. (2014). Websurveys como método de pesquisa. Informação & Informação, 19(3), 192-218.

Franco, C. P. (2013). Revisitando o conceito de ensino no ensino-aprendizagem de sistema adaptativo complexo. Educação em Revista, 29 (3), 121-142. https://dx.doi.org/10.1590/S0102-46982013000300006

Klein, E. L., & Vosgerau, D. S. A. R. (2018). Possibilidades e desafios da prática de aprendizagem colaborativa no ensino superior. Revista Educação, v. 43, n. 4 , p. 667-698 | out./dez.

Koche, J. C. (1997). Fundamentos de metodologia científica: teoria da ciência e prática da pesquisa. Vozes.

Lakatos, E. M & Marconi, M. A. (2010). Fundamentos da metodologia científica. São Paulo: Altas.

Luckesi, C. C. (2011). Avaliação da aprendizagem: componente do ato pedagógico.

Martins, A. M. (2002). Autonomia e educação: uma trajetória de um conceito. Cadernos de Pesquisa, (115), 207-232. https://dx.doi.org/10.1590/S0100-15742002000100009

Morales, P. & Vallejo, P. M. (2001). Relação professor-aluno. Edições Loyola.

Moura, E. C. C., & Mesquita, L. F. C. (2010). Estratégias de ensino-aprendizagem na percepção de graduandos de enfermagem. Revista Brasileira de Enfermagem, 63(5), 793-798. https://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672010000500016

Niskier, A. (2001). Filosofia da educação: uma visão crítica. Edições Loyola.

Oliveira, E. G. (2003). Educação a distância na transição paradigmática. Papirus Editora.

Ocampo, D. M., Santos, M. E. T. & Folmer, V. (2016). A Interdisciplinaridade no Ensino É Possível? Prós e contras na perspectiva de professores de Matemática. Bolema [online]. vol.30, n.56, pp.1014-1030. ISSN 0103-636X. http://dx.doi.org/10.1590/1980-4415v30n56a09.

Perraudeau, M. (2009). Aprendizagem: como acompanhar os alunos na aquisição dos saberes. Editora Artmed.

Prodanov, C. C., & de Freitas, E. C. (2013). Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico-2ª Edição. Editora Feevale.

Robayo, A. D. R. P. & FelicettI, V. L. (2018). Comprensiones sobre la práctica Pedagógica del profesor: la lúdica en la Hora del Cuento. Revista Educação, v. 43, n. 3, p. 393-412, jul./set.

Ruiz, M. J. F. (2003). O papel social do professor: uma contribuição da filosofia da educação e do pensamento freireano à formação do professor. Revista Iberoamericana de educación, 33(1), 55-70.

Tozoni-Reis, M.F.C (2009). Metodologia da pesquisa. Curitiba: IESDE.

Zimerman, D. E. (2004). Aplicação da dinâmica de grupo à escola. Revista da SPAGESP, 5(5), 06-15. Recuperado em 20 de fevereiro de 2019, de http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1677-29702004000100003&lng=pt&tlng=pt.

Publicado
03-07-2019
Como Citar
VASCONCELOS, Y. L.; MENEZES, H. A.; BERTINO, R. M. J. Ensino de Contabilidade e Administração: configurações e demandas da aula expositiva. REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036, v. 11, n. 2, p. 239-265, 3 jul. 2019.
Seção
Seção 3: Pesquisas de Campo sobre Contabilidade (Survey) (S3)