OLHAR O BIBLIOTECÁRIO DO PRESENTE, VISUALIZAR A BIBLIOTECA DO FUTURO: ALFA E ÔMEGA, CÂMBIOS QUE FAZEM UMA BIBLIOTECA ESCOLAR

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2447-7842.2020v6n1ID21779

Palavras-chave:

Alpha, Biblioteca escolar, Profissional da informação, Discurso do Sujeito Coletivo

Resumo

Averiguar a representação do bibliotecário do presente e a biblioteca do futuro perante a Geração Alpha é um desafio provocador, envolve explorar nuances e compreender suas determinantes locais. O objetivo desse estudo é situar a imagem do bibliotecário do presente e a representação da biblioteca escolar do futuro, ambos os perfis comunicados na ótica dos novos nativos digitais. O método de análise parte da entrevista semiestruturada com os discentes Alphas da Umef Dr Tuffy Nader, na cidade de Vila Velha, ES. O roteiro de diagnóstico serve como instrumento para análise do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC) e, visa pautar construtos como: i) o significado, a representação que define o Ser bibliotecário; e, ii) o prospectar de cenários para a nova biblioteca escolar do futuro. Logo, a abordagem é descritiva e analítica, fundamenta-se na análise de discurso com apoio tecnológico do software DSCSoft. Os resultados evidenciam novos tempos e hábitos para a biblioteca escolar e o profissional da informação; pauta os dilemas de utopias, distopia e retrotopia que a cultura digital e as tecnologias de informação geram. O trabalho destaca a necessidade permanente da inovação dos modernos profissionais da informação (MPI) na ambiência da biblioteca e fora dela, e diz que a missão profissional se pauta no conhecimento científico e tecnológico, alinhado a valores humanos, para o exercício pleno da cidadania, com ética. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandra Maria Souza de Carvalho, Universidade Federal do Espírito Santo – UFES

Prefeitura Municipal de Vila Velha-ES; Universidade Federal do Espírito Santo – UFES, Graduada em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Atuante no ramo da Ação e Animação cultural, desenvolvendo trabalhos sociais e educativos em bibliotecas escolares.

Rogério Zanon da Silveira, Universidade Federal do Espírito Santo – UFES

Universidade Federal do Espírito Santo – UFES, Prof. Dr. em Administração pela Universidade Federal de Minas Gerais (CEPEAD-UFMG), Auditor Fiscal da Receita Estadual (SEFAZ-ES).

Marcelo Calderari Miguel, Universidade Federal do Espírito Santo – UFES

Universidade Federal do Espírito Santo – UFES; Bacharel em Biblioteconomia (UFES); Bacharel em Ciência Contábeis pela Faculdade de Estudos Administrativos de Minas Gerais (FEAD); e Especialista em matemática financeira e estatísticas & Educação Científica: Educação não formal em Ciência e Tecnologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Downloads

Publicado

31-12-2020

Como Citar

CARVALHO, S. M. S. de .; SILVEIRA, R. Z. da .; MIGUEL , M. C. . OLHAR O BIBLIOTECÁRIO DO PRESENTE, VISUALIZAR A BIBLIOTECA DO FUTURO: ALFA E ÔMEGA, CÂMBIOS QUE FAZEM UMA BIBLIOTECA ESCOLAR . BiblioCanto, [S. l.], v. 6, n. 1, p. 1–24, 2020. DOI: 10.21680/2447-7842.2020v6n1ID21779. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/bibliocanto/article/view/21779. Acesso em: 27 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos