Histórias de vida de professores. O que se pensa na Espanha?

  • Fernando Hernández Universidade de Barcelona

Resumo

Fernando Hernández, doutor em psicologia, é professor catedrático de História da Educação Artística e Psicologia da Arte e Diretor do Programa de Doutorado em Artes Visuais e Educação da Universidade de Barcelona. Autor de vários livros publicados no Brasil, entre os quais Transgressão e Mudança na Educação, Hernández nos fala, aqui, de suas pesquisas sobre histórias de vida de professores, desenvolvidas em projetos europeus e na Universidade de Barcelona. Seu interesse por esse campo de investigação, como ele afirma, surge em resposta a sua trajetória de formador e ao seu reposicionamento com relação à formação docente. Hernández discute as implicações teóricas, metodológicas e éticas das histórias de vida e comenta seus riscos e exigências do ponto de vista da pesquisa e da formação. Conhecedor da realidade educacional brasileira, ele sugere aos que trabalham com relatos de vida profissional na formação docente, que “não estamos diante de um modismo, mas de uma perspectiva que assume claramente uma posição epistemológica e política radical, pois questiona quem produz o conhecimento – e a noção de verdade – e revisa e questiona as relações de poder na formação e na pesquisa.”

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Hernández, Universidade de Barcelona

 

 

Publicado
15-04-2006
Como Citar
Hernández, F. (2006). Histórias de vida de professores. O que se pensa na Espanha?. Revista Educação Em Questão, 25(11), 224-234. Recuperado de https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/8297
Seção
Entrevista